Sobreviveram?



Será que perdi alguns leitores do blog após o cardíaco Brasil 3 x 2 Rússia? Espero que todos tenham se recuperado de um dos jogos mais tensos que vi na minha vida.

Que jogaço de vôlei. Brasileiras e russas defenderam como asiáticas em grande parte do confronto. Fabi, tão criticada por muitos aqui neste espaço, inclusive, foi uma das principais responsáveis pelo show de defesas. Vários rallies merececiam ter dois vencedores, não acham?

O volume de jogo fez também com que os ataques fossem testados. O fundamento que tanto deixou o Brasil na mão em outros jogos agora foi decisivo. Jaqueline foi importante no início do clássico, Fernanda Garay cresceu na reta final, Thaisa foi quase perfeita pelo meio e Sheilla chamou toda a responsabilidade no tie-break. Poucas vezes vi a oposto tão vibrante, gritando e voltando a ter uma atuação decisiva. Foi a peça que nos fez falta em outras ocasiões.

E o que dizer, meus caros amigos e amigas, da atuação de Dani Lins?

Levantadora que virou vidraça, cotada para corte, virou reserva de Fernandinha e que muita gente desceu a lenha… Hoje ela teve uma atuação cerebral em 90% do jogo. Soube variar a escolha das atacantes, atuou taticamente muito bem pelo meio e evitou repetir jogadas com companheiras que ficavam no bloqueio ou erravam ataques.  Uma atuação para ficar muito tempo na memória de Dani Lins e servir como parâmetro para o futuro. Talvez ela passe a acreditar mais em seu jogo a partir de agora.

Deixar passar o calor da vitória transforma um pouco este post, principalmente por ter ouvido as entrevistas de Zé Roberto Guimarães e das jogadoras.

Impressiona como a Rússia estava entalada na garganta deste time.

– Tivemos de provar uma coisa, infelizmente, mesmo ganhando da Rússia por 3 a 0 na Olimpíada passada, em Grand Prix, perdemos nos Mundiais de 2006 e 2010. E no Brasil infelizmente pessoas colocam esse estigma da Rússia, da Gamova… Acabou. Agora é pensar no Japão – disse Zé Roberto, após dar peixinhos em quadra para comemorar a vitória.

Me chamou muito a atenção o desabafo de Thaisa, claramente irritada com os comentários pré-jogo.

– Quer saber, vou arregaçar com o time de lá para mostrar quem é a amarelona. Falar que a gente amarela é muito fácil – muito irritada com mensagens e críticas que disse ter lido nos últimos dias.

Desabafos à parte, uma coisa precisa ficar bem clara. O Brasil mereceu, sim, críticas pelo desempenho que apresentou em grande parte da primeira fase. Não vou repeti-las aqui. Mas concordo e também já escrevi sobre isso que o brasileiro exagera ao tratar qualquer derrota como uma amarelada. Devagar, pessoal! Após as quartas de final, esse mesmo time que foi criticado merece os elogios. Foi frio, como verdadeiras russas, em um tie-break marcado por seis match points para as rivais. Não sentiu a perda dos sets e soube reagir dentro do quarto set, quando parecia que a vaca tinha ido para o brejo. E voltou a impor respeito, como um verdadeiro campeão olímpico.

Contra o Japão, totais chances de conseguir uma vaga na final. E, provavelmente, reencontrar as americanas, que vão pegar a Coreia do Sul.

Por fim, alguns números que me chamaram a atenção no clássico de hoje:

Sokolova: 28 pontos. Goncharova: 25. Gamova: 25. Restante do time russo: 13

Thaisa + Fabiana: 39 pontos no total, 8 deles no bloqueio. Total russo no block: 9 pontos

Fernanda Garay: 80,95% de aproveitamento na recepção

Apenas Sheilla (23 pontos no ataque, dois no bloqueio e dois no saque) e Gamova (22 pontos no ataque, dois no block e um no saque) pontuaram em todos os fundamentos



  • Israel

    Post lúcido, respeitoso com a SFV.
    Concordo com tudo.
    Valeu, Daniel!

  • Ana

    Foi incrível! Chorei! Foi emocionante!

  • Isadora

    Um dos jogos de volei mais bonitos que eu vi na vida. Não tinha como emocionar! Sheilla, é bom ter você de volta! E Thaísa, Thaísa… é uma gigante!! E pode mandar todo mundo ir pr’aquele lugar agora! 😀

  • Marcello Souza

    Ufa, eu SO-BRE-VI-VI.

  • Vitor Cruz de Malta /+/

    Olá Daniel, também fiquei eufórico com a vitória, mas sinceramente acredito que isso tenha interferido no seu post. Dani Lins jogou bem, mas não tudo isso que você escreveu, basta assistir mais uma vez o jogo que fica evidente que ela falhou em momentos chaves na partida, principalmente forçando a mesma jogada várias vezes com a mesma atleta, talvez no intuito de dar moral a mesma, sendo que a Sheila estava voando! Em uma dessas ela tenta 3 VEZES, e a atleta falha as TRÊS!!! Fabi jogou bem, mas nem de longe passa segurança de outrora. Fernandinha parece uma novata, horrorosa! Garay e Sheila quase perfeitas.

  • Paulo H.

    Jogo fantástico! Parece outro time, devo reconhecer. Nem parece o time medíocre de outras partidas.
    Mas depois de uma avalanche de críticas de todos os lados e do Zé Roberto tirar a Fernandinha do time, o resultado foi imediato. Dani Lins é muito melhor que Fernandinha; Não é uma Fernanda Venturini, é claro… longe disso… Mas, muito menos previsível, com capacidade de bloquear e não comprometer o time como Fernandinha vinha fazendo pela sua baixa estatura.
    Paula Pequeno, desde o começo da olimpíada não esteve bem e perdeu o lugar no time. Jaqueline, ainda está longe da performance ideal, mas também o time não tem reservas com capacidade de substituí-la. Thaísa acordou e teve uma partida muito boa. Sheilla, com certeza a melhor jogadora do time; não vinha rendendo quando Fernandinha estava no time, pois faltava habilidade da mesma pra aproveitar a capacidade da atacante.
    Natália, por enquanto só veio a passeio. Fernanda Garay tomou o lugar de Paula Pequeno com merecimento e competência. Parabéns ao time e espero que elas acordem de vez!

  • Carlos

    Ainda não, o médico recomendou-me acompanhar o vôlei com moderação rsss

    Aiiiii essas meninas nos matam do coração. Eu falei que seria 3 a 1 para o Brasil, elas não leram esse detalhe. Vamos com força pegar o Japão e comer sushi.

    A Fabí jogou muito, minha língua está sangrando rsss O Campeão voltouuuuuuuuuuuuu

  • OSA

    Incrivel eu não sofri tanto neste jogo
    Sempre tive certeza que o Brasil ganharia, ainda mais depois que o juiz ROUBOU o Brasil, naquela bola dentro da Fernanda Garay

    Bem diferente do Brasil 3 x 2 Japão na semi final do Mundial de 2010
    Aquele jogo sim parecia que a vitoria Brasileira seria impossivel
    E tai denovo o Japão na semi final
    Mas dessa vez vamos ganhar com mais tranquilidade

    VAI BRASIL !!!!!!!!!!!

  • espilingarda

    GAMOVA WHO ????????

  • Daniel

    Elas vão ganhar o ouro, mas isso não interessa mais. Hoje já valeu por tudo, venha o resultado que vier. Nada apaga a emoção vivida hoje. Inveja só dos privilegiados que acompanharam esta epopéia no ginásio.

  • Julie

    Não sei se alguém se deu conta disso… nem ouvi os comentaristas falarem sobre…

    O ZRG NÃO USOU SUA CREDENCIAL ATRAVESSADA NO PEITO NO JOGO DE HOJE!!!

    Ele faz isso desde o seu primeiro OURO!!! Vai ver que acabou esse encanto e era isso que vinha dando errado… 🙂

  • maria

    Apostei contra e perdi a posta mais como eu gostei de perder essa aposta OH O CAMPEÃO VOLTOU OH OH VALEU MENINAS

  • Calio

    Houve críticas, e foram justas. Assim como é justo o RECONHECIMENTO de que nossas jogadoras tem potencial para jogar… Sheila, fabiana, garay e thaisa… formam um time inpecável. Dani Lins teve ótima atuação, a maior, talvez, em sua história. De relevância.

    Não houve erro algum em criticar a má atuação do brasil na primeira fase, nítido. Se não fosse as americanas, estariamos hoje em casa, assistindo a classificação de qualquer time, exceto o do brasil.

    Amarelalou sim. Assim como Murer, e outros mais… Assim como qualquer pessoa no mundo amarela. A qualquer momento. A qualquer hora.

    Pior que amarelar é não corrigir nossos erros. Elas corrigiram e mostraram que podem sim, ao menos, trazer prata pro brasil.

    O time amarelou, e de amarelo vamos pra semifinal. E talvez o amarelo esteja presente no peito dessas jogadoras… Afinal, potencialelas tem, basta ter gara e vontade.

    Avante amarelinhas…

  • Calio

    ops, desculpe os erros de portúgués …srsrsr… to atrasado..srsrrs

    Viu? eu tmbm amarelei.

  • dan

    Jogo emocionante, se o Brasil perdesse dessa vez eu entenderia, pois vi um Brasil lutando, ou melhor, os dois times lutando, foi incrível

  • Daniel

    “Que Sheilla fique presa nesta terça-feira para sempre”. Esse foi o título do interessante texto do reporter Alexandre Alliatti na globo.com.

  • Ismael

    Meu nem tenho o que dizer… melhor meus amigos dizerem o que acharam>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> de fato vc quase perdeu um leitor.

  • Josie

    Agora é esperar pelo Japão. Tomara que elas assistam ao jogo do Japão com a China. Um jogo em que nenhuma seleção desistia das defesas. Terão que ter paciência.
    Viram que a Coréia despachou a Itália.
    As asiáticas estão com tudo…

  • Mauricio

    com muita felicidade digo que queimei minha língua, nessas olímpiadas.

    a ascensão das meninas vem desde o jogo contra a china.

    que emoção foi esse jogo de hoje contra as russas.

    lindo ver a sheila chamando a responabilidade para si e incentivando as jogadoras.

    é a líder, é a líder.

  • MRE

    Daniel, a Fabiana também pontuou em todos os fundamentos: 11 de ataque, 3 de bloqueio e 1 de saque.

  • Elcio Souza

    Após um erro do juiz que nos tirou dois pontos em um erro só, fiquei preocupado, pois ali seria 12 a 9 e 3 pontos em um tie breake pesa e o jgo ficou 10 a 9, nossas jogadoras sentiram a pancada dada pelo juiz e quase perdemos mas outra vez mostramos que o voley feminino está em alta e de nível muito alto conseguimos recuperar após diversos mach point e agora que venha a proxima equipe não tememos ninguém.

  • Flavia Costa

    Eu quase morri. Mas pela expressão da Sheilla ao fim do jogo acho que ela tinha gás para mais uns dez match points. Espetacular.

  • Rafael

    Tb concordo com tudo, Daniel. Talvez eu até tenha sido desrespeitoso com essas jogadoras ou duro demais em criticas, mas estava triste ultimamente com os comentários lidos e ouvidos. Penso q ninguém erra pq quer. E isso nós só lembramos quando somos nós quem erra.
    Tenho ouvido q a delegação brasileira foi passear em Londres, mas o q a maioria q comenta nao deve saber é q eles participaram de torneios classificatórios e, se nao ganharam, é pq nao foram os melhores no momento.
    A expectativa em cima desses atletas nao condiz com o investimento que recebem. Quantos torneios de judô e ginastica são transmitidos ao ano no Brasil? Até o bolei feminino nao recebe o investimento de países q já ficaram pra trás nessa competição, caso de Turquia, Rússia e Itália!

    Serei sempre grato a estes atletas q nos representam da melhor forma q podem. Antes de criticarmos, será q nós faríamos melhor q eles?

    Voltando ao jogo de ontem. Foi incrível! Vi em um retaurante no shopping e o clima era de Copa do mundo de futebol, com as pessoas gritando a cada ponto. Vi Sheilla jogar como nunca antes, até sua feição mudou. Vi Garay e Jaque rodar bolas importantíssimas. Vi um time jogando bonito e com sangue nos olhos. Quem estava ali se doou ao máximo. Mas o personagem principal dessa mudança foi a Dani Lins, tão criticada por mim. Exceto pelo primeiro jogo contra a Turquia em q ela entrou e enterrou com a inversão, tem jogado com inteligência a ponto de deixar jogadoras no simples em pleno tie break.
    Que bom ver a SFV do jeito q a gente gosta! Parabéns!!!

  • Jairo(RJ)

    Daniel, o crítico de plantão aqui (eu), queimou a língua. Talvez esteja dentro da categoria citada pela Rosicléia Campos: “Ô povo ignorante que não sabe o que é estar numa Olímpiada”. Não vi o jogo ao vivo por conta do trabalho, só conseguindo ver a reprise.

    A pergunta é: Como pode um ser humano ficar tenso com uma reprise? rsrs

    Se alguém puder me ajudar, informe aí o retrospecto de Brasil x Japão.
    A Rússia já foi superada, agora precisamos saber que Brasil é esse que vai encarar as japonesas?

  • leandro

    Daniel, não vi o jogo ao vivo, ontem a noite que fui ver a reprise e mesmo sabendo do resultado fiquei um pouco nervoso. rsrs
    Imagina quem viu o jogo ao vivo pela tv ou lá no ginásio?
    Infartou.

    • Leo

      Pois é Leandro…assisti ao vivo pela tv e quase infartei, mas depois joguei todo o meu nervosismo pra fora dando muitos e altos gritos…meus vizinhos achavam que eu tava era doido! kkkkk

  • É um jogo para entrar para o hall de melhor jogo de todos os tempos,parabens ás Brasileiras e ás Russas.

  • Absolutamente fantástico!,a Dani Lins foi uma grata surpresa,de tantas críticas e quase ser cortada,se mostrou muito bem,Thaisa,show,Fernanda Garay tá tomando a vaga da Paula…joga muito; e Jaque defendendo e atacando muito bem,enfim,vibração,garra e alegria faltavam pra Seleção voltar a ser a grande Seleção Campeã.
    O respeito tá de volta,as outras seleções agora já olham de outro jeito…Vai Brasil!!

  • Adriana

    Só consegui compreender o jogo de ontem agora. Não sou de me emocionar muito nesse tipo de situação mas esse jogo, O JOGO, quase tive um ataque, fui as lagrimas no final. Confesso que estava desacreditada, tanto que apostei 3×1 para a Russia, queimei a língua (felizmente). Sheilla e Thaisa não tenho nem palavras para descrever, acho que espetacular cabe bem para as 2, agora quero me redimir com as 3 que eu tanto critiquei e que foram absolutamente importantes para a vitória: Dani Lins, Jaqueline e Fabi, parabéns! Eu e muitos outros brasileiros nos rendemos hoje ao talento de vocês, obrigada!

  • Leo

    Pois é Daniel, sei que do coração não morro, kkkkkkkkkkkk…que jogo! Ufa!
    Excelente post! Sheilla é de maaaaaaaaaaaaaaaais!

  • OSA

    O mais importante disso tudo
    É que eu estou com 100 % no bolão nos jogos do Brasil,
    Acertei o time feminino e masculino de voleibol eu entendo !!!!

  • fabio

    acabei assistindo a reprise do jogo depois e mesmo sabendo do resultado acabei me empolgando e sofrendo td de novo nos pontos marcados nas bolas que iam pra fora , um jogo que tem que ser revisto pelas meninas antes das americanas pra gte lembrar o que foi feito e não deixar cair o jogo contra elas , não cheguei a achar que elas estavam amarelando durante a 1 fase , achei que o time tava disperso e sem vibração , mesmo nos pontos importantes dos outros jogos o time não reagia como contra a rússia , estavam abatidas , mas no último jogo não , mostraram vibração gana de vencer , e isso sim faz a diferença , eu sempre fico repetindo aqui enquanto estou torcendo , tem que entrar no jogo babando de vontade , tem que entrar pra guerra , tem que ser pior que um pitbull , e isso eu vi nesse jogo , isso mostra pra td mundo que falou que elas amarelaram que elas não são assim , tem muita força nesse time pra poder trazer a medalha de ouro e pq não , tirar as americanas que tb estão entaladas na garganta por um tempo já.

  • Eliseo

    Daniel, depois de ver a épica vitória das meninas brazucas contra a poderosa seleção russa cheguei a conclusão de que essa seleção brasileira só pode estar de brincadeira! Digo isso porque é inacreditável que uma equipe que consegue uma vitória desta magnitude contra Gamova e cia tenha perdido de lavada para a Coréia na primeira fase, resultado que só serviu para uma coisa: eliminar de forma injusta a pobre Turquia, que venceu na primeira fase as suas concorrentes diretas (a própria Coréia e a Sérvia) e que, portanto, passaria para as quartas de final de forma fácil, juntamente com Brasil, EUA e China, não fosse a inexplicável derrota brasileira contra as coreanas, resultado que fez o time de Kim e cia roubar o lugar das talentosas turcas nas quartas-de-final, destruindo o sonho das meninas européias estreantes em Olimpíadas e que comoviam o seu país. Se existisse justiça no esporte, o Brasil não mereceria levar este ouro não, afinal, onde já se viu um momento de fraqueza ou instabilidade emocional prejudicar só a terceiros e não a si mesmo? E por falar em justiça, bem feito para o Barbolini, tecnico da Itália que cometeu o crime hediondo de não levar a Ortolani para Londres: saiu da terra da rainha de mãos abanando, após perder nas quartas. Espero que em 2016 a Ortolani venha ao Rio e esta anta veja os Jogos de algum televisor lá da Italia.

    • Valdir

      A Koreia está na semi-final. Não existe justiça no esporte, existem resultados e regulamentos. A Korei conquistou seus pontos dentro da quadra. A Servia também jogou com o Brasil instável e perdeu. Méritos das coreanas.

      • Adriano

        Exatamente, não tem nada de injusto na eliminação da Turquia. O Brasil fez um jogo péssimo de estréia contra a Turquia e a Turquia não soube aproveitar e perdeu mesmo assim. Depois, a Turquia fez um jogo péssimo também contra a China. E, no fim, perderam um pontinho valiosíssimo pra Coréia, num jogo em que estavam na frente no quarto set, pra fechar em 3 x 1, e tomaram uns quinhentos pontos na mesma rede. A Turquia tem um time promissor, era considerada a terceira força do grupo, mas sentiu muito a pressão de disputar a primeira Olimpíada. Não adianta ser favorito no papel.

        • Clivia

          Na minha opinião eu tb. Gostaria q a Turquia tivesse passado, mas ela tinha de fazer sua parte, ou seja tirar um ponto ou ganhar da China, o Brasil deu 1 ponto a Turquia, a Coreia outro …a China p quem gosta e assiste volei estava toda lesionada, tinha jogadoras mancando em quadra, a Turquia tinha de ter tirado ponto delas.

          • Eliseo

            Concordo com vocês em grande parte. Mas continuo com a visão de que se os três favoritos, que eram Brasil, EUA e China, tivessem feito o que se previa e ganhado todos os seus jogos na primeira fase contra as três equipes mais fracas do grupo, a briga pela última vaga ficaria apenas entre Coréia, Turquia e Sérvia. E nesse confronto direto pela quarta vaga a Turquia fez a parte dela e ganhou das duas rivais {Coréia e Sérvia}, o que resultaria em uma classificação histórica. Uma pena que a derrota brasileira para a Coréia mudou este “curso normal das coisas”, pois as turcas teriam chances reais de medalhar com um bronze, feito que seria épico para elas e para o país. Essa situação a parte, a vitória do volei feminino brasileiro foi fantástica, emocionante e merecida sim. Foi um exemplo de recuperação que teve o dedo e as mãos da Dani Lins como fator essencial. E parabéns para o masculino também, que saiu meio desacreditado após a Liga Mundial e recuperou o prestígio e o status de favorito durante as Olimpíadas, só perdendo o ouro para uma atuação digna de moldura dos russos após o terceiro set! Foi uma overdose de vôlei que vai deixar saudades!

      • Héllenne Vivian

        O regulamento permitiu, quem quer se classificar joga e não vive depedendo de resultados dos outros, embora teve a combinação de resultado com a China.A Sérvia tomou lugar de outras equipes que dariam mais trabalho.

