Seleção masculina perde titular por lesão na Liga das Nações



O Brasil terá uma baixa importante nas duas últimas etapas da Liga das Nações masculina.

O central Maurício Souza sentiu uma lesão muscular abdominal, no primeiro treinamento em Varna, na Bulgária, para a quarta etapa da competição, e está fora das próximas rodadas.

Segundo o médico Felipe Serrão, a lesão não é tão grave, mas deixa o jogador como dúvida até para as finais, na França.

– O Maurício sentiu uma dor pontual no músculo reto abdominal esquerdo no treino de hoje. A ressonância magnética mostrou uma ruptura. Vamos tratá-lo para retornar o mais breve possível – disse Serrão.

O jogador lamentou o problema físico.

– Uma lesão é sempre algo traumático. Meu foco agora é recuperar e voltar a ajudar o mais rápido possível. Enquanto isso, sei que os outros centrais irão dar conta do recado. A Seleção é a minha casa e esses jogadores são meus irmãos. Confio demais neles – disse o campeão olímpico Maurício Souza.

Renan Dal Zotto terá à disposição em Varna para a posição Lucão, Isac e Otávio. Eder, usada nas etapas iniciais, ficou no Brasil antes dos jogos em Ufa, na Rússia.

Logo após a constatação da lesão, Maurício Souza deu início ao trabalho de recuperação com o fisioterapeuta Matheus Cardoso.

Maurício Souza se lesionou em treino da Seleção (Daniel Zappe/MPIX/CBV)

– O Maurício já começou um trabalho imediato de fisioterapia, se dedicando integralmente na recuperação. Já está tratando há cerca de quatro horas neste primeiro dia e a tendência é que ele faça uma média de sete a oito horas de fisioterapia por dia. Nosso objetivo é que ele esteja pronto para a fase final da Liga das Nações, já que o prazo médio dessa recuperação varia em torno de três semanas – explicou Matheus.

O Brasil é o segundo colocado na classificação geral da Liga das Nações, com 23 pontos somados em oito vitórias. Na primeira posição está a Polônia, que tem o mesmo número de pontos, porém melhor saldo de sets. Nesta semana, a Seleção duelará com Canadá, França e Bulgária.

– É uma pena não poder contar com o Maurício especialmente nesta etapa, que vai ser muito difícil. Sem dúvida, é um jogador que faz falta, mas temos outros três ótimos centrais, que, certamente, irão suprir a nossa necessidade – concluiu Renan.

LEIA TAMBÉM

+ Vôlei se mobiliza contra MP de Temer



MaisRecentes

Seleção do Mundial não premiou destaques da final



Continue Lendo

Título coloca a Sérvia no topo após frustração olímpica



Continue Lendo

Supercopa abre temporada masculina mais imprevisível no Brasil



Continue Lendo