Sérvia faz Rússia passar vergonha



Foram apenas três horas de sono nesta madrugada. Por isso, em alguns momentos, precisei me beliscar na tribuna de imprensa do Maracanãzinho para confirmar que não estava sonhando.

Com requintes de crueldade, a Sérvia trucidou a Rússia por 3 a 0 e está nas semifinais da Rio-2016. O primeiro set acabou simplesmente 25 a 9, parcial raramente vista em um jogo deste nível, ainda mais valendo presença na briga por medalhas de um torneio olímpico. Parecia um jogo entre profissionais versus colegiais. Ou uma seleção contra um time de vizinhas de condomínio. Mas estavam do outro lado da rede Goncharova e Kosheleva, duas das principais atacantes do planeta.

Um triunfo para sérvio nenhum esquecer pelo resto da vida! Boskovic, Rasic, Mihajlovic… Todo o time teve uma atuação espetacular.

A entrevista coletiva com os técnicos foi um capítulo à parte. Iury Marichev, comandante russo, foi bombardeado pela mídia do país. As perguntas foram na linha: “Você ainda tem condições de comandar a seleção?; Por que o time jogou como um bando de crianças? Posso dizer que a culpa pela derrota é sua?”. Marichev, nada satisfeito, assumiu a responsabilidade, pediu para um repórter escolher um técnico melhor do que ele, mas admitiu que nada funcionou.

Já o sérvio Zoran Terzic, ao ser questionado sobre o confronto de quinta-feira contra Estados Unidos, foi mais transparente do que o padrão das coletivas.

– Será um jogo completamente diferente do de hoje. As americanas jogam como um time, são rápidas, variam o jogo. Já a Rússia tem apenas duas jogadoras, Kosheleva e Goncharova, e só joga com bolas altas.



MaisRecentes

Coluna: O Brasil queria receber os Pré-Olímpicos de vôlei. Mas…



Continue Lendo

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo