Taubaté quebra invencibilidade do Sesi



Líder da primeira fase do Campeonato Paulista masculino após oito vitórias, o Sesi viu a invencibilidade cair justamente na primeira partida da semifinal. Mérito do EMS/Taubaté, que saiu atrás e conseguiu a virada para fechar em 3 sets a 1, parciais de 23-25, 25-22, 25-22 e 25-23.

No domingo, às 14h, no Sesi, em Santo André, a revanche. O time da casa precisa vencer por qualquer placar para forçar o golden set.

O duelo, o primeiro transmitido pela TV nesta Estadual, teve alto nível técnico, favorecido pelo retorno dos jogadores que estavam servindo a Seleção. Pelo Taubaté, o argentino Daniele Castellani contou com o oposto Wallace, o levantador Rapha, o ponta Lucarelli, o central Otávio e o líbero Thalles. Praticamente um time novo. Outros dois nomes da base titular tiveram boa atuação: o central argentino Solé e o veterano ponta Dante. O hermano foi uma das bolas de segurança pelo meio, enquanto o campeão olímpico, que atua na vaga que seria do sérvio Ivovic, deu estabilidade ao passe.

Ataque de Otávio pelo meio (Rafinha Oliveira/Divulgação Taubaté)

Ataque de Otávio pelo meio (Rafinha Oliveira/Divulgação Taubaté)

– Nosso time tem uma força de ataque muito grande, com o Luca, o Wallace. Então estou aqui ajudar, segurar o passe, fazer o time jogar coletivamente – disse Dante.

Pelo lado do Sesi, William ganhou os reforços do central Lucão e do ponta Douglas Souza. O técnico Rubinho lamentou os erros do time. Esse, inclusive, foi o lado ruim do clássico. Ambos falharam demais em várias passagens de saque.

–  gente errou bem mais do que vínhamos errando, foi um jogo bem mais difícil. Perdemos muita sequência de saque, erramos e ficou complicado. Eles também começaram com volume alto de erros, mas foram mudando e evoluindo no decorrer da partida, foram encaixando, o que a gente não conseguiu. Perdemos na casa do adversário e agora vamos voltar para nossa casa e trabalhar para reverter essa situação.

 



MaisRecentes

Os duelos da Copa Brasil feminina



Continue Lendo

Lances do clássico Vôlei Nestlé x Sesc



Continue Lendo

Coluna: O maior desafio do Sada/Cruzeiro no Mundial



Continue Lendo