Sollys precisa treinar dois fundamentos no Qatar



Vejam só como o vôlei pode ser um esporte ingrato.

Nas estatísticas do Mundial de Clubes, em sua versão feminina, o Sollys/Osasco conta com a maior pontuadora (Natália), melhor atacante (Thaisa), melhor levantadora (Carol), segunda melhor bloqueadora (Thaisa), terceira melhor defensora (Camila Brait). E ainda assim levou um passeio do Fenerbahce.

Em boa parte, culpa do desempenho ruim na recepção e no saque.

A melhor no fundamento passe no time de Luizomar de Moura é Jaqueline, em sétimo lugar no geral, com 50,1% de aproveitamento. Como comparação, a equipe de José Roberto Guimarães conta com a segunda a terceira colocadas (Yeldan – 76,9% e Natasa Osmokrovic – 72%). Como as turcas só jogaram uma vez, prova-se também que o serviço brasileiro pouco incomodou a rival na recepção, facilitando a varrida em três sets diretos.

Para a semifinal com as italianas do Bergamo, o Sollys já sabe o que melhorar para buscar uma revanche na decisão contra o Fener.



  • Ismael

    Estamos na final…revanche contra o Fener !!! Rumo ao título mundial…

    O nosso vôlei feminino merece isso!

MaisRecentes

França é a grande beneficiada na Liga das Nações masculina



Continue Lendo

Seleção masculina terá logística complicada na Liga das Nações



Continue Lendo

Seleção feminina jogará em Barueri na Liga das Nações



Continue Lendo