Rússia escapa de derrota na abertura do Pré-Olímpico



O Pré-Olímpico Europeu feminino começou, em Ankara (TUR), com jogos equilibrados e quase uma grande zebra.

Pelo Grupo B, a poderosa Rússia chegou a estar perdendo por 2 a 0, mas virou sobre a Polônia, parciais de 19-25, 18-25, 25-22, 25-14 e 15-10.

A virada começou a ser construída com a troca de levantadora no terceiro set. Yuri Marichev trocou a titular Kosianenko pelo reserva Startseva. Ela corrigiu com maior precisão o péssimo passe russo. Kosheleva, com 16 pontos, foi a maior pontuadora do time. Desta vez, Goncharova não veio logo a seguir. Com 12 pontos, ela ficou atrás de Shcherban, que fez 14.

Kosheleva foi a maior pontuadora russa (Reprodução)

Kosheleva foi a maior pontuadora russa (Reprodução)

A veterana Sokolova, de volta à seleção para ser uma salvação para o sofrível passe, entrou no segundo e quarto sets, fazendo três pontos.

Pelo lado polonês, Skowronska, outro que retornou após afastamento, liderou o time com 20 acertos

Nesta terça, a equipe de Goncharova, Kosheleva e Sokolova volta à quadra para enfrentar a Itália.  Outro jogo que promete muito. Já a Polônia faz jogo de vida ou morte contra a Bélgica.

Já na abertura da competição, a Alemanha derrotou a Holanda por 3 sets a 2, parciais de 26-28, 25-22, 25-22, 20-25 e 15-11. O jogo foi válido pelo Grupo A.

Alemãs festejam importante vitória (CEV Divulgação)

Alemãs festejam importante vitória (CEV Divulgação)

Kozuch, com 25 pontos, comandou as alemãs, bem auxiliada por Brinker (19). Pelo lado holandês, a oposto Sloetjes ficou devendo, tendo 15 acertos e passando o terceiro set no banco de reservas. Grothues foi a maior anotadora, com 19.

Vale lembrar que Giovani Guidetti, técnico da Holanda, era o treinador da Alemanha até o início da temporada passada. Para as ex-comandadas deve ter tido um sabor especial batê-lo neste importante reencontro.

Turquia e Croácia fazem logo mais o último jogo do dia, também válido pelo Grupo A.



MaisRecentes

Brasil impõe primeira derrota à Turquia na Liga das Nações



Continue Lendo

Entrevista com Kerri Walsh, três vezes campeã olímpica



Continue Lendo

Vaivém: Oposto troca Sada/Cruzeiro por Ribeirão



Continue Lendo