Rússia, Brasil e Itália na frente no GP



Terminou o primeiro fim de semana de disputas do Grand Prix. A liderança, nos critérios de desempate ficou com a Rússia, igual ao Brasil em pontos, sets vencidos e sets perdidos, que leva a melhor nos pontos average. A Itália, outra a totalizar nove pontos, perdeu mais sets e acabou em terceiro.

Cuba (oitavo), China (11º) e Alemanha (14º) são as maiores decepções para mim até agora.

1 – Rússia – 9 pontos
2 – Brasil – 9
3 – Itália – 9
4 – EUA – 8
5 – Sérvia – 7
6 – Japão – 6
7 – Tailândia – 5
8 – Cuba – 4
9 – Polônia – 4
10 – República Dominicana – 3
11 – China – 3
12 – Coreia – 3
13 – Argentina – 2
14 – Alemanha – 0
15 – Cazaquistão – 0
16 – Peru – 0



  • Afonso (RJ)

    Para mim Cuba em oitavo não é muita novidade. Os cubanos abriram mão de algumas jogadoras e o nível não é o mesmo de equipes anteriores. A Alemanha também, parece o América do Rio. Sempre promete muito mas nunca consegue nada. Tá certo que está mais abaixo na classificação do que o habitual, mas acho que se recupera e se classifica para as finais. A grande decepção mesmo é a China. O que estará acontecendo? Minha hipótese: como já estão classificados de antemão para as finais, por ser o país sede, devem estar poupando jogadoras (não verifiquei) ou ao menos não estão nem aí para esses jogos. Podem estar aproveitando-os para testar jogadoras ou algo assim. Portanto, em uma análise um pouco mais profunda, a atual classificação da China pode não ser exatamente uma decepção.

    Quanto à classificação geral, só vai ter mesmo algum significado real depois dos cruzamentos entre as equipes mais fortes. Vamos aguardar ao menos o final da próxima etapa no país dos Kazaks.

  • Ana

    A tabela do Grand Prix é uma coisa de ruim. Poucas boas equipes se enfrentam. Qual a necessidade do Brasil jogar duas vezes com a Tailândia, por exemplo?

    Realmente Cuba lá em baixo não é surpresa. Uma seleção que abre mão de Herrara, Carrillo, Calderon, Ramirez, Sanchez… tem mesmo é que perder. A derrota para Tailândia foi vergonhosa. Peru e Cazaquistão normal. A Alemanha ia perder para Japão e Brasil. A surpresa foi perder para Koreia. Mas elas tem uma boa equipe. A China está classificada e fazendo testes. As dominicanas são assim meio loucas. Cubanas pioradas. Quem surpreende positivamente é a Argentina. Já tinha mostrado isso no sul-americano em Porto Alegre e na Copa Pan. E, claro, a Sérvia que fez jogo duro contra os EUA e venceu os outros jogos. Tem um time muito bom, com a mesma base de 2006. E tem Maja, a terceira ou quarta melhor levantadora do mundo.

    A parte de cima já era esperado. A Itália mesmo sem suas estrelas tem um time bom. Costagrande está começando a entrar em forma e vai dar trabalho. fez 22 pontos hoje.

    destaques do GP por enquanto: Gaido da Argentina com incríveis 74% de excelência na recepção; Goncharova destaque absoluto da Rússia ( e é reserva do time principal. Medo das russas); para os EUA que tem quatro ponteiras top para jogar (Larson, Megan Hodge, Glass e ainda Tom que virá. Medo 2).

  • Jairo (RJ)

    Daniel,
    Sabendo que o Brasil tem uma base, mas como as outras seleções está em formação. Então tem muita coisa pra acontecer até a final da Liga Mundial.

    Hoje, estamos dividindo a liderança e até o fim veremos quais as atletas que se destacarão pelo Brasil, mas queria deixar para você Daniel três dúvidas oriundas de observação leiga:
    1) No setor levantamento, seria esse o setor mais vulnerável do Brasil ?
    2) Dani Lins e Fabíola são as melhores do país hoje ?
    3) Observando a Dani Lins em ação há algum tempo, vejo ego inflado, tipo “ninguém é melhor que eu!” Não estaria faltando um pouco de humildade ? ou é a ânsia da juventude ?

    • Daniel Bortoletto

      é assunto para um post inteiro

      • Jairo (RJ)

        Se você diz que é assunto para um posto inteiro, então são dúvidas pertinentes.
        Nada como colocar o amigo bloguista para pensar, né?? hehehehe
        Aguardarei o post.

