Que surra!



O Sesi nocauteou, sem dó nem piedade, o Molico/Osasco para faturar, na noite deste domingo, o título sul-americano e, de quebra, garantir a vaga no Mundial de Clubes.

Em três sets, o boxeador desafiante não deu qualquer chance para o adversário, que carregava  com mérito o peso do favoritismo por estar invicto na Superliga. Some-se a isso o cartel recente, com vitória sobre o próprio Sesi, semanas atrás, na final da Copa Brasil, repetindo o resultado da final do Paulista. Pesava ainda a favor do Molico o fato de atuar em casa, com apoio de sua torcida. Ou seja: nas bolsas de apostas, o Sesi era o azarão.

Mas a postura do time de Talmo Oliveira foi a de pressionar o Molico/Osasco do início ao fim, tentando tomar as rédeas do confronto. E conseguiu deixar o rival nas cordas durante os três sets. O saque desestruturou o passe das estrangeiras Caterina e Sanja, a central Thaisa não foi sombra do que vinha atuando recentemente e Sheilla não conseguiu resolver sozinha, algo que costuma fazer quando duelos mais parelhos aparecem.

Já do outro lado do corner, Ivna foi impiedosa na virada de bola. É muito bom ver uma jogadora dando a volta por cima. Ela pintou como revelação anos atrás no Minas, sofreu com contusões e finalmente está mostrando um vôlei de altíssimo nível. Dani Lins viu que ela estava voando e usou e abusou da oposto. Falando em alto nível, a capitã Fabiana jogou como há tempos não se via. Não à toa faturou o prêmio de melhor da competição. Louvável também ver como Suellen consegue, com tantos quilinhos a mais, equilibrar o Sesi no passe e dar volume na defesa. Atuação peso-pesado!

Por fim, o técnico Talmo deu a resposta aos críticos de plantão. Poderia ter sido demitido meses atrás, quando a campanha do Sesi era pífia na Superliga. Parecia ser a única saída. Ganhou uma sobrevida e, mesmo perdendo atletas, como Pri Daroit e Ju Costa, provou que a decisão da diretoria foi acertada.

KO com requintes de crueldade.

 



MaisRecentes

Conheça Kadu, a novidade da Seleção nos jogos pré-Mundial



Continue Lendo

Em dia de justa homenagem por ouro em Pequim, Brasil perde a quarta seguida



Continue Lendo

Coluna: Uma semana estranha para o vôlei brasileiro



Continue Lendo