Primeira lista para o Mundial sem Murilo e Maurício Borges



O técnico Renan Dal Zotto anunciou, nesta quarta-feira, a primeira lista de convocados para os treinos visando o Campeonato Mundial, que será disputada de 9 a 30 de setembro, na Bulgária e na Itália. E com poucas novidades,

No quesito retorno, foram chamados os pontas Lucarelli e Lipe. Já no item ausência, não estão presentes Murilo e Maurício Borges.

Lucarelli retorna após passar por uma cirurgia no tendão de Aquiles e longa recuperação. Recentemente publicou vídeos nas redes sociais para comprovar a evolução e volta aos trabalhos de saltos. Já Lipe começou jogando a Liga das Nações, mas acabou fora por um problema no cotovelo. O plantão médico ganhou mais recentemente a presença de Maurício Borges, que lesionou o joelho durante as finais da Liga, em Lille (FRA), será operado e assim está fora do Mundial.

Foram chamados 15 atletas, além de um convidado: os levantadores Bruninho e William; os opostos Wallace e Evandro; os centrais Lucão, Maurício Souza, Éder e Isac; os pontas Lipe, Lucas Lóh, Lucarelli, Douglas Souza, Rodriguinho e Victor Birigui e o líbero Thales. O grupo contará ainda com o ponta Kadu, imagino que como precaução pelo retorno de outros pontas de lesão.

Lucarelli volta a ser convocado (Celio Messias/Divulgação)

Os jogadores irão se apresentar em dois grupos. O primeiro, formado por Lipe, Rodriguinho, Victor, Lucas Lóh, Douglas e Lucarelli, além de Kadu, chega em Saquarema (RJ) na próxima terça-feira. Na segunda seguinte, dia 23, se apresentarão os demais.

– Primeiro, lamentamos muito a ausência do Maurício Borges, que vai ter que operar e desfalcar a Seleção no Mundial. É um atleta de muita qualidade, que vai fazer falta principalmente por fazer parte do grupo e de todo o processo desde o início – disse Renan.

Pela quantidade de convocados e pela presença dos principais nomes, não creio em uma segunda lista. Mudanças, creio, apenas por motivo de novas lesões (já bati na madeira três vezes). Aparentemente Renan já se decidiu por Thales como líbero, após analisar Murilo durante a Liga das Nações.

O treinador festeja ter tempo para treinar o grupo, algo lamentado durante a Liga das Nações pelo acúmulo de viagens.

– Dessa vez teremos tempo para trabalhar, cerca de um mês e meio. É um tempo bom de treinamento, onde estaremos 100% focados no Mundial. Sabemos que vai ser mais um campeonato muito difícil, mas vamos nos preparar muito bem.

LEIA TAMBÉM

+ Minas será a base da Seleção masculina na Copa Pan-Americana



MaisRecentes

Brasil larga bem na segunda fase do Mundial



Continue Lendo

Os prováveis participantes do Mundial masculino de clubes



Continue Lendo

Brasil “mapeia” os perigos para duelo com a Austrália



Continue Lendo