Seriedade é tudo



O 3 a 0 do Brasil sobre o Canadá era uma obrigação, uma questão de tempo. Mas a forma com que o placar foi construído mostra foco e respeito a um adversário sabidamente mais fraco.

Na manhã desta quinta-feira, em Trieste, a Seleção feminina voltou a ter as titulares em quadra e demonstrou seriedade e concentração acima da média para cumprir, com êxito, a tarefa de conquistar a terceira vitória no Mundial sem perder sets e, de quebra, garantir com duas rodadas de antecipação a vaga para a segunda fase.

As parciais de 25-14, 25-8 e 25-18 explicam melhor como o time jogou sério, sem dar chances para o azar. Pouco conhecidas no cenário internacional, as canadenses tinham um pouco deste fator surpresa como arma no início do confronto. Mas rapidamente o Brasil encaixou seu jogo para ter um domínio absoluto desde o início. E tentou manter o pé no acelerador quase o tempo todo, como mostrou no segundo set quase impecável.

Jaqueline (16 pontos), Sheilla (12) e Fabiana (11) foram as maiores pontuadoras do duelo. Do restante da base titular, ainda sinto Thaisa e Garay, jogadoras importantes em outros momentos deste ciclo olímpico, um pouco presas na competição.

Agora, a fase de testes e treinamentos de luxo acabou. Para os duelos com Turquia e Sérvia, sábado e domingo, será preciso bem mais do que seriedade e concentração, armas imprescindíveis contra rivais muito fracos. E como é muito importante levar a pontuação máxima para segunda fase (comissão técnica/jogadoras sabem bem disso), é tratar os dois duelos contra as europeias como as duas primeiras finais do Mundial.

 



MaisRecentes

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo

As duas formas de ver o novo Sesi



Continue Lendo