SKY passa a ser co-patrocinadora da Unilever



Um comunicado oficial confirmou um “zum-zum-zum” que já se circulava nos bastidores do vôlei há alguns dias.

A SKY, que nesta temporada levou para a Cimed o patrocínio que era do Pinheiros no masculino, passa a apoiar também a Unilever no feminino.

Pelo tom da nota, o maior apelo para o acerto foi o trabalho de base desenvolvido pela equipe de Bernardinho. Confira a íntegra:

Unilever e SKY anunciaram nesta terça-feira um acordo de patrocínio para a temporada 2011/2012. A Unilever apostou, em 1997, no projeto de uma equipe feminina de vôlei comandada por Bernardo Rezende, um técnico vencedor, que soube imprimir ao grupo garra e determinação. Agora, o time heptacampeão da Superliga Feminina de Vôlei ganha um reforço de peso com o co-patrocínio da SKY, empresa líder de TV por assinatura em alta definição da América Latina. O acordo vai proporcionar maior investimento no projeto, que, na temporada 2011/12, completa 15 anos de existência. A Unilever passará a ostentar a marca da co-patrocinadora nos uniformes das jogadoras, e a SKY também terá placas de publicidade nos jogos do time na temporada.

Para o vice-presidente de Assuntos Corporativos da Unilever no Brasil, Luiz Dutra, a união com a SKY pode ser significativa não só para o crescimento da equipe, mas também para o fortalecimento do esporte nacional. “Desde o início do projeto, em 1997, a equipe Unilever vem crescendo sob o comando de Bernardinho. Ao longo dos anos, já conquistou sete títulos brasileiros e conta com nomes de prestígio internacional, como Sheilla, Mari, Fabi, Natália e Juciely”, disse Dutra. “Fortalecer o esporte é o caminho natural para um País que se prepara para receber os Jogos Olímpicos de 2016. Nesse caminho, a SKY vem se juntar à Unilever no apoio a uma equipe de guerreiras, uma união destinada a contribuir decisivamente para o desenvolvimento do vôlei e do esporte nacional.”

O presidente da SKY, Luiz Eduardo Baptista da Rocha, reforçou o compromisso da empresa em contribuir para a evolução do esporte no País. “A SKY é reconhecida como uma empresa que apoia projetos ligados ao esporte. Juntar-se à Unilever para dar continuidade a essas ações é uma honra e uma enorme satisfação para nós”, declarou Bap. “O patrocínio ao time feminino de vôlei da Unilever é uma retribuição da SKY à sociedade brasileira através do fomento ao esporte e ao atleta nacional. Esperamos que cada vez mais modalidades como o vôlei se fortaleçam no Brasil e se tornem mais competitivas.”

O técnico Bernardinho também aprovou a nova parceria. “A SKY se junta a um bem-sucedido projeto de 14 anos, já consistente no âmbito esportivo, o que vai possibilitar um melhor desenvolvimento de atletas e dos projetos sociais a ele ligados”, disse o treinador. “A ideia é sempre criar, abrir novas frentes. Sem dúvida, é uma grande parceria. Com a vinda da SKY, e uma empresa que, como a Unilever, acredita no esporte, ganhamos força.”

O sucesso da equipe feminina de vôlei da Unilever não se resume ao talento de suas jogadoras. A manutenção da comissão técnica, junta desde 97, permitiu o desenvolvimento de um trabalho de longo prazo, resultando em um grupo forte e unido.



  • Vitor

    Muito bacana essa parceria, só não dá pra entender muito qual é a intenção da Sky em se associar com uma marca já tão forte dentro do esporte. A Unilever já é uma marca consolidada, com um dos maiores (se não o maior) investimentos para a atual temporada e até que se prove o contrário não necessita de uma parceria desse porte para manter o time, como acontece com a Cimed, que esteve perto de não dar continuidade ao projeto tão vitorioso em Florianópolis.

    A categoria de base serviu como alicerce, pelo menos por essa nota oficial. Mas vemos clubes como o Minas Tenis Clube, São Bernardo e Pinheiros, que precisam bem mais de patrocínio para montar times competitivos e com um trabalho de base tão (ou até mais) importante quanto a Unilever.

    Parceria boa para os dois lados? Com certeza. Para o esporte? Nesse primeiro momento não, pois aumenta ainda mais a disparidade entre a atual campeã e as outras equipes.

  • Diogo Márcio

    Não sei do que eu rir mais: A Fernanda no centro da foto do time ou a Juciely, jogadora de prestigio internacional. Regiane e Amanda no banco, tendo a missão de resolver o possível problema da recepção da Mari e Natália… os gritos do Bernadinho vão ecoar até Uberlândia.

    Bernadinho + SKY. Tudo a ver, Plim! Plim!

  • Ana

    Precisa mesmo, Unilever?

    Eu sempre odiei a Sky. Torci horrores para aquele time tombado do Pinheiros ir para o ralo. E, agora na Cimed, junto com Brunola, torço para afundar mais ainda.

    O uniforme ficou horrível e achei desnecessário. A não ser que uma multinacional não tenha dinheiro para pagar os milhões de Mari e Sheilla e precise de ajuda.

  • Volleyball

    Que coisa, hein!
    Tantos times querendo patrocinio e os egoistas da Unilever tem que levar mais um?
    Depois falam que o volei precisam de investimento.
    Claro! Se eles deixassem uma pequena parte do bolo pra alguem seria muito justo
    ouvir isso.

    Isso é para muitos clubes aprenderem a mendigar e no fim verem essa palhaçada.

    Vai CBV, vai Bernardinho… Afunda mesmo com o volei feminino…

  • Cássia

    Se a SKY resolveu investir em projetos sérios, vencedores e estruturados, não é problema da Unilever e nem da CBV. A Sky investiu naquele time do Pinheiros, mas foi horrível, o time era muito mal gerenciado, era uma bagunça. Agora parece que o foco mudou: eles resolveram apostar no que já dá certo e acho que não tem estratégia melhor, patrocinam os times que tem mais títulos de Superliga (Cimed e Unilever). A Unilever é um time muito forte, candidato ao título da Superliga, com jogadoras que chamam atenção da mídia e com uma torcida fiel. Acho que foi um excelente jogada de marketing.
    E de certa forma sinaliza uma possível diminuição de investimento da Unilever nos próximos anos. Acho que a Sky compensaria, talvez. Vamos aguardar…

  • Eduardo

    Pode vir Unilever Sky…o que for…esta temporada temos outros times que não expõem suas marcar abertamente mas dão o apoio necessário ao vôlei…Sollys…(que poderia se chamar Nestlé)…Vôlei Futuro(Alameda e Reunidas)…Esta temporada vai ser marcada pelo equilíbrio…mas provavelmente será mais uma vez O duelo Sollys e Unilever…e fazendo uma comparação simples…Sollys pentacampeão da superliga…xau Unilever/SKY

MaisRecentes

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo

Vaivém: Vôlei Nestlé confirma apresentação de peruana



Continue Lendo