Equilíbrio, grandes pontos e até confusão: Sesi bate Sesc no 5º set



Um jogaço! Assim defino a abertura do playoff semifinal entre Sesi e Sesc.

O time paulista derrotou o carioca, no Ginásio da Vila Leopoldina. em São Paulo, por 3 sets a 2, parciais de 25-20, 30-32, 22-25, 25-19 e 15-11.

Agora a equipe comandada por Giovane Gávio terá dois jogos seguidos na Jeunesse Arena para tentar reagir a série. O primeiro será já na terça-feira, às 21h30. Vale lembrar que até agora na temporada o Sesi venceu o Sesc nos três encontros.

O confronto deste sábado foi de altíssimo nível técnico. Grandes defesas, um ótimo duelo de levantadores e com Alan e Maurício Borges com atuações individuais elogiáveis. Mas com direito a uma confusão generalizada no terceiro set.

Vamos inicialmente para a parte boa. O Sesi começou a partida jogando por música. William distribuía bem demais os ataques, evitando de centralizar as ações em Alan, o homem de confiança na temporada. E assim construiu uma vitória até confortável na primeira parcial.

Sesi em vantagem na semifinal após virada em casa no primeiro duelo contra o Sesc (Divulgação)

O Sesc subiu o nível de jogo com duas substituições: Japa e Renan nos lugares de João Rafael e PV. Melhoraram o passe e a virada de bola. O fim do segundo set foi alucinante, com o Sesi tendo o ataque com Douglas Souza para fechar, mas acabou bloqueado. Dois aces de Maurício Borges, o cara do time carioca, foram fundamentais para a virada.

No terceiro set, os ânimos ficaram acirrados após um ataque de Renan. O oposto comemorou de frente para Lipe, soltou alguns xingamentos e o bicho pegou. Renato, que estava no lugar de Douglas Souza, chegou a passar pela rede para tirar satisfação. Foi necessária a entrada de integrantes das comissão técnicas em quadra para acalmar os atletas. Renan e Renato levaram cartão vermelho, mas as encaradas entre os pontos seguiram por um bom tempo.

Alan e William voltaram a fazer uma parceria implacável no quarto set. O oposto chegou aos 25 pontos no duelo. Já o Sesc deu muitos pontos de graça, principalmente com erros de saque, abrindo o caminho para o tie-break.

E no quinto set o Sesi, do técnico Rubinho, manteve o ritmo, liderando o placar do início ao fim. Lucão apareceu em um ponto de bloqueio e outro no saque. Alan seguiu virando bolas decisivas e o Sesc, mesmo com João Rafael de novo em quadra, conseguiu reagir.

O oposto Alan, maior pontuador da partida, ganhou mais uma VivaVôlei para a coleção.

LEIA TAMBÉM

+ Corinthians busca parceiro para seguir na Superliga



MaisRecentes

Copa altera o status da Seleção Brasileira masculina



Continue Lendo

Coluna: Vale prestar atenção na vizinhança



Continue Lendo

Coluna: Já esperava ver a Seleção em outro patamar



Continue Lendo