Regra da Liga permite testes. Eles acontecerão na Seleção?



Ricardinho vai jogar a Olimpíada? William será testado? Novatos poderão desbancar alguns veteranos?

Tenho ouvido estas perguntas desde que a lista de 25 atletas do Brasil para a Liga Mundial foi divulgada pela FIVB, na segunda-feira.

Por estarmos tão próximos da Olimpíada, eu (isso é opinião, não informação) acredito que não teremos grandes novidades entre os 14 jogadores que estarão em Londres. Me baseio na premissa de Bernardinho – que não sou obrigado a concordar – de manter o grupo que jogou todo o ciclo olímpico, ter uma dívida de gratidão com alguns atletas por performances anteriores, sacríficios já feitos, etc.

Mas uma regra da Liga Mundial deixará bem claro se o grupo olímpico já está fechado ou se alguma surpresa poderá aparecer durante a disputa da competição anual. A FIVB permite que a cada fim de semana de disputas (são quatro, além da fase final na Bulgária, no novo formato do torneio) um grupo diferente de 14 atletas seja inscrito. Ou seja: os técnicos poderão usar os 25 pré-selecionados durante a Liga. Basta que eles queiram.

Se existe dúvida sobre qual levantador levar para Londres, por exemplo, William poderia ser testado no Canadá, Ricardinho jogaria na Polônia, Marlon seria escalado no Brasil e Bruninho, na Finlândia. Vale o mesmo para os opostos, centrais…

Ganhar a Liga é o que menos importa em um ano olímpico. Tirar dúvidas no início da competição e depois dar ritmo para quem já está com o passaporte garantido seriam. Eu, ao menos, pensaria assim.



MaisRecentes

Brasil leva virada dos Estados Unidos em terceiro amistoso



Continue Lendo

Vaivém: Fronckowiak anunciado por clube polonês



Continue Lendo

Entrevista Skowronska: “Estou apaixonada pelo Brasil”



Continue Lendo