Projeto da Amil em Campinas é apresentado



O repórter Rafael Valesi, do LANCE!, esteve na apresentação do novo time da Amil, nesta terça-feira. Além do material que sairá no Diário, amanhã, ele produziu esse material para o blog.

– A equipe marca a volta de José Roberto Guimarães ao vôlei brasileiro depois de seis temporadas entre o Scavolini Pesaro (ITA) e o Fenerbahce (TUR).

– A estrela do elenco é a central Walewska, a única jogadora a comparecer na coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira. O time terá também a levantadora Fernandinha, que estava no Azerbaijão, a central Natasha (ex-Usiminas/Minas), e as duas Priscilas do Mackenzie, Daroit e Heldes. O time tem dez atletas no elenco atualmente, e ainda busca dois reforços do exterior. Zé Roberto quer jogadoras estrangeiras para a ponta e que atuem em mais de uma posição.

– A comissão técnica terá boa parte da que acompanha Zé Roberto na Seleção Brasileira. Cláudio Pinheiro será o assistente técnico, sendo que Paulo Coco, que estava no comando do Vôlei Futuro, ainda pode chegar. O preparador físico é José Elias Proença. A supervisão será de Rubens Rizzo.

– O Vôlei Amil mandará seus jogos no Clube Concórdia em um ginásio para 5 mil pessoas. A estrutura no local está sendo reformada em um custo de R$ 3 milhões. O investimento no time, porém, não foi divulgado.

– Durante a entrevista coletiva, Zé Roberto comentou que Mari e Paula Pequeno poderão atuar em clubes europeus na próxima temporada.

– O treinador disse que “esse será o ano mais difícil da nossa vida” para o Vôlei Amil, pelo fato da montagem do elenco ficar complicada por conta da pontuação das jogadoras no ranqueamento da CBV. “Quem está entrando é mais penalizado do que quem está há mais tempo”, falou ele.

– Por fim, o que muita gente queria saber. Como será o jogo entre Vôlei Amil e Unilever, em que os desafetos Zé Roberto e Bernardinho se encontrarão? Zé Roberto disse que o problema é coisa do passado. “Eu o respeito, e não poderia ser diferente. Vou cumprimentá-lo (no jogo), isso já passou. Não tem problema”, falou Zé.



MaisRecentes

Coluna: O Brasil queria receber os Pré-Olímpicos de vôlei. Mas…



Continue Lendo

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo