Sem apoio da torcida brasileira, Ngapeth “apela” para Bruninho



Ngapeth encerra a Liga Mundial consagrado. Campeão pela primeira vez, eleito o melhor ponta e ainda o MVP da competição. Mais do que isso impossível?

Nem tanto. Apesar das grandes atuações na fase final, no Rio de Janeiro, ele não conseguiu o carinho do público brasileiro, que adotou a Sérvia para torcer após a eliminação da Seleção. Ngapeth era vaiado a cada saque, enquanto Atanasijevic, oposto sérvio, se transformou no queridinho do público.

Ngapeth festeja o título da Liga (FIVB Divulgação)

Ngapeth festeja o título da Liga (FIVB Divulgação)

Questionado sobre as reações dos torcedores, Ngapeth não ficou em cima do muro:

– Não é um problema. Bruno gosta de mim, ele é meu irmão – comentou o ponta, autor de 16 pontos na decisão, citando sua amizade com o levantador brasileiro, seu companheiro de time no Modena, da Itália. Na próxima temporada ele também jogará ao lado do central Lucão.

Sobre a conquista inédita, Ngapeth dava a impressão de ainda não ter sentido a ficha cair.

– É um sonho realizado. Quando voltarmos para a França teremos noção da conquista – comentou ele, apressado, já que a França precisou sair rapidamente do Maracanãzinho para seguir para o Aeroporto do Galeão.



MaisRecentes

Vaivém: Sesc confirma “substitutas” de Fabi



Continue Lendo

Vaivém: Leal, Solé, Grebennikov e Bartsch de casa nova



Continue Lendo

Vaivém: Renan acerta volta para a Itália



Continue Lendo