Quer aprender a bloquear? Ligue para o Wagão



O Pinheiros vem dando aulas de bloqueio nos playoffs da Superliga feminina.

Depois de marcar 25 pontos na abertura das quartas contra o Vôlei Amil, o time comandado por Wagão fez mais 23, ontem, na partida que deixou a série empatada em 1 a 1.

A vitória no tie-break (31-29, 25-14, 16-25, 23-25 e 15-11) foi merecida para um time que soube, dentro de suas limitações técnicas e orçamentárias, ser construído de forma competitiva.

Muito disso se deve aos estudos do treinador, que está sabendo anular o Vôlei Amil sem a levantadora Fernandinha. Mais previsível com Pri Heldes, o time de Campinas está tendo muitas dificuldades para pontuar. E assim o block do Pinheiros faz a festa.

Por outro lado, Macris soube distribuir bem as ações, ajudando todas as atacantes a passarem dos dois dígitos na pontuação.

Vale uma menção mais do que honrosa a atuação a ponta Elen. Foram 26 pontos, apenas um a menos do que a búlgara Vasileva, com um aproveitamento pouco superior a 50% no ataque. Inclusive, a jogadora está citada na minha coluna Saque, deste domingo, no LANCE!, como uma das revelações da Superliga.

Vi parte da entrevista de Zé Roberto após o jogo e ele admitiu que o Pinheiros foi melhor em grande parte do jogo, superior em vários fundamentos e, assim, merecedor da vitória.

Para o terceiro e decisivo duelo, em Campinas, na terça, às 21h, o favoritismo do novato Vôlei Amil não passa de um 52% x 48%, ou algo parecido. Promessa de mais um jogo emocionante, como foram os dois primeiros até agora.



MaisRecentes

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo

As duas formas de ver o novo Sesi



Continue Lendo