Tabela do Brasil nas finais do Grand Prix



A FIVB divulgou a tabela da fase final do Grand Prix. Preparem-se para acordar de madrugada, senhoras e senhores.

Sobre a ordem dos jogos, difícil analisar se foi bom ou ruim. Talvez fosse melhor estrear contra um rival europeu e deixar o chato time americano mais pra frente. Mas não dá pra escolher muito nesta altura do campeonato…

28/8 – Brasil x Estados Unidos, às 3h30 (horário de Brasília)

29/8 – Brasil x Japão, às 7h10

30/8 – Brasil x Itália, às 3h30

31/8 – Brasil x Sérvia, às 3h30

1/9 – Brasil x China, às 3h30



  • Aline

    Campeonato no Japão é assim mesmo galera, para assistir tem que madrugar!!!
    Tirando o jogo contra o JAPÃO, que são as donas da casa e sempre jogam no último horário que é o das 7h, o Brasil vai jogar sempre depois das 3h da madruga.
    O Japão, por sua vez, joga todas as suas partidas após as 7h.
    A dúvida é a seguinte: Será transmitido aqui no Brasil? Sim ou Não???

    • Iuri

      Sportv vai transmitir todos os jogos (de todas as seleções). A Globo provavelmente vai novamente ignorar o Grand Prix…

    • Caco

      Infelizmente, não posso madrugar na próxima semana. Salve, Youtube!

  • Paivano

    Agora que vamos ver em que pé estamos.

    Creio que o ideal seria jogar com a seleção americana na 3a. ou 4a. rodada, pois o time jogará muito melhor preparado.
    Destes adversário creio que devemos ter uma atenção redobrada contra a China/Servia e a própria seleção USA.

    Creio que o maior desafio desta rodada seja mesmo o nosso.

    Paivano.

  • Vai ser briga de cachorro grande! Até porque, as americanas tentarão uma possível revanche em visto do primeiro confronto. Brasil está sem vencer o Grand Prix desde 2010. De lá pra cá, só deu as norte-americanas.

    http://www.lanceactivo.com.br/blogdovitor/2013/08/21/wow-logo-de-cara-selecao-feminina-encara-eua-na-fase-final-do-grand-prix/

  • Afonso RJ

    Quem quer ser campeão não pode escolher adversário. De mais a mais, parece que nessa edição do Grand Prix, o time a ser batido é a China e não os Estados Unidos. E “por acaso” a China é nosso último adversário.

  • Iuri

    Eu acho, ou tenho quase certeza, que o primeiro jogo vai definir o título. Acredito no Brasil, mas as americanas andaram aprontando muito pra cima da gente nesses jogos decisivos …

    Talvez a China seja um adversário na mesma altura que Brasil e EUA, mas acho difícil…

    • Joao Paulo

      Como? As americanas andaram aprontando pra cima da gente em jogos decisivos? Tipo 2 finais olímpicas?
      Grand Prix é um torneio legal, mas dizer que é importante em comparação a olimpíadas é piada…

      • Iuri

        Meu caro, o torneio em questão é Olimpíadas ou Grand Prix?!??!?!! Estou falando exclusivamente do Grand Prix, afinal de contas o post do Daniel é sobre esse torneio.
        E onde foi q eu falei q os dois torneios se comparam em importância???????? Reli meu comentário e não achei isso.

        Leia de novo… creio q ficou subentendido que elas andam aprontando justamente em Grand Prixs. Afinal de contas, somos atuais tri-vices pras americanas, justamente perdendo APENAS pra elas nas fases finais dos últimos três anos…

        • Joao paulo

          Entao cada um fica com o seu momento decisivo… Vc com seu grand prix e suas americas e o brasil com as olimpiadas…;)

          • Iuri

            Senhor, que coisa difícil de entender!!!!!
            Eu estou falando de momento decisivo NO GRAND PRIX. Eu NÃO falei que o Grand Prix é mais importante que a Olimpíada, quem tirou essa conclusão bizarra foi você!

  • Caco

    Brasil X USA iniciando o Final Round está virando tradição…
    Será muito difícil. China, Sérvia, Itália e Japão são boas seleções também. Acredito no Brasil!

  • Donizeti Willian Santos

    O campeão sairá desse jogo, Brasil x EUA. Ainda não creio que China possa superar qualquer das duas.A Sérvia foi passeio da Brasil na Olímpiada.

  • rogério

    Eu acho que é bom começar contra um time como dos Estados unidos…sabe que andei vendo uns videos da seleção da Servia e elas estão jogando bonito no passe defesa e bloqueio.. acredito que vai surpreender os adversários olho nelas…mas o titulo até mesmo pelos históricos esta entre Brasil e Estados unidos então acredito que esse primeiro jogo do Brasil vai decidir que vai chegar na final definitivamente…Brasil numa fase melhor com nossas centrais fabizona e thaisa e no banco temos a jucy que esta em uma crescente incrivel gabizinha esta ganhando confiaça e jogando solta fabi é absoluta na defesa e garay não sai acredito que a ultima vaga esta entre monique e sheilla monique começará jogando mas sera facilmente sacada caso não corresponda as espectativas do zé é esperar pra ver…Jogos dificeis mas dá Brasil…

  • Bernardo

    Acredito que o vencedor desse Grand Prix esteja entre EUA e Brasil mesmo, as duas melhores seleções no vôlei atualmente, 1º e 2º do ranking. Quem ganhar esse confronto tem enorme probabilidade de levar o título. Embora a China saiu invicta da fase classificatória, dos finalistas ela só enfrentou a Sérvia, e ainda foi até o quinto set. Será um grande adversário, mas não acredito que supere brasileiras e americanas.

    O que chama atenção para esse Grand Prix que a seleção brasileira é a que menos tem renovado. Só Gabi e Monique de novidade praticamente. Não sei porque na última semana o técnico brasileiro excluiu Adenízia, Jucyele e a brait, para colocar Sheila, Thaisa, Fabiana, Fabi, etc…
    Desse jeito, nunca que a seleção terá de fato um grupo renovado e entrosado.

    É nítido e impressionante como os EUA, após Londres já reuniu um grupo muitas caras novas e excelentes jogadoras, sem contar com Hooker, Larson, Hodge, quem também são revelações e nem estão jogando esse ano. Penso que é apenas uma questão de tempo até as americanas dominarem completamente e conseguirem um título olímpico. Rússia e China também estão a todo vapor com jogadoras muito jovens e promissoras. Até a Itália, que até então vinha tendo uma certa dificuldade em renovar seus atletas no voleibol está colocando jogadoras interessantes para os jogos, inclusive no masculino.

    Se o Brasil levar o título desse Grand Prix, será principalmente devido à presença de jogadoras mais velhas que já possuem experiência, não por renovação ou inovação, o que é preocupante se pensarmos a longo prazo.

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo