Russo tira coelho “de ouro” da cartola



Vladimir Alekno tirou do pescoço dos jogadores brasileiros um ouro praticamente certo.

Corajoso ao extremo, ele colocou o central Muserskiy, de 2,18m, como oposto, deslocando Mikhaylov, o titular da posição, para atuar como ponta. A metamorfose tática deu certo e o resultado todo mundo viu. O gigantão terminou a decisão com 31 pontos, 28 deles no ataque.

O Brasil, que dominou os dois primeiros sets, teve dois match points no terceiro. Não aproveitou e depois caiu de vez na armadilha de Alekno. O saque óbvio em Mikhaylov, que não é um especialista em passe, passou a não funcionar mais. Já o serviço russo passou a entrar e fez estrago na recepção brasileira.

Pesou também para que a mudança tática russa ficasse sem antídoto a situação física das opções que Bernardinho tinha. O oposto Leandro Vissotto, de 2,12m, vetado por um problema na virilha, Dante sentiu o joelho no fim do terceiro set e não teve como jogar no quarto, Giba vem de quase uma temporada inteira sem atuar…

Não vamos crucificar Wallace como feito com Mari, em 2004, por favor. O jovem oposto foi o maior pontuador do Brasil com 27 pontos e tem um futuro brilhante pela frente. Vamos admitir que a Seleção foi melhor em dois sets, a Rússia em outros dois e a outra parcial, a única equilibrada, caiu do lado europeu. Como em várias ocasiões, na era Bernardinho, caiu do lado verde-amarelo.

Logo mais, farei um texto especial para o LANCE! sobre isso e publicarei para vocês.



  • Marquinhos

    Três motivos que levou a derrota do Brasil:
    1º No final do terceiro set, quando o Brasil ia ganhar a medalha de ouro, Bernardinho colocou Giba achando que o Brasil ia fechar o jogo, e Giba estaria em quadra para terminar o ciclo olímpico jogando, mesmo que faltando dois pontos para fechar o terceiro e decisivo set. E o que aconteceu? Giba não defendeu a bola e teve que voltar para o banco. A propósito, eu sou fã numero um de Giba. Só estou dando minha opinião sem envolver meu emocional.
    2º O Brasil não tinha banco (jogadores reservas a altura dos titulares) para surpreender. Nessa hora, um Renan de 2,17 de altura e o Helder como melhor sacador da liga brasileira faria toda diferença, como o Wallace fez.
    Wallace, um garoto que não participou do mundial e nem de liga, que entrou direto para olimpíadas com a seleção titular, não dá para carregar todos nas costas. Este menino fez tudo que pode e um pouco mais.
    3º A Rússia tinha banco e jogadores versáteis, assim como o Brasil das olimpíadas de 92 onde o eterno capitão Carlão servia em várias posições.
    Que fique a lição.

    • Claudio

      Nessa hora todo mundo tem a explicação perfeita para a derrota. A verdade é que o técnico russo tentou de tudo durante a partida e, no final, teve sorte de Musersky ter 2,18 e estar inspirado como oposto. Simples! E a gente já tinha perdido Vissoto e depois Dante. Simples assim!

      • Roger

        Não é tão simples assim Claudio e concordo com o Marquinhos.

        Se o Brasil tivesse conseguido o Ouro Bernardinho seria Endeusado, porém, o Brasil perdendo da forma como perdeu, deve-se algumas explicações por parte de Bernardinho.

        Tb sou fã do Bernardinho e dessa geração que tanto nos dá orgulho, mas, ele optou por levar alguns jogadores em fim de carreira como um “prêmio”, jogar contra os Europeus atualmente requer um ritmo forte de jogo, com jogadores ALTOS tb para equivaler a força física, enquanto do lado Russo tinham jogadores de 2,18mts, 2, 10mts, o Brasil tinha um oposto e um ponteiro de 1,90mts que é o Giba e o Murilo com 1,92mts.

        Isso matou o time, até bernardinho admitiu em entrevista que o vigor físico deles nos superou, tudo bem que tivemos azar que o Vissotto de 2m12mts se machucou, mas é como o Marquinhos escreveu, se tivesse um Renan de 2,17mts no time, um Helder que é um monstro no saque, o resultado poderia ser muito diferente, pois teríamos muita força física para anular os Russos.

        De qualquer forma, o Brasil está de parabéns, nas últimas 3 Olimpíadas, 3 finais. Espero que com esse fim de carreira de alguns jogadores, a seleção possa se renovar, com esses bons e altos jogadores para dar liga ao time até 2016 no RJ. Talento temos, é preciso renovar.

      • Joao

        Concordo com voce. Quando as meninas do feminino deram a volta por cima todo mundo aplaudiu e ressaltou que as mesmas foram guerreiras para ganhar a medalha de ouro, e foram mesmo! Acho que o time russo, nesta final olimpica, mostrou toda sua força e sua capacidade de recuperação. O Brasil é um grande time, mas os russos mostraram que o seu time também é muito forte. O Brasil pode ter cometido erros nesta final, o que é normal, pois qualquer time comete deslizes, mas sobretudo os russos mostraram o seu valor se recuperando de um partida quase perdida, saindo de uma situação na qual estavam em inferioridade tecnica e psicológica. O técnico russo apostou, foi para o tudo ou nada, e para a sorte dele, a aposta deu certo. Ao time brasileiro, meus parabens, não é sempre que se ganha, infelizmente hoje nao foi o dia do Brasil. Quem sabe em 2016. E ao time da Russia meus parabens também, mostrou ser um time valaroso e com culhoes para recuperar uma partida praticamente perdida!

    • Daniela

      O Giba entrou por causa que o Dante sentiu o joelho.

      Não foi para homenagear o Giba.

      Como com o Giba as coisas não melhoraram, ele tentou o Thiago.

    • Jefferson

      o Brasil tinha banco sim: o Banco do Brasil kkkkkkkkkk

  • Paula

    Com todo o respeito ao Bernardo e por tudo o que ele já fez pela seleção, mas eu tenho que dizer que hoje ele errou. O técnico russo, ao ver que seu jogo não encaixava, tentou de tudo até conseguir a formação ideal. O Bernardo não arriscou a principal peça, o levantador. Já disse mais de uma vez, não é questão de quem é melhor, Bruno ou Ricardo. O Bruno estava fazendo um excelente jogo, com boa distribuição e defesas espetaculares. Mas a Rússia aprendeu o jogo dele e anulou os centrais e o oposto, os jogadores com quem o Bruno é especialista. Era o momento de mudar. Era o momento do Ricardo entrar e ficar em quadra pelo menos por meio set para ver se o panorama mudava. Bernardo não quis arriscar. Preferiu colocar o Giba, frio e que não tem boa sintonia com o Bruno. Colocou rapidamente Rodrigão e fez uma inversão de 5×1 que deu resultado, mas foi só isso, uma inversão que logo foi desfeita.
    No começo dos jogos, achei que o Bernardo seria mais justo em relação aos levantadores. Bruno entrou muito bem como titular, o Ricardo entrou muito bem nas inversões, mostrando mais sintonia com a equipe e foi assim. Mas no jogo contra a Sérvia, quando o Bruno definitivamente não estava em um bom dia, o Bernardo não quis fazer a troca da posição. Ganhamos no sufoco. Ali já vi um mal sinal. Hoje, infelizmente, ficou escancarado. O Bruno não pode dar lugar a outro levantador que poderia ganhar o “mérito” de virar o jogo.
    Por isso eu afirmo, não dá certo ter pai e filho no mesmo time. Mesmo que inconscientemente, acaba havendo um favorecimento. O Bruno estava excelente, mas nesse jogo precisávamos ter mudado de estratégia. Eu nem sei se a mudança faria efeito, mas não custava arriscar. Na verdade, o não risco pode ter custado caro, pode ter custado uma medalha de OURO.

    • Luiz

      Olha, eu que fui um dos que mais criticaram o Bruno, concordo com tudo que você escreveu, mas é preciso ter calma agora para não criar um fantasma na cabeça dele, pois ele será o levantador em 2016.

      O erro do Bruno foi forçar bolas com centrais, quando o Volkov estava lá parado só esperando, e ter acelerado bolas de ponta sem o passe A. Mas, isto é coisa da falta de expericência. O erro foi do técnico, não do levantador.

      • Paula

        Luiz, mas foi exatamente o que eu falei. Não coloco a culpa no Bruno. Ele estava bem. A questão era que precisávamos de um jogo diferente naquele momento. Precisávamos bagunçar novamente o esquema russo. E por o que só pode ser excesso de zelo paterno, não fizemos. A culpa não é do Bruno. Nem da comissão técnica. Acho que todo mundo ouviu a discussão deles onde um disse “- O time é seu, faça o que você quiser!” para o Bernado. Acho que a culpa foi da teimosia do técnico.

        • Luiz

          Eu acabei de rever o jogo pelo site do R7, e no quarto set, o Bruno errou todos os levantamentos até o 6×7 para a Russia. Ele chegou a levantar uma bola meio fundo para o Serginho. Ele nem sabia em que posição o Murilo estava. Por isso que eu digo que o Bernardinho teve tempo de sobra para identificar que o Bruno estava sentindo demais a partida. Aquele era o momento chave para fazer uma mudança. O Bruno ser inexperiente, tudo bem, a gente espera isto dele, mas do Bernardinho não.

    • Darci

      Não concordo com a sua análise quanto aos levantadores. O Ricardinho teve toda a Liga Mundial para demonstrar a que veio, teve toda a moral do Bernardinho que o colocou logo de início na posição de titular da equipe, apesar da sua tão recente volta à equipe, mas não segurou o rojão.

      Bruno, com méritos, conquistou o “status” de titular nesta disputa, demonstrando melhor técnica, melhor preparo físico, melhor entrosamento com os companheiros e muita vontade de se superar. É um jovem talentoso que, apesar de todo o massacre que sofre há mais de cinco anos por ser o filho do treinador, nunca desistiu de demonstrar o seu valor e servir à Seleção. Conquistou títulos com esta equipe e conquistou o seu espaço por causa do seu talento, a meu ver.

      Quanto ao jogo de hoje, Ricardinho entrou em quadra e a primeira coisa que fez, em um momento difícil, foi errar o tempo de bola em jogada pelo meio. A sua experiência assim como a do Giba, hoje, não fez a diferença. Para mim, foi a única convocação errada feita pelo Bernardinho. Não a mereceu. Merecia em Pequim, não agora, de última hora, sem tempo suficiente para se entrosar com os colegas e ser posto a prova. Marlon merecia mais, William merecia mais.

      Acho que a relação pai e filho não teve nada a ver com a derrota de hoje, bem como acho que se o Bernardinho tivesse sentido firmeza na capacidade do Ricardinho reverter aquela situação o teria mantido em quadra, porque um defeito ele com certeza não tem: gostar de perder.

      Também não gostei da entrada nem da permanência do Giba em quadra (4º set), apesar de todo respeito e admiração que tenho por ele.

      • Carlos

        Darci vc sabe muito, parabéns

      • Luiz

        Me desculpe, mas o jogo não tinha mais jogada de meio. Com o passe C era entrada e saída, já que Dante não podia mais atacar do fundo. Estas bolas sempre foram o defeito do Bruno. Ele melhorou, mas na hora H a inexperiência falou mais alto. Se era para ser bola pra entrada e saída, seria melhor testar o Ricardo sim. Pelo menos para dar um padrão. O Bruno estava querendo acelerar bolas de ponta sem o passe na mão, quando na verdade deveria dar altura na bola para que os ponteiros e oposto pudessem ter a opição de explorar o bloqueio. Por isto também o Giba levou tantos tocos.

        Como já disse, o Bruno errou, mas eu não o culpo. É coisa da idade mesmo. Quem deveria ter visto isto era o Bernardinho. Se não quisesse colocar o Ricardo, OK, mas pelo menos falava para o moleque: “Bruno, acabou aceleração. Sem o passe na mão é bola alta.” Como pode um técnico deixar um levantador acelerar uma bola do meio da quadra para a entrada de rede daquele jeito? É óbvio que as bolas chegariam baixas para o Giba e para o Wallace. Não foi culpa do Bernardinho, mas foi sim um erro tático.

      • Claudio

        Finalmente uma avaliação lúcida! Parabéns, Darci!

        • Luiz

          Gente, o próprio Bruno disse em entrevista ao R7 que ele fez escolhas erradas naquele terceiro set, então para quê todo este drama? E ele errou mesmo. Paciência.

      • Paula

        Darci, não vi em sua opinião nada além de amor pelo Bruno. Quase todos os jogadores estavam mal na Liga Mundial. Se o desempenho dos jogadores na Liga contasse, meio time estava fora das Olimpíadas. Novamente repito, não é questão de determinar quem é melhor. O Bruno é o titular, foi melhor que o Ricardo e tudo bem. A questão é mudança de estratégia. Naquele momento tinha que mudar o jogo e tentar algo diferente, o que o Bernardo não fez. Nem sei se daria certo, mas era uma tentativa, assim como fez o técnico russo. Afirmar que o Ricardo entrou mal porque errou a primeira bola é besteira. Não tem como alguém mostrar alguma coisa ficando 5 minutos na quadra. Ele tinha que ter ficado pelo menos meio set. Aí poderíamos realmente afirmar se daria certo ou não. Sobre o desempenho dele, lembre-se que em todos os jogos anteriores, a entrada do Ricardo foi muito boa, principalmente nos jogos contra a Sérvia e contra a Alemanha. E não se iluda sobre a presença do William. Se ele estivesse na reserva, o Bernardo também não o colocaria no jogo.

        • Darci

          Paula, não vi nas suas palavras nada além de amor incondicional pelo Ricardinho.

          Tanto que voltou com a velha história da relação pai e filho para justificar a permanência em quadra do levantador que conduziu a equipe à final Olímpica e que, durante as Olimpíadas mesmo, não precisa voltar à Liga Mundial se não quiser, foi mais consistente e importante do que o Ricardo.

          Quanto aos cinco minutos em quadra, sinto muito. Jogador reserva quando entra, ainda mais em se tratando de um gênio, tem que dar o seu melhor. Se mantiver ou piorar o que está ruim, sai. Aquela era a hora de ele demonstrar que poderia reverter o jogo, dar-lhe nova cara, usar toda a sua experiência e genialidade. Mas, o que fez foi repetir o que já havíamos visto várias vezes por parte dele desde o seu retorno: imprecisão ou falta de entrosamento.

          Por fim, ressalto que não sou torcedora de clube, não sou fã de jogador, não sigo carreira de jogador e sequer acompanho a Superliga masculina, salvo as finais. Acompanho a Seleção, apenas.

          • Paula

            Pois eu Darci, sou fã incondicional fã seleção brasileira e do vôlei. O levantador não trabalha sozinho. Na primeira entrada dele no jogo, analise como ele recebeu a bola e para quem ele tinha condições de levantar naquele momento, aí sim você poderá ser mais justa ao criticar aquele desempenho. Se você acompanha a seleção somente, deve ter visto a virada proporcionado pela inversão do 5×1 nos jogos contra a Sérvia e a Alemanha. Não havia emprecisão ou falta de entrosamento do Ricardo naqueles jogos. Basta assistir no site da Record.
            Sobre os levantadores, a questão não é de méritos. É simplemente de mudança de estratégia, algo que você não consegue reconhecer. Não estou de maneira alguma diminuindo todos os méritos do Bruno tanto na Olimpíada como na Liga Mundial. O BRuno é o titular da seleção e ninguém vai tirar aisso dele. Aquele era o último jogo. Não havia mais competição entre levantadores, entendeu? A questão era simplesmente mudar o jogo para tentar confundir os russos. Algo que o técnico russo fez. Você acha que ele tinha plena confiança de que daria certo? Claro que não, mas ele tentou.
            Por isso, entenda que a minha crítica jamais foi ao Bruno (o mania desse povo levar tudo pra rivalidade Bruno x Ricardo). Minha crítica foi ao Bernardo por não tentar mudar o jogo promovendo a mudança das peças, como fez a Rússia. E nessa mudança, estava incluso a posição de levantador. Apenas isso, mudança de estratégia.
            Coloco a questão de pai e filho não por causa do Bruno. Acho-o um ótimo levantador. Mas pela postura protetora do Bernardo que, pra mim, só prejudica o filho. Não mudar estratégia para querer ver o filho em quadra no final do jogo é errado, sinto muito. Assim como colocar o Giba para terminar o terceiro set para selar o fim de uma geração também foi errado.
            A seleção é do Brasil e não do Bernardo.

          • Darci

            Paula, não havia espaço abaixo do seu comentário para responder. Então, vou responder aqui.

            O Bernardo poderia ter mudado, talvez desse certo, talvez afundasse de vez o que já estava se perdendo, quem sabe? Nem eu nem você. Do que efetivamente vi Ricardo fazer em quadra, cinco minutos que sejam, apostaria na segundo opção. Me pareceu frio e inseguro como o Giba. Posso pensar, objetivamente, de modo diferente de você.

            Não posso concordar com este mau hábito de tratar a preferência do treinador como uma questão paternal como você fez. Você não quis desmerecer o trabalho do Bruno, mas desmereceu, afirmando que o técnico não queria que o mérito da vitória passasse pelas mãos de outro levantador que não fosse o seu filho. É você que não quer reconhecer o que disse.

            Mais: se teve alguém que resumiu a Seleção a uma disputa Ricardo x Bruno foi você, não eu. Então “esse povo” deve ser você mesma. Eu apenas me limitei a discordar da parte do seu comentário que se referia às razões do técnico para preferir um levantador a outro. Tentei, no primeiro momento, argumentar com fatos, não com insinuações de idolatria.

            E, sim, concordo com você que o desempenho de uma equipe de vôlei vai muito além do desempenho individual de um levantador, que não trabalha sozinho. O mesmo passe ruim que foi pro Ricardo estava indo pro Bruno naquele momento. Por isso mesmo, considero muito simplista insinuar que o que nos tirou o ouro foi não deixar o Ricardo meio set em quadra para ele provar o seu valor e “mudar a estratégia” do jogo brasileiro.

            A equipe russa teve valor e a derrota brasileira não se resumiu a uma queda de rendimento do levantador, passou, também, pela eficiência do novo oposto russo, pela ineficiência do bloqueio brasileiro diante deste novo quadro, pela queda da defesa, pela melhora do saque russo, pela queda da recepção brasileira, pela dor no joelho do Dante, pela falta de banco, entre outros fatores. Você está simplificando, não eu.

            No mais, só expressei a minha discordância quanto a sua opinião sobre a opção do técnico pelo Bruno ter fundamento paternal, visto que o Ricardo, desde que voltou à Selação, foi inferior àquele. Na verdade, o Marlon estava jogando com esta equipe melhor do que o Ricardo. Já você preferiu presumir o meu amor por um atleta e resumir a minha observação a um ato de adoração cega só porque não compartilhei da sua opinião neste ponto. Não vamos concordar nunca nisso, nem por isso ao te responder, na primeira vez, disse que você amava o Ricardo, desmerecendo a sua capacidade de pensar. Amo vôlei e a Seleção, não o Bernardo nem o seu filho, nem o Ricardo.

    • Paula

      Desculpe Darci, mas em seu primeiro post estava “Bruno, com méritos, conquistou o “status” de titular nesta disputa”. Em nenhum momento coloquei a titularidade do Bruno em questão e você já rebateu com uma defesa do Bruno e expôs demérito pelo Ricardo. Por isso, quem levantou a famosa disputa Bruno x Ricardo foi você.
      Como você mesmo reconheceu, o Bernardo poderia ter arriscado a mudança. É só isso que eu digo também. E pra mim a única explicação para não ter feito, era o medo de que todo mundo só lembrasse de uma mudança que deu certo (nem sei se daria, mas poderia ter dado), do que da excelente performance do filho no início da final e nos outros jogos. Esse mesmo comportamento se repetiu no jogo contra a Sérvia, único em que o Bruno não entrou bem. Se você assistir de novo essa partida, reconhecerá que o reserva entrou melhor. Acontece em qualquer time, independente de quem é o titular e quem é o reserva. Já disse, poderia ser William, Rapha, até o Lloyd Ball naturalizado brasileiro, que o Bernardo não faria a mudança. O problema é do Bernardo e não do Bruno. Por isso, como fanática por vôlei e torcedora ferrenha da seleção, prefiro uma nova comissão técnica. Por mais vitorioso, por mais vencedor e bom líder que o Bernardo seja, ele nunca conseguiu separar profissional de pessoal.

      • CMA

        Parabéns Darci, essa Paula e esse Luiz sempre culparam o Bruno por tudo, no fundo devem estar é rindo muito da derrota do Brasil. essa gente nojenta não deixa passar uma oportunidade para atacar o jogador

        • Paula

          CMA, você sabe ler? Você viu em algum comentário eu culpando o Bruno? Poste aqui por favor. Eu falei do Bernardo, por não ter arriscado uma mudança de levantador. Somente isso. É difícil entender ou tem que desenhar? Aprenda um pouco de interpretação de texto antes de falar besteira.

      • Emanuella

        Darci você é a pessoa mais lucida que li aqui parabéns, estou orgulhosa de ler um(a) torcedor(a) do Brasil como você, sem a caça as bruxas que no final é sempre culpa do Bruno comum entre os torcedores.
        Gostaria de te convidar para participar do grupo de volei do Facebook, me deixe seu nome aqui, ou então me passe seu twitter ou algo do gênero para podermos continuar conversando, você vai gostar muito do grupo que temos lá.

        • Darci

          Obrigada, Emanuella. Mas, acredite: não tenho twitter nem facebook, rsrsrs. Até um tio meu de 70 anos já me convidou para entrar no face, é mole? Vou dar um jeito nisso.

          Paula, vou encerrar o debate aqui. A gente se encontra em outros “posts”, concordando ou discordando. Abraço (sem ironia).

          P.s.: em uma coisa nós concordamos: sendo o belíssimo voleibol brasileiro o esporte mais vitorioso do país, a TV aberta deveria reservar um horário fixo na sua grade semanal com jogos da Superliga masculina e da feminina. A CBV tem que exigir isso.

          • Emanuella

            Darci, assim que você quiser entrar no nosso grupo me procure por aqui, não post muito mas leio sempre, e a galera lá do grupo sempre frequenta e gosta muito aqui do blog, então você se encaixará, quando quiser estaremos abertos lá.

  • Luiz

    Olha, eu não vou criticar o Bruno, que tem que seguir sendo o levantador da seleção para 2016. Mas, tenho que criticar o Bernardinho. A segurança do Bruno são os centrais, então quando ele não pôde jogar com eles já que o passe não saía, as deficiência dele apareceram, que são as bolas de entrada e de saída, que já havia melhorado MUITO. Ele estava no caminho certo. Só que na hora da decisão, é claro que um levantador jovem vai expor os seus defeitos. Sem passe, o levantador precisa se concentrar na precisao da bola de ponta, é a única coisa que ele pode fazer. Lembro do 3º set da final olimpica Brasil X EUA feminino em 2008, quando a Mari passava mal, a Fofão empinava a bola mesmo, dando altura para a própria Mari poder explorar o bloqueio. O erro do Bruno foi querer acelerar a bola com o passe ruim. A bola já chegava baixa nas postas.

    Eu ACHO, e é achismo mesmo, gente, que era jogo para o Ricardinho naquele terceito set. Pena que o Bernardinho só foi ver que o Bruno estava inseguro quando o set já estava dilatado. Uma pena. VOU DEIXAR BEM CLARO: NÃO ESTOU CULPANDO NINGUÉM. APENAS ESTOU CRITICANDO UMA TÁTICA DE JOGO. SÓ ISTO.

    E sobre a Russia: depois que o Muserskiy virou a 7º bola seguida, eu disse pra mim mesmo: “se os deuses do esporte estiverem lá em Londres, agora que ajudem este menino a escrever a história olimpica mais bonita que eu tive o prazer de ver”.

    Sinto pelo Brasil, e muito mais pelo Ricardinho. Mas, que bom que eu estou vivo e vi o que o Muserskiy fez hoje. Eu que AMO vôlei, nunca vou esquecer este jogo.

    • William

      Boa noite! Luiz!! Faço das suas palavras as minhas! Foi simplesmente uma partida memorável da RUSSIA! Felizmente tiver o prazer e me arrisco a dizer que, por muito tempo talvez não tenhamos uma partida como está em Ligas Nacionais, Mundial ao redor do mundo ou em uma OLIMPíADA.
      Graças a DEUS eu vi, apesar de ter sofrido e muito com a derrota, serei imparcial e digo! VALEU RUSSIA, porém espero que pelo menos com o BRASIL isto nunca mais aconteça. Abs

  • Luiz

    Li um comentário em outro site:

    Zé Roberto achou Garay. Bernardinho fingiu que não viu o Lucarelli.

    • marcos

      Perfeito….
      Mesmo novo e inexperiente, é tecnicamente melhor q tiago alves e fisicamente melhor q Giba..

  • Márcio

    Jogo espetacular, esporte é assim, não perdermos pq alguém amarelou ou errou na hora decisiva, perdemos porque os Russos foram melhores em 3 sets e o Brasil em 2. Gostaria de ver essa geração de Giba, Ricardinho e Serginho terminar com o ouro, não deu. Mas ficam para historia como a geração mais vencedora de uma equipe em esporte coletivo! Nós brasileiros adoramos achar um culpado para as derrotas…Em vez disso vamos enaltecer a geração e o tecnico que colocou o Brasil como a maior potencia do Voley por mais de uma decada, é graças a eles que hoje muita gente conhece e comenta o jogo de Voley como aqui no blog. Sem eles isso não seria possível!!!
    Foi muito emocionante ver a entrevista do Serginho logo após o jogo, que isso fique de lição para os outros esportes. Eles horaram a camisa e o país!! Muito obrigado por ter me dado o privilegio de ver vocês jogarem!!

  • LEANDRO

    Daniel o Wallace pipocou novamente. Eu sempre falei isso, ele não é jogador de decisão. Reveja o jogo novamente, ele não forçou o saque, errou umas bolas ridículas e não pediu bola nos momentos decisivos.
    Lucão esteve mal na virada de bola e só fez um bloqueio no jogo todo e também em quase toda a olimpíada foi muito mal nesse fundamento.
    Mas o principal culpado disso tudo foi o Bernardinho. Como colocar o Giba para sacar quando estava 23 x 20? Só para consagrá-lo. Neste momento a seleção achou que o jogo estava ganho. Aí foi o fim da seleção.
    Se fosse para ter um bom saque tinha que ter colocado o Thiago Alves, que também como ponteiro é um desastre.

    • Marquinhos

      Foi exatamente isso que escrevi acima com relação ao Giba ter entrado naquele set…

    • Rafael

      O cara não colocou o giba para consagra-lo e sim pq o dante sentiu o joelho…

    • Israel

      Mania pessima essa de brasileiro de avacalhar com nossos atletas. Triste! Vergonhoso!
      Walace foi excelente. Nao tinha responsabilidade e atuou muito bem, como toda a seleção brasileira.
      Uma pena pra nós foi a Rússia hj ter jogado melhor. Nao tinha o que fazer, infelizmente.
      De toda forma, Bernardinho e Cia estão de PARABÉNS pela campanha. Honraram a camisa amarela!!!
      O ouro virá em 2016.

      • Giovanna

        Pra mim o que ocorreu foi falta de humildade. Foi a reprise de EUA X Brasil, só que ao contrário. Os EUA perderam porque não estavam acostumados a perder, se desesperaram, e pra quem tinha fechado o primeiro set com 15 pontos de diferença, ficar 3 ou 4 pontos atrás nos demais sets pesou demais.
        Hoje eu vi isso. Nos dois primeiros sets o Wallace, Murilo e Serginho pulavam um em cima do outro, vibravam, a torcida vibrava muito, e quando a Russia se aproximou no final do terceiro set, eles ficaram mais ‘tensos’ e a Russia sentiu isso. Vc ve um time fazendo ‘macaquice’ (no bom sentido) de felicidade e confiança nos dois primeiros sets, e de repente a confiança deles acaba, eles ficam com a cara fechada…pô, pra quem vi a ‘morte’ (digo, a prata) de perto ali naquele finalzinho de terceiro set, aquele desânimo e medo na atitude dos brasileiros foi um prato cheio pros russos. Eles voltaram pro quarto set confiantes e determinados, pois viram a cor da prata ali pertinho deles, não tinham mais nada a perder, e viram que o Brasil ficou meio desestabilizado porque teve a oportunidade de ‘passear’ em cima dos russos mas perderam a chance…fora que a torcida se calou, logo, os russos sentiram que eles amedrontaram tanto o nosso time quanto a nossa torcida.

        A prata de hoje doeu viu? Não de raiva ou bronca desses meninos, muito pelo contrário, eles são de ouro mesmo esse ouro não sendo ‘palpável’…só que um pouquinho mais de humildade teria ajudado a não deixar o ouro escapar, pois eles teriam cabeça pra fechar o set, mesmo que os russos empatassem em 23 x 23 (como o fizeram), mas a ‘ganância’ do Brasil achou que pesou mais, se desesperaram. :/

        O ouro tava tão pertinho, a 2 pontos de distância…

    • Marcio

      Não diga besteiras…Wallace jogou demais e o Giba entrou para sacar pq o Dante não podia forçar o joelho!!

  • o volei esta ficando igual o futebol que pena em

    • Daniel

      estás no blog errado!! vá pipocar em outro lado. O vôlei não era favorito, estava na UTI e trouxe a medalha de ouro. E o tal futebol só de estrelas, favoritíssimo, (…) deixa pra lá.
      País do vôlei eita nósssssss

      Serginhooooo vc é 10, vc é exmplo,muito obrigadooooooooo

  • Isabel

    Ficou claro uma coisa, e evidenciada pela derrota da SFM, o Bernardinho convocou mal, não tinha alternativas para mudar o jogo. O mesmo aconteceu com a SFV, quem viu a entrevista com a Sheilla pelo SporTV ficou claro, ela disse sem papas na língua, “os cortes dificultaram nosso jogo e fez com que tivéssemos que jogar mais”. O Zé também convocou mal, mas isso ficou em segundo plano com a vitória, coisa que ficaria também no masculino se a SMV tivesse ganho o jogo. Eu sinceramente fico chateada de ver as medalistas Thandara, fernandinha e Natalia enquanto Fabiola, Mari, Brait, Sassa assistiram pela tv. Foi lindo o que a SFV fez, lindo, vibrei muito, mas isso não esconderá, ao menos para mim, o quão foi equivocado os cortes do Zé. Gente colocar uma levantadora, por melhor que seja, a dois meses de um evento é muito pouco, pois por ela ser baixa, mudaria todo o esquema de defesa do Brasil, e foi o que aconteceu nos primeiros jogos que ela jogou o time do Brasil não bloqueou e nem defendeu. Vibrei muito, mas que ficou uma cheiro de injustiça no ar, ahhh isso ficou!!! E vitória nenhuma encobrirá isso, ao menos para mim.

    • Luiz

      Eu também penso assim. O Zé convocou mal também, mas o ouro vai anular tudo isto. Se Sheilla ou Jaqueline tivessem se contundido durante os jogos? Nós teriamos Tandara e Natália em quadra naquela final. Passariamos pelos mesmos problemas que o masculino passou hoje. O Zé deu muita sorte.

  • Carlos

    Parabéns Brasil!! Sinto muito por essa geração, mas vcs são ouro. Melhor geração que vi jogar, obrigado melhor libero do mundo Serginho, obrigado Giba, Ricardinho e Dante.

  • o volei esta ficando igual o futebol que pena em.este eo brasil nosso.que falta de qualificacao

  • Carlos

    acho infeliz qualquer comentário que queira culpar o Bruno, relacioná-lo ao pai, fomos com aqueles que cresceram na hora “H” apesar de todos os problemas físicos, críticas, o Brasil não perdeu, eles ganharam, tinham um trunfo, tudo saiu conforme o técnico arriscou, friamente vejo que tivemos má sorte e ponto. Nada apaga o brilhantismo da seleção brasileira e Bernadinho segue sendo o melhor do mundo. Para mim essa prata tem gosto de ouro, depois da liga não esperava nada deles e eis que ressurgem das cinzas.

    • Darci

      Verdade, Carlos. Antes do início das Olimpíadas, a seleção masculina foi alvo de comentários extremamente maldosos, em maior número e em maior intensidade do que os dirigido à seleção feminina. Vários jogadores foram mandados para o asilo e sepultados antes da hora.

      Quando os jogos começaram, vimos justamente o “filhinho do papai nepotista”, os “velhos”, os “acomodados” e os “mortos para o vôlei” honrarem a camisa que vestiam, executando um belíssimo jogo coletivo, muito disciplinado taticamente e aguerrido. Belíssima campanha.

      Críticas são normais, consequência de um debate democrático. Mas, a grosseria com que muitas vezes esses atletas campeões foram tratados muito me entristeceu. Preferia o ouro, poderíamos ter conquistado o ouro, o que só prova o valor destes jogadores, mas esta prata foi um grande feito, foi fruto de uma trajetória de superação e luta. De “mortos” a vice-campeões olímpicos. Valeu!

    • meyre

      Concordo contigo.
      Parabens ao Bernardinho e aos meninos.
      O Bernardo merece continuar na seleção e nos provou mais uma vez que se renovou :conseguiu re-arrumar o grupo que foi muito mal na liga mundial. Sao campeoes sim, merecem nossos aplausos.

      • Daniel

        #orgulhodovoleibrasileiro, orgulho de ter visto essa geração de ouro jogar, mas triste com a despedida.

        Essa geração de Serginho, Dante, Giba, Bernadinho nos deram tantas alegrias e honram a camisa, doi pensar que eles vão parar.

        Fica mais um poquinho Serginho e Bernadinho, Brasil 2016 precisa renovar e precisamos de vocês!

        #amoovoleibrasileiro demaissssssssssssss No Brasil nada funciona, nem o povo, mas o vôlei vai lá e mostra ATITUDE e como fazer.

        • Clivia

          Verdade! Volei e orgulho, nao vamos colocar culpa em ninguém!! E somos prata, quantas nações queriam esta medalha. Parabens a todos.

  • Luiz

    Tem gente dizendo que o Muserskiy é gay, porque ele teria dado um beijo na boca do líbero russo. Quanta bobagem, né? E mesmo se for verdade, que ele continue dando muitos beijos, pois o cara joga MUITO.

    • Marquinhos

      Julgar a sexualidade de alguém é muito complicado, pois existem gays totalmente masculinos e existem héteros completamente afeminados. Então realmente não da para saber. Agora, que o Muserskiy é afeminado, isso ele é…

      • Luiz

        Eu nunca reparei, mas e se for??? O que importa é que o cara é UM MONSTRO EM QUADRA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

        • debygoiania

          kkkk. Alguém mais percebeu,rs.
          Ele entrega em várias atitudes. Não é de hoje que venho observando.
          Mas com o lindo do Mikhailov e Volkov em quadra, até eu , se fosse homem, viraria gay.rs

          PS: sempre achei o gigantão mal aproveitado. Tenho certeza que o Alekno vai trabalhar com essa formação a partir de agora.

          • Luiz

            Nunca reparei mesmo. Não acho ele afeminado. Coragem do cara que encara todos aqueles 2,18 de altura. kkk

          • Luiz

            Eu acho que não. o Muserskiy se lesiona muito facilmente. Ele não tem físico pra segurar tanto assim no ataque. Hoje, ele foi para o sacrificio. E o Mikhaylov só treme mesmo contra o Brasil.

      • Luiz
  • OSA

    Parabéns aos jogadores e Bernardo Rezende
    Está de bom tamanho esta medalha de prata

    Mas discordo quando diz q o Brasil dominou 2 sets, na verdade o Brasil dominou os 3 sets, e por uma infelicidade tremenda acabamos tomando uma virada incrivel no set, fica claro uma decepção da derrrota pela forma q foi, mas temos que agradecer e Muito o Voleibol feminino e masculino do Brasil que deram Show nessas Olimpiadas

    Vlw Brasil !!!!!!!!!!!!

  • Marcelo RJ/JF

    Soberba da seleção de vôlei masculina, perdeu a medalha de ouro por desrespeito do tecnico brasileiro ao adversário!!!!
    Achando que o jogo estva ganho, trocou Dante por Giba, para prestigiar !!!!!
    Se fud…!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Cristiana

      Ele trocou porque o Dante sentiu o joelho.

  • Emanuella

    faltou foi Perna ao Brasil morreu depois do terceiro set, méritos da Russia. e as viúvas do Ricardinho que sigam culpando o Bruno, o cara esta calejado esta acostumado. Parabéns a Russia, achou um baita jogador que não conseguiu ser parado pelo Brasil.
    acho que a lição dessas olimpíadas é a falta de educação do nosso povo, essa foi a maior vergonha dessas olimpíadas, vamos nos preparar para o pior no RIO16

  • Leo01

    DANIEL, a verdade e’ que BERNARDINHO e toda a equipe estao de parabens, lutaram muito tentaram de tudo mais nao deu: os brasileiros pareciam FORMIGUINHAS lutando contra o PORTE FISICO de um MAMUTE de 2,18m. Os BRASILEIROS foram muito corajosos, mas o MAMUTE MUSERSKY ganhou o JOGO SOZINHO: ele e’ muito ENORME, passava livre por cima do bloqueio, os brasileiros lutaram bravamente, foram guerreiros, estao de PARABENS!!!

    • Marquinhos

      Não senhor! O Bernardinho teve a chance de levar o nosso Renan de 2,17 de altura. Detalhe, Renan não é lerdo não…

    • Naty

      Também acho Leonardo. Era ridiculo tentar bloqueá-lo….o cara ia muito alto…e ainda batia forte….sem chance alguma….Nem Renan pegaria ele no bloqueio…..porque o atacante leva vantagem na velocidade! Mas valeu, Brasil!

  • Leo01

    PARABENS P/ TODOS!!! A PRATA OLIMPICA VALE muito!!! ESTOU ORGULHOSO DO VOLEI BRASILEIRO!!! QUATRO MEDALHAS!!!: OURO(sexteto feminino), PRATA(sexteto masculino e EMANUEL/ALISON), BRONZE(JULIANA/LARISSA). Galera ACORDA!!! Ta’ bom DEMAIS!!! Nem EUA, Nem RUSSIA, Nem ITALIA conseguiram QUATRO MEDALHAS NO VOLEI!!!

    • Marquinhos

      FATO!

    • Clivia

      E mesmo bem observado, volei orgulho!!

  • Deya

    Concordo com você engraçado o povo brasileiro né quando ganhamos tudo é bom agora que perdemos ninguem presta, o ZRG ta desde o ano passado com a a Garay, o Lucarelli surgiu na SL desse ano imagina se ele fosse jogar as olimpiadas e não rendesse iam crucificar ele e o Bernardo é fácil julgar eles, só que são eles que deixam familiares, e estão com contusões defendendo nosso pais com honra, ah e leiam entrevistas antes de julgar, pois o Dante pediu para o Giba entrar e sacar, pois estava com dor e não comparem o futebol ao volei, por que eles não tem garra alguma e espero que o Bernardo fique sem ele a seleção não vai para a frente. Parábens e orgulho dessa geração que não deve nada para ninguém.

  • meyre

    Sou muito torcedora desses meninos, adoro o tecnico Bernardinho, e em especial o Ricardinho.
    Independente, de quem está em quadra , Bruno ou Ricardo, sempre torço para que a seleção vença.
    Acho sim que o Bernardinho errou ao escalar o Giba, que é um guerreiro, um fofo, mas está sem ritmo e etc. Mas em vista do que vimos na liga mundial , o time voltou para Saquerema,treinou, e evolui, evolui muito. Entao acho que a prata é muito bem vinda, viu. É claro que estou chateada com a derrota desta moçada, depois dos dois primeiros sets incriveis.
    O Bernardinho é campeão, mostrou que se renovou e é merecedor de continuar como técnico da seleção.
    Bola para frente moçada. E meus parabens a voces.

  • rodrigo nascimento

    galera, temos que dar os parabens para ambas as seleções de volei. chegaram as olimpiadas longe do ideal, com jogadores desacreditados e com seus maiores rivais em um nivel muito acima, e mesmo assim foram gigantes… melhor que em outros esportes, onde os atletas acham que são os melhores no que fazem (e talvez até sejam), mas não demonstram um pingo de respeito com a camisa que jogam. Espero que Bernardinho permaneça até 2016, onde tenho certeza que o volei vai mostrar que é o esporte mais vencedor e que nos da mais orgulho de ver em ação.

  • Luiz

    O Marlon hoje vai fazer a oferenda dele. Deve ter amarrado uns três santos de uma vez só.

  • Naty

    Parabéns aos meninos!!!
    Vou me recusar a continuar a ler alguns comentários aqui, como que o Wallace amarelou. Coisa de quem não entende nada!
    A verdade é que o gigante de 2,18m acabou com o jogo. Fez 31 pontos em praticamente 2 sets e um tie-break. Foi um monstro! Parabéns a ele e ao técnico.
    Não vejo esses erros todos do Brasil no 3o.set…o Brasil teve dois match points, mas a Russia só fechou também no 3o. ou 4o set point. Faz parte.
    No mais, parabéns ao volei brasileiro, colocou equipes no pódio na praia e na quadra, com um ouro, duas pratas e um bronze! Exemplo de esporte que trata seus atletas com seriedade! Espero que sirva de exemplo para as outras confederações.
    E vamos torcer pela próxima geração.

  • Rubinho

    Boa tarde o Brasil perdeu sim mas de maneira alguma estamos tristes pois tenho certeza que fizeram o melhor por isso parabéns para seleção masculina de volei até 2016 no Rio.

  • sandrofla

    Injusto agora condenar o Bernardinho por manter ou não o Bruno. Do outro lado havia uma equipe que também chegou a final!

  • Santos

    Da Wikipedia:

    A húbris ou hybris (em grego ὕϐρις, “hýbris”) é um conceito grego que pode ser traduzido como “tudo que passa da medida; descomedimento” e que atualmente alude a uma confiança excessiva, um orgulho exagerado, presunção, arrogância ou insolência (originalmente contra os deuses), que com frequência termina sendo punida. Na Antiga Grécia, aludia a um desprezo temerário pelo espaço pessoal alheio, unido à falta de controle sobre os próprios impulsos, sendo um sentimento violento inspirado pelas paixões exageradas…

    • Marquinhos

      Nossa, quanta cultura…

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Luiz

    Eu só tenho dúvidas do que um do membros da comissão tecnica tentava dizer para o Bernardinho. Ele falava: “Faz o que você quiser, você não entende? Então, faz o que quiser”.
    Era colocar o Dante de volta no jogo ou era pra tirar o Bruno?

  • Angelo Maximo

    Daniel, tenho apenas uma coisa a dizer: parabéns para a CBV, pelo trabalho que vem fazendo há anos. Pergunto: qual o único país que ganhou medalha nas 4 modalidades do vôlei (praia e indoor) nessa olímpiada ? eu digo: Brasil
    Medalha de ouro no indoor feminino, medalha de prata no indoor masculino e praia masculino e bronze na praia feminino.
    Somos o país do voleibol, isso temos que enaltecer.
    Parabéns a equipe de José Roberto Guimarães e Bernardinho. Que eles permaneçam na direção das equipes feminina e masculina até 2016.

  • ge

    caranba como é que o brasil entrega tres sets seguida para uma seleçao faltou banco assim como no feminino que teve muita sorte em ganhar é uma pena mais valeu pela prata ! ali ais oh record de pé frio com cesar ciello um fiasco np futebol também vai ter pé frio assim !!! eu em!!!

  • GUSTAVO

    Se fosse no futebol todas as criticas caberiam ao técnico.
    Não quero que os comentaristas de vôlei crucifiquem Bernardinho. Mas também não precisam esconder o erro do treinador brasileiro.
    Colocar o Giba no final do terceiro set foi um grande erro.

  • Edson Pelegrino

    A seleção masculina encontrou sua Gamova!

  • Debora Correa

    Simples assim: o Brasil não tinha banco, nem na seleção feminina e nem na masculina. Quis o destino que as meninas tivessem melhor sorte! Todo mundo sabia que os ponteiros brasileiros estavam no limite… e ainda assim, acho que o Dante jogou muita bola. O Giba há um ano sem jogar foi uma piada. Era melhor que ele tivesse ido de auxiliar técnico, que daí, ele liberava a vaga pro Lucarelli ou qualquer um mais novo. Sofremos pela cabeça dura dos técnicos, que querem privilegiar um determinado grupo (vulgo panela) e não se permitem renovar. Pra 2016, o Brasil vai ter um trabalhão. Vai ter de renovar meio time, e esses meninos não terão a experiência desta olimpíada.
    Por fim, farei minhas as palavras do Luiz, que foi exatamente aquilo que senti no meio do jogo “E sobre a Russia: depois que o Muserskiy virou a 7º bola seguida, eu disse pra mim mesmo: “se os deuses do esporte estiverem lá em Londres, agora que ajudem este menino a escrever a história olimpica mais bonita que eu tive o prazer de ver””. Foi muito emocionante! Este menino arrebentou numa final olímpica, numa posição que não era a dele, e foi, simplesmente, o maior pontuador da história numa final!

  • Eduardo Pacheco

    Meu Deus quanta bobagem lemos aqui. Derrota faz parte do esporte. Ou todo mundo acha que o outro time não quer ganhar? Ou só pq estão atrás do placar não podem reagir? Temos mais é que exaltar a força de superação dos russos. Da mesma forma que elogiamos as meninas pela grande vitória sobre a mesma Rússia. Erros foram cometidos? É obvio. Senão esse time não perderia nunca. Erros tanto da comissão quanto dos jogadores em quadra. Precisamos aprender que derrota não é vergonha. Significa simplesmente que o outro time jogou melhor. Como muitas vezes nossa seleção saiu vitoriosa. Eu só posso deixar meus parabéns para essa geração maravilhosa. E torço muito para que o Bernardinho fique.

  • papito

    A culpa e do Bruninho
    que e um bom jogador ele e , mais longe de ser levantador titular de um time merecedor
    da medalha de ouro.
    A verdade e que depois do bruninho deixamos de ser os melhores do mundo no voley masculino
    ha tempos que nao temos um levantador titular, o bernardinho sempre querendo empurrar
    o bruninho guela abaixo da gente, revezando o bruno com o marlon, o bruno com o marcelo
    e agora o bruno com o ricardinho.
    um time campeao tem que ter um levantador titular absoluta para o time ter volume de jogo.

    agora se vierem falar que o bruno tava melhor que o ricardo, isso e obvio
    pois o brunonho ta mais entrosado, e jamais o bernardinho ia deixar qualquer
    outro levantador pegar mais entrosamento com a equipe que com o filhinho protejido

    essa de levar o ricardinho como reserva nao passou de enganacao para
    tentar vender que o bruninho e o melhor levantador do brasil.
    deixasse o ricardo entrosar com a equipe para ver o estrago que o brasil
    faria no resto do mundo. pena que 8 anos se passaram sem ricardinho
    e perdemos nossa hegemonia e viramos fregueses de times medianso como os EUA.
    o ricardinho ta ficando velho e perdemos de ter pois mais esse tempo extra
    de termos o dream team do voley mundial.
    com o bruninho ja foram 2 olimpiadas para a lata do lixo.
    o bruno sempre e beneficiado pelo bernardo, e enquanto houver
    essa protecao nenhum outro grande levantador vai se firmar como titular
    pois jamais vai perga entrosamento com o resto da equipe tem sido assim
    desde que o bruninho entrou , e vimos varios titulos irem pelo ralo.

    desculpem pela falta de acentuacao , o meu teclado nao acentua

    • Joau

      Com Bruno a equipe venceu o Campeonato Mundial 2010, Liga Mundial, Pan Americcano ,Prata na Olimpíada 2012 com uma equipe que não era nem mesmo entre os favoritos.
      Ler que é culpa é do Bruno dói especialmente para o vôlei. Desculpa.

    • CMA

      seu comentário é apenas todo o preconceito que as pessoas tem com o Bruno, vale lembrar que ele não jogou uma partida em Pequim então como ele é o culpado por aquela derrota???
      segundo o Ricardo teve a chance dele e não jogou nada, iam esperar até quando ele entrosar?, fora que estava gordo demais para o nível do volei internacional, como fária uma defesa ou até mesmo pular num bloqueio, se o Giba estava velho imagina o RIcardo que alem de velho estava fora de forma. Foi pra lá de brinde mesmo.
      Bruno jogou na italia e se entrosou rapidinho com o time, e o Ricardo que já avia jogado com a metade da seleção não conseguiu nem se entrosar com o Lucão que tinha acabado de jogar com ele no clube, fora o Murilo no Modena o Dante por anos e anos na seleção o Vissoto que jogou com ele e tudo mas, vocês perseguem o Bruno porque nunca aceitaram os problemas pessoais que ele teve com o Bernardo e com o time, sendo que ele teve problema por todos os clubes que passou

  • Paulo Santos

    Gostaria de trazer um debate técnico:
    So o Muserskiy estava tão eficiente não deveria ter sido tentada alguma tática para
    neutraliza-lo?
    Não seria o caso de sacar insistentemente nele? Talvez com saque flutuante?
    Porque o técnico e a comissão técnica não orientou os jogadoes nesse sentido?

    • Debora Correa

      Muserskiy estava fazendo a funçao de oposto. Portanto, nao participa da linha de recepçao (e nao da pra sacar nele!)

  • Gustavo

    Pessoal,

    Se tivessemos um técnico como o Zé Roberto no masculino, trariamos o Ouro também……

    • meyre

      o brasil perdeu porque nao tínhamos banco. O bernardinho é um tecnico competente e merece continuar no cargo.
      Agora é bola para frente e nos prepararmos para a proxima olimpiadas

  • Jader

    Não foi o Brasil que perdeu o jogo, foi a Rússia que venceu…. E podem ter certeza que a Rússia continuará a ser nosso maior adversário tanto no masculino como no feminino. Lembro que o jogo das oitavas tbm foi 3 x 2 só que pra nossa sorte nossaas meninas venceram

  • Claudio

    Muita gente deu opinião e acho que a maioria está certa. Temos bons jogadores que não foram convocados e acredito em falha no planejamento. Já era hora de renovação e o Bernardinho quis segurar os medalhões. Não deu certo…paciência. Ninguém tem a fórmula certa para saber se ia dar certo ou não.
    Com tudo isso a Russia conseguiu virar um jogo perdido, jogou muito. O saque entrou, a recepção do Brasil começou a falhar e foi o que deu….perdeu o ouro por detalhes.
    Não sei se alguém disse mas em um dos tempos técnicos um integrante da comissão técnica do Bernardinho disse a ele: “Faça o que você quiser”. E saiu… O Bernardinho ficou sem saber o que fazer, vi que ele ficou calado tentando achar uma resposta. Acho que foram situações por causa do jogo mas naquela hora (quarto set) estavam tentando achar uma maneira de encontrar novamente o jogo.
    Agora entendo que o natural será uma renovação.

  • Erica

    2 TÍTULOS OLÍMPICOS,
    9 VEZES CAMPEÃO DA LIGA MUNDIAL,
    3 VEZES CAMPEÃO DO MUNDO (CONSECUTIVAMENTE),
    2 COPAS DO MUNDO,
    3 COPAS DOS CAMPEÕES,
    3 VEZES FINALISTA OLÍMPICO CONSECUTIVO (ÚNICO PAÍS DO MUNDO),
    FORA SUL-AMERICANOS, PAN AMERICANOS E MUITAS OUTRAS CONQUISTAS. EM 12 ANOS, EM TODAS AS COMPETIÇÕES QUE PARTICIPOU SÓ FICOU FORA DO PÓDIO 2 VEZES.
    QUEM NÃO GOSTOU DA PRATA? VAI LÁ E FAZ MELHOR!!!!!

  • Wander

    Acredito que o maior erro do Bernardinho, foi ter continuado com sua panela ( Giba, Thiago Alves e Rodrigão), respeito o Giba demais por tudo o que ele fez, mas ele não tinha condições nenhuma de jogar em um competição Olímpica, depois de 1 ano afastado das quadras e entrar em uma decisão de medalha, a culpa não foi dele e sim do nosso técnico Bernardo Rezende….que não quer renovar a seleção, por favor, alguém pode comunica-lo que precisamos renovar a seleção, temos jogadores, para fazer umas 5 seleções e brigar de igual para igual com qualquer time do mundo.
    Brasil é o país do Voley…..
    Renovação já….

  • Elcio Souza

    Gostaria de entender como uma mudança leva um time a fazer 65 pontos e o outro time que fazia 2×0 em sets fica assistindo a mudança e não neutraliza, afinal no 2º set já estávamos na casa dos 20 pontos deu branco? Não consigo acreditar que esta mudança cause um estrago tão grande, agora perdemos dois jogadores atacantes ele até tentou com Giba, mas Giba já fez muito pelo esporte brasileiro hoje em dia com a altura dos oponentes Giba seria no máximo um levantador ou Líbero e tem mais um agravante, saiu daqui machucado, será que não tinhamos outro maluco para levar, afinal o maluco voou nos campeonatos daqui e foi cortado sem ao menos ter treinado.

  • Jefferson

    Será que o Banco do Brasil não influenciou forçando o groto propaganda Giba a entrar na partida para fechar o ciclo olímpico jogando?
    A propósito, o Brasil tinha banco sim: O Banco do Brasil kkkkkkkk

  • edvaldo

    Brasil eterno freguês dos russos e americanos
    com raríssimas excessões, ei alguém percebeu num pedido d etempo quandoa vaca estava atolando o auxiliar discutindo com bernardinho? ele disse mais ou menos assim faz o que vc quiser, flagra da recordr

  • RoBed

    Eu não sei Português, mas vou tentar um tradutor para obter os seus pontos de vista sobre as causas da vitória do time do meu país Rússia.
    1) Vladimir Romanovich Alekno. Ele adquiriu a autoridade necessária na equipe, ele sabe como encontrar as palavras certas para tocar a alma dos músicos de cordas. Para o roque Musersky-Mikhailov levou mais coragem do que gênio – nos considerem, na Rússia.
    2) A estratégia da direita. Treinadores a equipe decidiu doar a Liga Mundial em 2012 especificamente para se preparar para os Jogos Olímpicos de Londres. A equipe teve um monte de trauma, ea preparação foi realmente a recuperação, os líderes da equipe para entrar em forma. Como resultado, a equipe russa prevaleceu durante o torneio
    3) Para a equipe russa na Copa do Mundo de 2011 e as Olimpíadas de 2012 é caracterizado por uma característica – se vencer pelo menos um jogo, ganha em toda partida. Brasil pode ganhar, não há dúvida, mas poderia ganhar apenas por 3-0. Equipe russa leva algum tempo para mostrar seu melhor voleibol. A única chance de vencer a final no Brasil – é para vencer em três sets. Depois de perder para o Brasil conjunto № 3 vantagem moral passou para a Rússia.

  • Gabriel

    Na verdade foi a maior decepção da história do vôlei masculino mundial.
    Bernardinho se mostrando um especialista em “quase titulos”, fez mal em tirar o Murilo da defesa pra colocar o Giba. E digo mais: fez mal na convocação. Não concordo com Leandro Vissoto como oposto e ter o Ricardinho e Dante como titulares. Não dá.

    Espero que em 2016 não passemos vergonha em casa. Será a 3ª vez seguida.
    Ficam duas lições:
    1- O vôlei feminino é muito superior atualmente ao masculino, e tem a capacidade de vencer Olimpiada(o campeonato mais valorizado do mundo)
    2- Falta renovação e jogadores ao nivel de Atenas.

MaisRecentes

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo

Vaivém: Vôlei Nestlé confirma apresentação de peruana



Continue Lendo

Vaivém: Polonesa é esperada em Barueri



Continue Lendo