Qual o set mais longo que já viram?



Admito ter ficado assustado ao ver no Twitter das @irmasmello o resultado do primeiro set da partida entre Galatasaray e Volero Zurich, pelo Top Volley

Vitória das turcas por 48 a 46.

Tentei puxar pela memória o set mais longo que vi, já neste atual sistema de pontuação. Me lembrei de um 42 a 40, na Superliga masculina de 2010, entre Sesi e Pinheiros/Sky.

Vocês se lembram de resultados mais absurdos em um único set?



  • SH

    Na fase preliminar da Liga Mundial 1999, o Brasil ganhou um set do Canadá por 44 a 42.

    Na semifinal da Liga Mundial 2011, o Brasil ganhou um set da Argentina por 42 a 40.

    Agora, vejam as parciais dessa partida pela liga grega em 2007:
    AEK Athens – PAOK Thessaloniki 3-1 (25-22, 52-54, 25-19, 25-19). Olhem o placar do segundo set.

  • Welmer

    Eu lembro de um set entre Brasil e Argentina, acho que há dois anos que foi 42 a 40 para o Brasil e de um Tie Break entre Brasil e Sérvia que eu acho que chegou aos 30 pontos.

  • Aline

    É por isso que o vôlei não ganha mais espaço na TV aberta: um set de 48×46 tem péssimas consequências:
    1. Arrebenta com a programação de qualquer emissora;
    2. É extremamente desgastante p/os jogadores fisicamente;
    3. As partidas ficam muito demoradas e os torcedores tem que chegar muito tarde em casa, isso pode desestimular a presença de público;
    4. Já tive que sair várias vezes do ginásio antes de terminar um jogo de vôlei porque tinha outros compromissos e o jogo não acabava;
    5. Acaba que num dia que resolver assistir a um jogo de vôlei vc não pode marcar nenhum compromisso p/ depois, se vc realmente quiser assistir a um jogo longo inteiro sem se stressar;
    6. E o mais importante de tudo: vc acaba perdendo o namorado se optar por ficar assistindo a um jogo longo desses até o final!!!

    O vôlei tem que arranjar uma forma urgente de limitar o tempo dos sets!
    1. Limitar o set a no máximo 25 pontos: quem atingir primeiro os 25 pontos ganharia o set, nesse caso esse set de 48×46 terminaria em 25×24;
    2. Estabelecer um tempo limite para duração de um set e usar o cronômetro correndo enquanto a bola estivesse em jogo e pará-lo assim que o árbitro apitasse;
    3. Reduzir o número de paradas técnicas para 1 para cada técnico por set, além das paradas normais : uma no ponto 8, outra no 16 e outra a critério do técnico.

    • Elcio

      Desculpe Aline, mas não concordo contigo. A graça do vôlei está nisso: o resultado do set é imprevisível. Concordo com o problema da TV, mas pra quem está assistindo um set disputado ponto a ponto é bom demais… quanto mais demorar, mais emoção

  • Michel Pereira de Oliveira

    De fato foi um placar surpreendente. A Carrilo bateu um bolão redondinho, não apenas neste, mas, em todo o jogo. Deu gosto de ver.

    Ainda quanto ao Top Volley, uma dúvida Daniel: por onde anda a Suellen do Sesi. Tendo uma jogadora com o passe e o fundo de quadra como ela, muito me surpreende que o Talmo aposte na Ingrid e sequer relacione a Suellen para os jogos. Podia ter feito diferença.

    • Felipe (BA)

      Suellen está lesionada, vinha substituindo Sassá varias vezes na superliga mas se lesionou.

      • Michel Pereira de Oliveira

        Obrigado pelos esclarecimentos Felipe 😉

  • lucas kazan

    o mais longo que eu assisti foi macerata 42 x 40 piacenza na liga italiana 2008

  • lucas kazan

    se fosse o osasco ganharia facil.

MaisRecentes

Vaivém: Mais estrangeiras na Superliga?



Continue Lendo

Com emoção, Corinthians se garante na Superliga



Continue Lendo

Com méritos, Brasil cumpre obrigação



Continue Lendo