Sada/Cruzeiro ou EMS/Taubaté? Vai sair o finalista



Nesta sexta-feira, às 21h30, no Ginásio do Riacho, em Contagem (MG), o segundo finalista da Superliga Cimed Masculina será conhecido. O Sesi enfrentará Sada/Cruzeiro ou EMS/Taubaté na disputa pelo título da temporada 2017/2018?

Com as confusões da partida de terça-feira ainda repercutindo, as comissões técnicas procuram afastar a polêmica para o foco dos jogadores ficar exclusivamente voltado para o jogo.

Confira as declarações de alguns personagens da semifinal:

Partida desta sexta definirá finalista (Rafinha Oliveira/Divulgação)

FILIPE, PONTA DO SADA/CRUZEIRO

– Tem algo que é necessário de vem de nós, da atitude, da forma como encaramos a situação. Estávamos em um momento complicado, perdendo por 2 a 0, não foi fácil chegar a esse empate, especialmente pela pressão. Do outro lado tem uma grande equipe, também querendo buscar seu espaço na final e conseguimos empatar a série de uma forma consistente, mesmo sob pressão. Creio que a nossa equipe está muito focada, comprometida nesses últimos jogos que fizemos contra Taubaté e, nesse quinto jogo, as coisas podem fluir muito bem para o nosso lado. É focar, dedicar e ter atitude dentro de quadra.

RAPHA, LEVANTADOR DO EMS/TAUBATÉ

– A série já demonstrou o equilíbrio e a força dos dois times, além do quanto ambos querem essa vaga na final. Para esse decisivo jogo, as equipes vão ter que estar no seu 100%. Nós precisamos estar focados para que possamos desempenhar o que viemos treinando o ano inteiro. Temos que ser agressivos e tentar controlar a agressividade deles nos principais fundamentos, que são armas que todos conhecem, como saque e ataque. Certamente, vai ser um jogo de muita agressividade. Precisamos estar lúcidos e, sem deixar de ir para cima.

EVANDRO, OPOSTO DO SADA/CRUZEIRO

– Agora está tudo zerado, vamos muito concentrados e motivados para esta partida, e a gente sabe que mais uma vez não será um jogo fácil. Não jogamos bem as duas primeiras partidas, depois nós conseguimos anular o jogo deles nos dois últimos jogos, mas mesmo assim eles jogaram bem, com exceção do último set lá em Taubaté. Eles estão querendo esta classificação, assim como a gente, então vai ser bem disputado. Vamos com tudo para esta partida decisiva. Será um jogo difícil, mas a gente está muito confiante de que as coisas vão funcionar e vamos buscar essa vitória.

DANIEL CASTELLANI, TÉCNICO DO EMS/TAUBATÉ

– Essas duas derrotas seguidas podem ter dado ao adversário um ânimo a mais, claro, mas nós já os vencemos lá na casa dele, e jogando bem. Podemos sim repetir uma atuação boa e conseguir essa vaga na final. Se quisermos chegar lá, é preciso confiança e superar as dificuldades. Tenho confiança de que nesse momento tenso de decisão vamos entrar em quadra com o espírito vencedor e buscar essa vitória sim.



MaisRecentes

Vaivém: Hooker confirmada em Osasco



Continue Lendo

Vaivém: Sesc confirma renovação de ponteiras



Continue Lendo

Seleção mantém embalo e não toma conhecimento das dominicanas



Continue Lendo