Simon no Piacenza? Pelo jeito, mais uma deserção cubana



Segundo o site Volleyball.it, o meio-de-rede Simon vai reforçar o time do Piacenza.

O ex-capitão da seleção cubana teria assinado um contrato de três anos, mesmo sem saber quando poderá estrear.

Simon está afastado da seleção desde o início do ano passado. Ele e mais dois jogadores (Hierrizuelo e Leal) foram dispensados pela federação cubana do time que disputou a Liga Mundial. Oficialmente, com a alegação de problemas médicos e disciplinares. Mas cogitou-se que o trio teria um plano de deserção, já que na ocasião Cuba jogou todos os seus jogos fora de casa, pois o Ginásio de Havana passava por reformas. Ficaria mais fácil, em tese, fugir de Cuba.

Em casos como o de Simon, a FIVB costuma impedir que o atleta atue por dois anos. Somente depois desta “quarentena” ele poderia defender o Piacenza.

Durante o Campeonato Mundial da Itália, escrevi uma reportagem para o LANCE! sobre a pressão que alguns cubanos estavam recebendo na Itália para desertarem.

Além de oferta salarial milionária, carros e apartamento, a tática usada por alguns clubes italianos é o convencimento partir dos próprios cubanos que já fugiram do país e atuam na Itália atualmente. Em Verona, por exemplo, vi de perto dirigentes do Trentino, acompanhados do atacante Juantorena, sondando Simon. Mas os dirigentes cubanos estão escaldados e há tempos reforçaram a segurança do elenco. Tanto que o assunto é proibido entre dirigentes e atletas.



MaisRecentes

Não dá pra achar normal jogar duas vezes em 13h



Continue Lendo

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo