Seleção infantil conquista Sul-Americano masculino



Uma boa notícia para o vôlei brasileiro.

O Brasil é o primeiro país campeão sul-americano na categoria infantil masculina. Em Guayaquil, no Equador, a Seleção, comandada por Percy Oncken, venceu, de virada, a Argentina por 3 sets a 2 (23/25, 25/16, 24/26, 25/16 e 19/17), e conquistou a medalha de ouro.

A CBV formou, no início deste ano, a primeira equipe na categoria, como estratégia de renovar e conter o avanço hermano na base.

A equipe brasileira chegou ao título com oito vitórias e apenas uma derrota, na estreia, para o Chile.

Nas premiações individuais, Enrico Zapolli foi eleito melhor jogador e melhor passador. Fernando Kreling foi o melhor levantador e Rogério Carvalho Filho, o melhor líbero.



  • Afonso (RJ)

    Boas notícias. Maravilha. Estamos precisando mesmo de alvíssaras 🙂

    Mas Daniel: dá para dar uma idéia da idade e da altura dessa garotada? Ou um link onde possamos nos informar?

    • Daniel Bortoletto

      O Enrico, destaque, tem 1,93 e 16 anos. O levantador tem 1,84m e 15 anos. Um central tem 2,02m e outros dois, 1,98m. No elenco o time tem ponta de 2,01m e 1,98m

      • Rafael B.

        Que legal!!! Iasso aê garotada!!!

    • klaus

      Afonso, acesse o site da cbv e na categoria seleção infantil tem todos os dados.Gostei muito da média de altura da seleção feminina.Com 15 anos , essas jogadoras ainda podem se tornar mais altas.

    • Afonso (RJ)

      Puxa… 15, 16 anos infantil?
      Me parece forçar um pouco a barra, né? Para mim criança é abaixo de 10 anos!!! Depois, já é “teen”.
      Mas em todo o caso, definiçõs à parte, realmente é de deixar a gente feliz o fato de poder contar com essa garotada.

  • Daniel,
    o site da CBV nem sendo melhorado a cada momento. Hoje todos os dados dos atletas de seleção estão corretos e atualizados.
    grande abraço
    Rizola

    • Daniel Bortoletto

      Legal. Eu peguei os dados do infantil de lá, Rizola
      abraço e obrigado pela audiência qualificada

  • Afonso (RJ)

    Aproveito a oportunidade para fazer aqui um “mea culpa”.

    Num comentário anterior, critiquei o SporTV por anunciar na grade de programação VTs dos jogos, e às vezes acabar por não transmiti-los. Hoje deu-se o contrário. Não constava na grade a transmissão do VT de Brasil x Itália, mas acabaram por apresentá-lo à tarde.

    Logo depois, transmitiram os 5 sets da vitória do Sollys Osasco sobre o SESI no feminino, e a seguir, no SporTV2, mais 3 sets da vitória do SESI sobre o Volei Futuro, ambos os jogos pelas quartas de final do campeonato paulista.

    Além disso, estão anunciando a transmissão dos demais jogos do paulistão tanto no masculino quanto no feminino. São excelentes notícias.

    Mais uma coisa que não gostaria de comentar:

    Hoje no jogo do SESI x Osasco no feminino, havia 8 jogadoras que acabaram de servir à seleção. E ontem, Paula Pequeno entrou em quadra pelo Volei Futuro!!!

    Depois de um campeonato desgastante, com 11 jogos em 15 dias e 3 sedes diferentes, chegaram do Japão anteontem depois de 25 horas de viagem. Somando-se ao cansaço natural dos jogos em sequência e de uma viagem extenuante, ainda tem 11 horas de “jet lag”. E acreditem-me: 11 horas de fuso NÃO É MOLE. Achei que colocá-las em quadra tão cedo foi DESUMANO. Um verdadeiro desrespeito.

MaisRecentes

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo