Quem vai parar o Sada/Cruzeiro?



A pergunta do milhão está no título deste post.

A resposta começará a ser dada nesta semana, com o início dos playoffs da Superliga masculina.

O Sada/Cruzeiro terminou a fase de classificação em primeiro lugar, com 61 pontos: 21 vitórias em 22 jogos, com o único revés tendo acontecido com os reservas em quadra no duelo com o Funvic/Taubaté. Simon e Leal estão voando, cada vez mais entrosados com Willian, o que possibilita combinações surpreendentes durante os jogos. O ponteiro Rodriguinho pinta como a melhor notícia entre os jovens na atual edição da competição. Renan Dal Zotto certamente está de olho nele para a renovação a ser feita na Seleção.

Nas quartas de final (em melhor de cinco jogos), o time de Marcelo Mendez irá duelar com o Lebes/Gedore/Canoas. Nos dois encontros na Superliga, triunfos por 3 a 0 dos mineiros. Marcelo Fronckowiak precisará tirar alguns coelhos da cartola para tentar equilibrar a série.

Simon é um dos destaques do Sada (FIVB Divulgação)

Simon é um dos destaques do Sada (FIVB Divulgação)

Taubaté empatou em pontos com o Sesi, mas garantiu a vice-liderança nos critérios de desempate. O campeão da Copa Brasil vai pegar Juiz de Fora nos playoffs. E teve, na noite de sábado, a certeza de que não terá moleza. Os mineiros, em casa, venceram os paulistas na prévia das quartas de final por 3 a 2. E olha que Cezar Douglas escalou força máxima: Rapha, Wallace, Lucas Loh, Lucarelli, Eder, Otávio e Mário Júnior. O trabalho de Henrique Furtado, ex-assistente de Marcelo Mendez, e que usa jovens jogadores do Sada em Juiz de Fora, é muito bom.

Em terceiro, o Sesi terá o Minas pela frente. O aspecto físico deve ser levado em consideração pelos paulistas. Sidão segue em recuperação de cirurgia, Murilo se recupera de lesão no cotovelo, Aracaju está com dengue, Escadinha não atuou nos dois últimos jogos com virose, Vaccari também está fora… Já os mineiros sobram na capacidade física, com Felipe Roque, Bisset, Abouba… Nos dois confrontos na fase de classificação, quem jogou em casa venceu e no tie-break.

Já o duelo entre o quarto e o quinto colocados, normalmente o mais equilibrado, reunirá Brasil Kirin e Montes Claros. E é de se esperar uma série parelha demais. Montes Claros é muito forte em seu ginásio. Tanto que venceu os campineiros lá no primeiro turno por 3 sets a 1. Na volta, no Taquaral, o troco: 3 a 2.

O que esperam das quartas de final?

Para quem não viu mais cedo segue a Coluna Saque sobre as quartas de final do feminino: http://blogs.lance.com.br/volei/coluna-quem-mais-aposta-em-equilibrio-no-playoff/

 



MaisRecentes

Vaivém: Rosamaria se despede do Minas



Continue Lendo

Vaivém: Uriarte do Sada/Cruzeiro para o EMS/Taubaté?



Continue Lendo

Vaivém: Novo técnico para o Corinthians/Guarulhos virá do Japão



Continue Lendo