Sem Alisha Glass, Ana Cristina resolve contra Macaé. E na semi?



O Vôlei Futuro está nas semifinais da Superliga Feminina, após derrotar pela segunda vez o Macaé, nesta quinta, por difíceis 3 sets a 1, parciais de 25/19, 24/26, 32/30 e 25/18, fora de casa.  E quem saiu de quadra com um largo sorriso no rosto foi a levantadora Ana Cristina.

Ela foi eleita a melhor em quadra e dá mostras que pode, sim, substituir a americana Alisha Glass, que lesionada já voltou para os Estados Unidos e está fora da competição.

Pela força do elenco comandado por William Carvalho, Ana Cristina já foi chamada por um leitor do blog de patinho feio. Não tem o cartaz das selecionáveis Paula Pequeno, Fabiana, Joycinha e Sykora, além da talentosa atacante Tandara. Assim, ao lado da central Andressa, a levantadora busca um lugar ao sol.

Muitos torcedores do Vôlei Futuro escreveram aqui, durante a Superliga, e deram moral para Ana Cristina. Até no bate-boca que teve com Paula Pequeno ela ganhou respaldo. E parece que, amadurecida, vem crescendo na hora certa.

Para ter chance de superar o Sollys/Osasco, que conta com o grande reforço de Jaqueline, o Vôlei Futuro vai precisar de sua levantadora no ápice, principalmente na parte mental. Saber distribuir a bola entre todas as atacantes, ler o pesado bloqueio de Thaisa e Adenízia e ter liderança em meio às companheiras selecionáveis são as obrigações. Será um verdadeiro teste de fogo para Ana Cristina.



MaisRecentes

Evento na Polônia reúne craques históricos do vôlei



Continue Lendo

Um fim de semana para esquecer na Bulgária



Continue Lendo

Raridade: Brasil perde a segunda seguida por 3 a 0



Continue Lendo