Quarta-feira é dia de apresentação do vôlei do Flamengo



A volta do Flamengo ao vôlei já tem dia e horário para acontecer. O clube apresentará na quarta-feira, ao meio-dia, na Gávea, a equipe feminina para a disputa da Superliga B.

É o primeiro passo público de um planejamento de vários meses, com participação de Alexandre Dantas, gerente de vôlei e já confirmado como treinador, Marcelo Vido, diretor de esportes olímpicos do clube, e mais recentemente João Pântano, que assumiu a gerência da modalidade.

– O Alexandre é extremamente capacitado para assumir esse time. É um cara que tem passagem pela Superliga A, está hoje na supervisão da Seleção Brasileira e conta com auxiliares que também estão ligados à Seleção. A equipe foi montada inteira por ele e acho que tem que ser o técnico mesmo. Foi ele que foi a campo atrás das atletas, que buscou informação. Algumas já tinham trabalhado com ele nas equipes de base, nas Seleções, etc. Vejo as meninas muito focadas no objetivo final – comentou Pântano, ao site do Flamengo.

O elenco foi formado por atletas das categorias de base rubro-negras, além de jogadoras mais experientes, como a ponta Natasha Valente, com passagem pelo vôlei de praia, além de Osasco, Brasília, Valinhos, entre outros clubes, e a central Ju Melo, outra com passagem por Osasco. Atletas que estavam em ligas menores da Europa também farão parte do elenco.

Na entrevista feita com Marcelo Vido, meses atrás, ele deixou bem nítida a importância de o projeto de vôlei tentar ser autossuficiente, para poder assim ser longevo dentro do cenário atual do clube.

Natasha defenderá o Flamengo (Divulgação)

Então era de se esperar um investimento menor para participar da segunda divisão nacional e pensar em um projeto mais competitivo para disputar a elite na temporada 2019/2020.

– O maior desafio é voltar a ter um time competitivo. Acho que, falando em Flamengo, temos que pensar sempre no maior e no melhor. A gente vai ter aí um campeonato muito duro, mas acho que a gente pode sim alcançar o objetivo final – comentou Pântano.

Pelo cenário nacional, o Flamengo realmente tem grandes chances de “alcançar o objetivo final”, garantir a vaga na Superliga e na sequência pensar em mudar o patamar do time para sonhar alto no cenário nacional.

LEIA TAMBÉM

+ Fofão lançará biografia no RJ, neste sábado



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo