Será que o Macaé pode aprontar em Araçatuba?



O primeiro turno da Superliga Feminina ainda não terminou, o returno completo está por vir, mas já é possível dizer que seis equipes já estão garantidas nos playoffs.

Pelo investimento e tradição, cinco delas não surpreendem: Unilever, Sollys/Osasco e Pinheiros/Mackenzie, um trio ainda invicto na competição, além do reforçado Vôlei Futuro e o sempre respeitável Usiminas/Minas. Quem se coloca entre os grandes é o Macaé.

O time carioca, com uma campanha de cinco vitórias e duas derrotas (a mesma de Minas e Vôlei Futuro), conta com jogadoras que recentemente deixaram grandes times, caso de Camilla Adão, Marcelinha e Monique, ex-Unilever, e Mari Paraíba, ex-São Caetano. E tem feito o dever de casa. Ganha das equipes mais fracas, como BMG/São Bernardo, São Caetano, BMG/Mackenzie, Brusque, Pauta/São José, além de roubar até um set da Unilever. 

Para se garantir no sexto lugar, bastará vencer pelo menos metade dos confrontos diretos com os times que estão atrás na classificação, na segunda metade da competição. O objetivo estará mais do que cumprido.

Nesta sexta, uma boa oportunidade de ver, pela TV, o Macaé, no duelo com o Vôlei Futuro, desfalcado da americana Glass, que fraturou o dedo mínimo da mão direita e voltou para o país de origem para ser operada. O SporTV irá transmitir a partida, às 19h. Chance de aprontar uma zebra em Araçatuba?

PS  – Depois da publicação deste post, o Sollys perdeu a invencibilidade diante do Minas e o Pinheiros quase teve o mesmo destino diante do Mackenzie.



MaisRecentes

Coluna: O Brasil queria receber os Pré-Olímpicos de vôlei. Mas…



Continue Lendo

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo