Sollys/Nestlé cresce na hora certa, vence clássico e terá vantagem nos playoffs



Duas rodadas atrás, a diferença de quatro pontos entre Unilever e Sollys/Nestlé parecia impossível de ser tirada na classificação geral da Superliga feminina. Mas o improvável aconteceu.

O time de Osasco jogou muito bem no Maracanãzinho, nesta sexta-feira, venceu o maior rival por 3 a 1, garantindo o título simbólico da primeira fase e ganhando um caminho teoricamente mais tranquilo nos playoffs. Além, logicamente, de todo o ganho emocional que a vitória em um clássico dá e toda a pressão que coloca no principal adversário pelo título.

Jaqueline, que vive uma das melhores fases da carreira, terminou como a melhor em quadra. Não imaginava que ela pudesse, nesta Superliga, ofuscar ofensivamente até a americana Hooker, contratação mais badalada da temporada.

Vale lembrar que o mesmo Sollys enfrentou um período turbulento na Superliga, com contusão da levantadora Fabíola, problemas particulares de Hooker, quase saída de Ju Costa e princípio de insatisfação de algumas atletas, como Thaisa, com o desempenho do time. E muita gente no blog via o time sem condições de enfrentar a Unilever.

Nas quartas. o Sollys vai encarar o BMG/São Bernardo, oitavo classificado, rival batido por 3 a 1 no turno e 3 a 0 no returno. Não deve ter dificuldades para carimbar o passaporte para a semifinal. Passando, como se espera, vai enfrentar o vencedor de Usiminas/Minas (quarto) x Sesi (quinto), o mais equilibrado dos confrontos desta fase da competição.

Já o time carioca, que vinha de 19 vitórias seguidas, não perdia sets e mostrava um padrão de jogo acima dos principais rivais, agora soma duas derrotas seguidas. Logicamente tem um time estelar, experiente e que não deve se abater com resultados assim. Mas entrará nos playoffs pressionado, com a guarda mais baixa do que o Sollys/Nestlé e tendo o Vôlei Futuro, favorito contra o Banana Boat/Praia Clube, como provável rival na semifinal. Nas quartas, duelo com o Mackenzie/Cia. do Terno, um time com jogadoras novas e talentosas, com potencial para aprontar.

Em quem vocês apostam nas quartas de final?



MaisRecentes

Brasil perde segunda para os Estados Unidos



Continue Lendo

Lucarelli oficialmente fora do Mundial



Continue Lendo

Rússia fatura torneio preparatório para o Mundial



Continue Lendo