Riad desequilibra e coloca Corinthians na final



O saque de Riad no golden set foi decisivo para colocar o Corinthians/Guarulhos na decisão do Campeonato Paulista masculino. Na noite desta sexta-feira, no Ginásio do Taquaral, em Campinas, o central marcou cinco pontos no fundamento apenas na parcial final, ajudando o Timão a bater o Vôlei Renata por 25 a 23.

O recém-criado time agora espera por Sesi ou EMS/Taubaté para disputar o inédito título.

Obrigado a vencer a partida, a equipe da casa começou muito superior. Com Leandro Vissotto em grande noite, o Vôlei Renata  fez 25 a 17 com extrema facilidade. As duas parciais seguintes foram bem mais dignas de uma semifinal. Os dois times tiveram sets points, vários rallies com longa duração foram disputados e sobrou emoção. Campinas foi melhor na reta final dos sets e ganhou por 32-30 e 28-26. Na terceira parcial, menção honrosa para Daniel, que entrou no saque com o Vôlei Renata perdendo por 24 a 20 e buscou o empate.

Riad foi o destaque da classificação (Lucas Ornelas/Dlivulgação)

Riad foi o destaque da classificação (Lucas Ornelas/Dlivulgação)

A destacar também o cartão vermelho dado ao líbero Serginho Escadinha na reta final da segunda parcial. Ele perdeu a cabeça, discutiu muito com um representante da Federação, depois com o árbitro e levou cartão vermelho. Ao SporTV, ao fim do jogo, ele admitiu ter extrapolado, pediu desculpas e explicou ter sido xingado por um dos bandeirinhas.

O resultado no “tempo normal” obrigou a disputa do golden set para conhecer o finalista. E aí o saque de Riad fez a diferença. No meio da parcial, ele ajudou o Corinthians a abrir três pontos. O Vôlei Renata não se abalou e rapidamente virou, ficando com um ponto de frente. No fim da parcial, o central fez nova passagem avassaladora pelo serviço, o Timão assumiu controle do placar e garantiu a classificação.

 



  • Michel Pereira

    Jogo muito bom. Pena que foi maculado por nova exibição de egocentrismo do líbero do Corinthians/Guarulhos; muito embora um ótimo profissional, nos últimos tempos tem extrapolado acima do limite do aceitável, se impondo e bradando contra arbitragem de maneira desrespeitosa; tira até o interesse em acompanhar as partidas do time.

MaisRecentes

Dia de aplaudir o Zenit Kazan



Continue Lendo

Praia x Minas e Sesc x Vôlei Nestlé. Quer mais?



Continue Lendo

Agora líbero, Murilo volta a ser relacionado após 8 meses



Continue Lendo