  • Adriano

    Foi uma grande vitória do Brasil, totalmente inesperada em função das circunstâncias da competição. Considero ainda que os cinco primeiros jogos do Brasil na Olimpíada foram ruins, muito abaixo do que se espera da seleção. Mas na partida de vida ou morte contra a Rússia, o time realmente apresentou outra postura, desde o início do primeiro set, e conseguiu reverter várias situações difíceis, desde a própria derrota no primeiro set até a situação de imensa dificuldade em que o time se encontrava, tanto no quarto quanto no quinto. E o Brasil mereceu, jogou muito. Tiro o chapéu pra Dani Lins, Sheila, Thaísa e Fernanda Garay que, cada uma da sua forma, contribuíram demais para a vitória brasileira. Acho que a Fabi cresceu muito também na defesa.

    Pela Rússia, vimos uma partida espetacular da Sokolova, mas que não foi suficiente. A Gamova, mesmo pontuando bastante, não estava num grande dia, passou em brancas nuvens no tie-break e teve muita dificuldade de passar pelo sistema defensivo brasileiro.

    Méritos também pro ZRG, que muitos de nós – eu, especialmente – criticamos muito, e que fez um trabalho tático excelente pra esse jogo. Acredito que o Zé já esperava cruzar com a Rússia nas semis, (é o que muitos esperávamos – que o Brasil passasse em 2º no grupo, atrás dos EUA, e que a Rússia saísse em 1º no seu), e fez um trabalho especial para encarar a Rússia. O time correspondeu, tirou forças não sei de onde. Eu sigo reticente com ele, como um todo, porque discordo de muitas decisões que tomou ao longo do ciclo olímpico, mas é inegável que a participação dele foi fundamental para a vitória brasileira.

    E acho agora que o Brasil pode tirar uma lição muito importante disso aqui. Vimos em outras competições, durante o ciclo, o Brasil focado em adversários específicos, e se descuidando de outros. No Mundial, foi assim. A gana do Brasil era ganhar da Itália, de qualquer jeito. O Brasil destroçou as italianas na primeira fase, com direito a 25 x 7, mas, na final, não conseguiu parar Gamova. No GP do ano passado, vimos algo semelhante. O time entrou com tudo na semifinal contra a Rússia, engasgado que estava com a derrota no Mundial, enfrentando na final um time bom, mas que havíamos batido muitas vezes, já, que é o time dos EUA. De lá pra cá, o Brasil não ganhou mais dos EUA.

    Acho que a vitória que o Brasil alcançou ontem dá uma imensa moral pro time tentar, inclusive, reconquistar o ouro, embora seja dificílimo. Mas a questão é: o time tem que estar muito atento, porque assim como ele já descuidou de outros adversários no passado, o Japão pode vir nessa semi e surpreender todo mundo. O Japão tem totais condições de ganhar do Brasil, como demonstrou já seguidamente nos últimos dois anos. O Brasil entra como favorito, mas todo cuidado é pouco. E a questão é muito mais mental do que tática, porque o Japão tem o jogo mais simples dos quatro semifinalistas, a despeito da excelência da Takeshita: é bola na entrada e acabou, seja Ebata ou Kimura. O Brasil não tem porque não derrotar o Japão, mas tem que ter persistência porque vai ter que atacar muito pra poder pontuar.

    Deixo também meus parabéns à Coréia do Sul, que era um time totalmente desacreditado, e chegou à semifinal com uma espetacular vitória sobre a Itália. A Coréia fez seus melhores jogos contra Brasil e Itália, e nesses jogos, não jogou só com a Kim. Todo mundo participou, foi um trabalho coletivo, operário, é um time que dá muito gosto de ver, pela aplicação tática, disciplina e controle mental. A Coréia não tem muita chance contra os EUA, mas esse time coreano tá merecendo muito uma medalha. Torcerei por isso.

    Essa Olimpíada tá sendo a Olimpíada das surpresas, nunca vi tantos resultados inesperados. No masculino, a Itália acaba de trucidar os EUA, que foram o time mais forte, a meu ver, na primeira fase. Então, Brasil tem que abrir o olho, tanto no masculino quanto no feminino.

  • Lucas

    O Brasil jogou PRA GARAY!!!!!

  • Adriano

    Eu já fiz um comentário imenso, mas tem uma outra coisa que queria destacar, também, que é a atitude das brasileiras, principalmente por essas declarações aí da Thaísa.

    Tem muita gente que torce contra o Brasil lá fora. E acho que em vez de nós nos fazermos de vítima, é interessante pensar por que isso acontece. Nessas rivalidades de times, não tem santo. A rivalidade Cuba-Brasil dos anos 90 tinha outra dinâmica, mas aquilo ficou pra trás. Hoje em dia, o outro time provoca, nós provocamos de volta, e vice-versa.

    Agora, em relação às críticas, eu acho que é simplesmente uma questão de pegar a coisa pelo lado errado. Vimos muitas declarações de brasileiras nos últimos dias dizendo-se chateadas com a repercussão dos resultados ruins, dizendo que os torcedores não estavam apoiando, se sentindo injustiçadas, etc. Acho bem errado pegar por esse lado. Se no caso da Thaísa, por exemplo, ela consegue usar isso como combustível pra melhorar a performance dela no jogo, ótimo, tomara que ela use, mesmo, isso em benefício do time. As outras, idem.

    Mas acho que todo mundo tem direito de criticar e pegar no pé quando o time não está bem e a situação nesse ciclo olímpico é bem diferente da do ciclo passado. No ciclo passado, o time foi taxado de amarelar porque, realmente, o time amarelou, em vários resultados que o time podia ter conquistado vitória e não conquistou, mais notavelmente nas viradas que tomou da Rússia em 2004 e 2006 e deixando de ganhar o Pan contra Cuba em 2007.

    A situação atual é totalmente diferente. Se alguém criticou o Brasil por amarelar esse ano, essa pessoa não pode ser levada a sério. As críticas sérias e coerentes foram feitas ao Brasil nesse ciclo porque o time não se apresentou bem, vinha jogando mal, e isso nada tinha a ver com amarelar. O time foi um fracasso na Copa do Mundo, deixou a desejar em outros resultados durante o ciclo e vinha, também, muito mal nessa Olimpíada, ao longo de toda a primeira fase. Isso é fato, é só assistir aos jogos e avaliar resultado e performance. As jogadoras podem ficar chateadas, mas isso não tira o direito de quem critica. Acho que elas, podem, sim, lidar com isso de uma forma mais madura e centrada. E acho que o melhor que elas fazem é levar essa raiva pra quadra, detonar o adversário e desmentir o crítico. Isso elas fizeram ontem, e tiro meu chapéu pra elas por isso. Só acho que elas podem lidar melhor com as críticas porque se elas jogam mal e outras pessoas apontam isso, a culpa não é de quem aponta, mas delas mesma (tô incluindo aí comissão técnica e tudo mais).

    Se vocês forem dar uma olhada no que as pessoas pensam do Brasil lá fora, em fóruns internacionais e tudo isso, vão ver que o Brasil é detestado, e muitas vezes não é essa a imagem que a gente tem. Muitos torcedores de outros países não gostam do Brasil porque acham que o Brasil não tem uma postura legal contra adversários, se apresenta de maneira arrogante, reclama demais do juíz, etc, etc, se pondo sempre numa postura de vítima. Isso até dá pra por em discussão. Mas o que eu acho mais válido dessa situação é, em vez de a gente ficar na defensiva, a gente procurar entender por que será que passamos uma imagem tão ruim. Será que realmente a forma como nos comportamos é a melhor e os outros reclamam “porque têm inveja”? Acho que isso vale pra seleção brasileira, tanto em relação aos críticos de fora quanto aos críticos-torcedores.

    É isso. Prometo que não mando mais mensagens ridiculamente grandes.

  • Magno

    PESSOAL , ALGUÉM TEM O LINK DA GRAVAÇÃO DESSE JOGO ?

    • felipe

      eu tbm queroooo… nao to achando no youtube =/

      • Naty

        No site da record tem…www.r7.com
        acesse london 2012/ todos os videos….lá tem o jogo!

MaisRecentes

Semana positiva das Seleções adultas



Continue Lendo

Coluna: O polêmico teste na regra do vôlei



Continue Lendo

Vaivém: Mais estrangeiras na Superliga?



Continue Lendo