  • Mauricio

    Já comentei nos outros posts e quero ver quando a Thaisa e a Fabizona começarem a bater bolas dos três metros, aí terei certeza de que a seleção feminina está no nível para o bi olímpico.

    Se a base é a mesma de 2008, mas a levantadora, peça fundamental, ainda não se firmou, alguma mudança essa equipe precisa ter. Digo mundança no sentido de surpresa de jogada, de atacantes, e aparecer com tudo nas Olimpíadas.

    Ainda é cedo para dizer, mas a minha opinião é que Fabizona, Fabi, Mari, Sheila, Sassá, Thaisa, Natália e Dani Lins já têm vaga garantida em Londres. Só falta o Brail se classificar, óbvio. hehehe

  • Vitor

    Pra mim a maior surpresa mesmo é a Sérvia. Fez a melhor partida dessa primeira fase contra os Estados Unidos e venceu com bastante autoridade uma China ainda em teste e o fraco time do Casaquistão. Mas soube se impor contra esses times e destaque para a Malagurski, que é a segunda maior pontuadora dessa primeira fase. Isso ainda sem uma grande atuação da levantadora Maja, que é excelente. Tomara que seja a surpresa boa dessa edição de Grand Prix.

  • Paulo

    A Sérvia tem tudo para voltar ao time dos grandes times. Depois daquela incrível semifinal no Mundial 2006 e da prata no europeu em 2007 elas tiveram problemas com técnico, Djerisilo e Spasojevic tiveram problemas com ele, mas elas escontraram novas garotas para substituir as que deixaram a seleção. A Sanja Malagurski tem tudo para se tornar uma das grandes estrelas do vôlei mundial agora que é titular e vai jogar no Novara. Ela tem 21 anos, 1,93 e um poderio de ataque impressionante. Juntando com a base que a Sérvia já tinha, principalmente com a ótima Maja Ognjenovic a Sérvia tem tudo para se reerguer e fazer um grande europeu.

    No Grand prix talvez não cheguem tão longe, a tabela delas é difícil, mas com certeza vão ganhar rodagem.

    Esse ano quem merece todo o destaque, até mais que a Copa do Mundo, é o campeonato europeu. Eu acho que será incrível, como tem sido nos últimos anos. A Itália mais uma vez promete uma grande equipe, sólida, e com o reforço das que forem bem no Grand prix. A Rússia dispensa comentários. A Sérvia tem um time bom. Alemanha, Holanda, Polônia tem boas equipes… A R. Tcheca merece destaque pelas suas duas grandes atacantes Havlikova e Havelkova. Enfim. Promete.

    • Graça

      PAULO eu acho que a SÉRVIA vai longe no GRAND PRIX sim. Elas são GIGANTES como as RUSSAS, porém tem um diferencial que sempre faltou às RUSSAS: uma levantadora talentosa, a talentosa Maja Ognjenovic. Talvez o nervosismo de estreia tenha pesado na derrota apertada no TIE BREAK para os EUA, pq o time SÉRVIO é melhor que o dos EUA, porém nos jogos seguintes, SEM O FATOR ESTREIA, elas foram extremamente superiores Às adversárias, inclusive Às donas da casa, as chinesas. As SÉRVIAS em 2011 estão espetaculares, dominaram a LIGA EUROPEIA da qual foram campeãs invictas. Vejo a SÉRVIA e o time B da ITALIA como adversários perigosos que vão dar muito trabalho.

      • Paulo

        Não duvido que elas cheguem longe no Grand prix. Contudo, melhores que os EUA elas não são MESMO. As americanas talvez tenham o melhor elenco do mundo. Jogadoras que seriam titulares nas mais diversas seleções. Por exemplo, quem se dá ao luxo de ter HOOKER, METCALF e FAWCETT como opostas; Larson, Megan HODGE, Tom e Glass nas pontas… Sem falar que elas tem o melhor técnico do mundo DISPARADO.

        Eu acho que as americanas vão chegar muito fortes a Londres. Aliás, Rússia de Sokolova/gamova/Kosheleva/Goncharova, EUA de Tom/Hooker/Hodge e Itália com seu grande conjunto prometem chegar muito bem as olimpiadas. lembrando que será a despedida de VÁRIAS estrelas do vôlei mundial. Muita gente dessas seleções terão a última chance de serem campeãs olímpicas.

        • Rodrigo

          Escreveu tudo Paulo! Acho que Brasil, EUA e Rússia são os favoritos ao ouro das Olimpíadas de Londres… com a Itália um pouco à baixo! Acho os EUA muito forte, as 4 ponteiras são um diferencial, podendo ser qualquer uma delas titular… imagina se tivessem a Sykora no time…

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo