Premonição evitou ida de Thaisa para boate alvo de terrorismo



Thaisa revelou, nesta segunda-feira, que um “sentimento ruim” fez com que ela e o marido Guilherme Pallesi não passassem o Réveillon na boate Reina, em Istambul, na Turquia, alvo de um ataque terrorista, que terminou com 39 mortos e mais de 70 feridos.

– Saímos do jantar de comemoração em um hotel com os pais do Guilherme e ele estava empolgado para irmos para lá, para a gente dançar e curtir a noite. Mas fiquei conversando com os pais dele e disse: não acho que devemos ir para a boate. Estou com um sentimento ruim. É um lugar cheio, um ponto turístico, com muitos estrangeiros, e na virada do ano é um prato cheio para terrorismo e tudo mais. Não quero ir. Quero desistir – contou Thaisa.

Thaisa e o marido na Turquia (Divulgação)

Thaisa e o marido na Turquia (Divulgação)

– Era como se eu estivesse vendo lá dentro da balada. Só que tinha uma imagem muito escura e fria. Uma visão distorcida e feia, que dava arrepios. O Gui entendeu que eu estava angustiada e mudamos o destino. Voltamos para casa – completou.

O casal mudou-se para Istambul após os Jogos Olímpicos Rio 2016, já que a jogadora firmou contrato com a equipe Eczacibasi Vitra. Nesta segunda-feira, Thaisa retornou aos treinos com bola. O time está na vice-liderança da liga turca e lidera o grupo D na quarta fase da Champions League. Apesar do ocorrido, Thaisa garante que continuará mantendo sua rotina.

– Me sinto muito segura aqui. Mais do que no Brasil.



MaisRecentes

São Bernardo desiste do Paulista. Alerta ligado na Superliga



Continue Lendo

Brasil leva virada dos Estados Unidos em terceiro amistoso



Continue Lendo

Vaivém: Fronckowiak anunciado por clube polonês



Continue Lendo