Surpresos?



Molico/Osasco x Sesi decidem hoje, às 21h, no José Liberatti, o título sul-americano e a vaga do continente no Mundial de Clubes. Será a reprise da Copa Brasil, disputada semanas atrás.

Pelo nível da competição continental, nenhuma dúvida de que esse seria o único jogo equilibrado, né?

Os times brasileiros passaram por cima dos rivais, sem perder sets. No sábado, o Peru deu um pouco de calor no time da casa, que mostrou sua superioridade nos momentos decisivo dos sets. Falando em sets, veremos a final hoje no SporTV com 25 pontos em cada parcial. Essa é a melhor notícia do Sul-Americano.



  • klaus

    Realmente Daniel, como é bom voltar aos sets com 25 pontos.Além disso, foi muito ver as nossas centrais atacando bolas pela ponta.Já havia visto a Adenízia fazendo esta jogada na Superliga e agora foi a Fabiana quem fez.Isso sem falar no ataque de fundo da Thaísa.Ontem ela atacou duas bolas pelo fundo com velocidade e muita potência.A primeira bola ela errou , mas a segunda foi muito forte.Que orgulho tenho dessa jogadora.Que bom que ela é brasileira.

  • Afonso RJ

    Procurei acompanhar mais ou menos as transmissões via web dos jogos desse sulamericano. É claro que não assisti a todos na íntegra, por motivos óbvios. Gostaria apenas de destacar em alguns pontos além da para lá de óbvia superioridade dos times brasileiros.

    1 – Já é fato sobejamente conhecido que Peru e Argentina estão um patamar à frente dos demais. E nessa compatição não foi diferente.

    2 – Os jogos entre Chile x Colombia e Paraguai x Bolivia (parte de baixo da tabela) foram os únicos em que o resultado não era completamente previsível, e por isso mesmo tiveram certa dose de emoção. Mas não chegaram a ser interessantes dado o baixíssimo nível do voleibol apresentado. Foram jogos longos, pois a grande maioria dos pontos acabavam em rallis intermináveis, com a bola quase sempre passada de graça para o lado adversário. Com ataques (e contrataques) fraquíssimos, as defesas levavam ampla vantagem e a bola teimava em não cair. Parecia (e na verdade eram) jogos de times de colégio.

    3 – Quanto à transmissão via web: Extremamente louvável a iniciativa da Confederação Sulamericana. A qualidade da transmissão foi excelente. Não havia narrador nem comentarista. Apenas o áudio ambiente. Mas melhor não tê-los do que nos obrigar a ouvir amadores que não entendem nada de vôlei falando abobrinhas o tempo todo, mesmo prque a transmissão contava com aquele placarzinho que nos permitia acompanhar a evolução da pontuação. Havia câmeras secundárias no ginásio além da principal (normalmente chamada câmera 1), com closes das jogadoras e tomadas do público. Visualmente uma transmissão padrão TV comercial. A transmissão via web, nos jogos menos importantes fluia bem quase sem congelamentos. Mas… conforme os jogos iam tendo maior apelo de público, o site abriu o bico e os travamentos aumentaram absurdamente. As semifinais simplesmente foram impossíveis de se assistir. Aqui pelo menos, eu pegava quase que apenas um quadro por MINUTO. Deu só para acompanhar o placar, e olhe lá. Não entendo muito de infraestrutura de internet, mas creio que para transmissões futuras a Confederação Sulamericana deveria se preparar para um tráfego bem maior.

    4 – Impressionante (e bem vindo) o crescimento do time do SESI. Agora sim, o time começa a jogar um vôlei compatível com os talentos individuais que tem. E não sei se é impresssão minha, mas me pareceu que o Osasco ultimamente sofreu uma pequena queda de produção. Ambos os times chegaram à final, poupando jogadoras importantes, chegando a entrar com o time reserva contra os adversários mais fracos. Ainda acho que o Osasco leva vantagem em termos de favoritismo, mas é possível que tenha que suar a camisa para vencer essa final. E, apesar de improvável, para mim não seria de todo surpreendente se o SESI levasse essa.

  • Peo que vi, nesta primeira semana o time do Sesi vem com força, comparando o nível de concentração dos jogos anteriores o Sesi esteve superior ao Molico, no jogo contra o Boca e o Peru obteve melhores parciais. Vejo o Sesi focado, e acredito que possa sair vitorioso, embora eu esteja torcendo pelo time do Osasco, acredito que seja um time com mais condições para ser campeão mundial, ainda mais com a volta da Jaque.

    Não sei por quê, mas a Sanja foi pouco ativada no começo do jogo ontem, foi substituida e tal, mas antes disso a Fabiola não levantou uma bola pra ela. A Sanja arrebentou no jogo contra o Unilever, acredito que a Fabiola devia confiar mais nela, e devido a sua deficiência no passe, quando ela pontuasse no ataque, creio que levantaria a sua moral e o psicologico para recepcionar melhor.

    Seria bom se mais alguns países da América do Sul tivessem ligas de alto nível, o vôlei é tão popular no Peru e não apresentam uma liga disputada, se o time do Perú tivesse umas duas brasileiras de nível médio, ficaria um time bem melhor.

  • Aline

    HORA DA REVANCHE: Chegou a vez do SESI!!!
    A terceira final consecutiva entre SESI e MOLICO promete ser a melhor de todas, pois o SESI vem numa crescente e subindo de produção e concentração a cada jogo. Acho que dessa vez dá SESI. Na final da COPA BRASIL o SESI se apresentou melhor que na final do PAULISTA, agora tem tudo pra ser melhor ainda.
    Estou gostando muito da evolução do time do SESI, que encontrou seu caminho em 2014 e está jogando um lindo voleibol.
    Na verdade esse CLUBE LIGA NACIONAL DO PERU é a própria SELEÇÃO PERUANA DE VÔLEI, elas vieram com a seleção disfarçada de CLUBE e trouxeram as melhores jogadoras que elas tem e só conseguiram dar um calorzinho no MOLICO e levar uma SURRA do SESI…
    Se a SELEÇÃO PERUANA disputasse a SUPERLIGA talvez sequer se classificasse para as QUARTAS-DE-FINAL… Quem diria heim, onde o vôlei peruano foi parar???

  • Aline

    O PINHEIROS jogando com MACRIS, a melhor levantadora das estatísticas, fez um 3×0 fácil no Barueri… Com Macris no banco e Ananda de titular estava indo ladeira abaixo… Alguém notou a diferença???

    • daniel

      Concordo. Também não entendi a Macris no banco boa parte da Superliga.

  • Marcelo Nonato

    Surpreso ??? Sim , após assistir a incontestável vitória do SESI por 3 sets a 0 .
    Três jogadoras que levaram o SESI a vitória : Ivna , Dani Lins e Fabíola . Essa última merecendo todos os prêmios dados nesta final … SHOW … e renascimento coroado do time do SESI .
    Parabéns as campeãs !!!

MaisRecentes

E vem mais um Zenit Kazan x Sada/Cruzeiro por aí!



Continue Lendo

Após virada incrível no 3º set, Minas avança na Copa



Continue Lendo

O tetra está vivo! Sada/Cruzeiro na semi do Mundial



Continue Lendo