Previsão de quatro ouros para o vôlei brasileiro na Rio-2016



O responsável pelo blog não é o autor da afirmação que consta no título deste post.

Quem prevê tal desempenho do Brasil na Rio-2016 é a Infostrada, empresa que atualiza há alguns meses um quadro de medalhas a partir da performance de atletas nos últimos meses.

Segundo o ranking divulgado hoje, quatro dos dez ouros do Brasil sairão do vôlei: dois nas quadras com as Seleções masculina e feminina e mais dois na praia, com Alison/Bruno Schmidt e Larissa/Talita. A lista ainda prevê prata para Pedro Solberg/Evandro e Ágatha/Bárbara Seixas. Ou seja: teríamos finais verde-amarelas em Copacabana em agosto.

É impossível ser mais otimista do que este ranking. Imagino a gritaria caso o responsável por confeccioná-la fosse brasileiro… E diria que é também um certo delírio sem embasamento, levando em conta a forte concorrência que o Brasil terá na quadra e nas areias e os resultados recentes. Ou será que a Seleção masculina teve melhores resultados do que a França, por exemplo, nos últimos anos? Será que os Estados Unidos não foram superiores ao time feminino em boa parte deste ciclo?

A empresa explica que utiliza dados estatísticos da participação de atletas em Campeonatos Mundiais, Copas do Mundo e Jogos Olímpicos, sempre privilegiando os eventos mais recentes.

Como brasileiro eu gostaria muito que a Infostrada estivesse certa. Mas como analista eu não me arriscaria a cravar esse desempenho perfeito.

 



MaisRecentes

Vaivém: Sesc confirma renovação de ponteiras



Continue Lendo

Seleção mantém embalo e não toma conhecimento das dominicanas



Continue Lendo

Vaivém: Site crava volta de Hooker ao Osasco



Continue Lendo