Tijuana, dia 5: Com emoção! Brasil na semifinal



Sofrida!

Pedi para o ponta Leozinho definir com apenas uma palavra a vitória do Brasil sobre a Turquia, nesta quinta-feira, que garantiu a classificação verde-amarela para as semifinais do Campeonato Mundial sub-21, que acontece no México. E a escolha dele foi bem adequada.

A Seleção sofreu para carimbar seu passaporte para brigar por medalhas. Abriu 2 a 0, até com certa tranquilidade, parciais de 25-22 e 25-20. Levou o empate sendo amplamente dominada pelos turcos (18-25 e 20-25). E depois fez um tie-break quase impecável, abrindo 12 a 4 para fechar em 15 a 9.

Time festeja a classificação (Silvio Avila/FIVB Divulgação)

Time festeja a classificação (Silvio Avila/FIVB Divulgação)

Após este sofrimento todo o time terá um dia de folga antes de enfrentar a Rússia, única invicta e atual campeã do mundo na categoria. A repetição da decisão de 2013 e um jogo que muita gente previa ver novamente na grande final.

Leozinho, que saiu do banco no primeiro set para não mais deixar a quadra, foi o maior pontuador brasileiro com 24 pontos, 23 deles no ataque.  O ponta acabou sendo a bola de segurança, recebendo 37 bolas, já que os demais atacantes oscilaram muito na partida. O oposto Caio anotou 17, dois a mais do que o também ponta Douglas Souza.

Pelo esforçado time turco, o oposto Enaboifo marcou 26 pontos.

E, por falar em números, impossível não citar a quantidade de erros da equipe brasileira. Foram 37 pontos dados de graça para a Turquia. Em boa parte, sem querer tirar os méritos dos europeus, essa fator foi preponderante para um jogo que parecia fácil se tornar uma guerra de nervos.

Leozinho brilhou no ataque (Silvio Avila/FIVB Divulgação)

Leozinho brilhou no ataque (Silvio Avila/FIVB Divulgação)

– A gente não precisava ter deixado isso acontecer. Nosso time é muito superior ao deles, mas deixamos os caras acreditarem no jogo. Não era jogo para tie-break, mas sim para 3 a 0. Poderíamos priorizar o descanso. Mas estamos felizes. Estamos entre os quatro do mundo. Agora não podemos vacilar mais. Nosso time é bom quando está totalmente concentrado – disse Leozinho.

O técnico Leonardo Carvalho também analisou a partida.

– O técnico quase morre num jogo assim. Fizemos dois bons sets, pois conseguimos imprimir um ritmo de virada de bola muito alto, se não me engano, na casa dos 60%. Além disso, mesmo não pontuando muito no bloqueio, conseguimos amortecer muitas bolas que proporcionaram contra-ataques. Jogo razoavelmente controlado. Mas começamos a cometer muitos erros não forçados, bolas bobas, fáceis e a Turquia acreditou na partida. Eles foram outra equipe a partir da metade do terceiro set. O jogo virou.  No quinto set tivemos uma passagem feliz pelo saque e bloqueio e garantimos a vitória. Feliz pela classificação e insatisfeito pelo desempenho a partir do terceiro set.



  • Michel Pereira

    Na ausência de transmissão emocionante tem sido acompanhar a sua narração acerca dos jogos em Tijuana. Apesar de se tratar de um Mundial Sub-21 percebe-se que os jogos têm sido de alto nível; uma lástima que não sejam transmitidos. Amanhã é dia de fazer figa, cruzar os dedos, canalizar energias positivas e torcer muito pra que essa boa formação da Seleção Brasileira conquiste um grande (e difícil) feito sobre os invictos russos.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo