Seleção pode resgatar “jogo perdido” nas finais do GP



O Brasil está na fase final do Grand Prix. E com uma atuação convincente (finalmente!) na vitória por 3 a 0 sobre a China, parciais de 25-20, 25-22 e 25-19.

Em Ningbo, também em território chinês, o time disputará o título contras as donas da casa, Estados Unidos, Turquia, Tailândia e Cuba, entre 27 de junho e 1 de julho. Tirando as americanas, que passearam, possuem um elenco de respeito e são candidatas ao ouro olímpico, os demais são bem “ganháveis”, mesmo com o Brasil ainda longe de convencer.

Pontos positivos da apresentação da brasileira: o saque fez muitos estragos na recepção chinesa, nesta manhã. Em alguns momentos do jogo, parecia que do outro lado da quadra estava um time amador, tamanha a dificuldade de receber os passes de Thaisa, Sheilla, Jaqueline & Cia. Isso facilitou a vida do bloqueio, que marcou 13 pontos, bom número em apenas três parciais.

Vale registro também o teste feito por Zé Roberto, revezando Fabi e Camila Brait. Cada vez mais acredito que as duas estarão na lista para a Olimpíada, caso Natália não se recupere.

Os cinco jogos da fase final serão importantes para que o time resgate de vez a confiança e para que o técnico tire as dúvidas que restam para Londres.



MaisRecentes

Conheça a lista de 26 inscritas do Brasil para a Liga das Nações



Continue Lendo

Informações sobre as finais da Superliga Masculina



Continue Lendo

Vaivém: Mais dois anos, ao menos, de Vôlei Renata em Campinas



Continue Lendo