Praia x Minas e Sesc x Vôlei Nestlé. Quer mais?



Dois grandes clássicos nacionais marcarão as semifinais da Copa Brasil feminina, no dia 18 de janeiro, em Lages (SC).

De um lado, o duelo mineiro entre Dentil/Praia Clube. Do outro, simplesmente o maior confronto do vôlei do país e um dos maiores do planeta: Sesc x Vôlei Nestlé ou Rio x Osasco, como queiram. Um cardápio apetitoso para os fãs do vôlei!

Líder invicto da Superliga, o Praia passou sem dificuldade pelo São Cristovão/São Caetano, na noite desta sexta-feira: 3 sets a 0, parciais de 25-16, 25-16 e 25-14. A americana Nicole Fawcett marcou 15 pontos. Walewska desfalcou o time mineiro, após ter sofrido uma torção no pé esquerdo.

– Campeonatos diferentes, mas entramos com o mesmo padrão de jogo que adquirimos no primeiro turno da Superliga. Sempre digo a elas que, independente do adversário, temos que jogar com a mesma garra. De uma maneira geral, a partida foi de boa consistência. Ainda temos um mês para o jogo da semifinal, então vamos focar em começar o returno bem. Agora é voltar a cabeça novamente para a Superliga e temos que nos concentrar na equipe de Valinhos – comentou o técnico Paulo Coco.

O Vôlei Nestlé também mostrou força ao eliminar em Osasco o Hinode/Barueri em sets diretos, parciais de 25-15, 25-20 e 25-15. Tandara, com 15 pontos, foi a maior anotadora da partida.

– Jogamos bem, erramos pouco e fomos consistentes do começo ao fim. Conseguimos imprimir tudo o que a gente tem preparado durante essas semanas de bastante trabalho. Sacamos bem, sistema defensivo e ofensivo funcionaram e isso dificultou para elas. Nosso time está crescendo e ainda tem muita coisa pra melhorar. Estamos no caminho – analisou Fabíola, levantadora do Vôlei Nestlé.

Pelo lado do time de José Roberto Guimarães, Jaqueline começou na reserva de Érika. A bicampeã olímpica acabou com sete pontos, dois a menos do que Edinara. O jogo acabou marcado pela participação da polonesa Skowronska. Ela terminou com quatro pontos.

– Por dentro estou muito feliz, pelo meu retorno às quadras após tantos meses parada. Mas saio decepcionada pelo nosso resultado e pela eliminação. Agora quero treinar cada vez mais para poder ajudar minha equipe – disse a polonesa.

Já no Rio de Janeiro o jogo mais equilibrado das quartas de final. O Sesc passou de virada pelo Pinheiros, parciais de 23-25, 24-26, 25-19, 25-22 e 15-12.

A ponta Kasiely brilhou no tie-break e, com três pontos seguidos de saque com o placar apontando 12 a 12.

– Começamos o jogo cometendo muitos erros e elas vieram com tudo. O Pinheiros fez uma excelente partida. Nosso time teve altos e baixos. Acredito que dei um pouco de sorte no saque no final, mas o time está de parabéns pela superação durante o jogo. Estamos com problemas de contusão e o time todo tem sido importante – explicou Kasiely.



  • Senhor Omar – Trágico

    Praia tá passeando

    • Jostein Pop

      Está passeando, mas ninguém consegue ver porque não tem TV.

  • silas antares

    Um torneio que a própria CBV desprestigia. Duas semifinais que todos querem ver mas não terá transmissão em nenhuma delas. Lamentável. CBV tão incompetente que nem pra negociar com outras tvs ela serve. Temos um vôlei de primeiro mundo com uma gestão de terceiro mundo.

    • kleber

      Acho que até lá, algum canal ou até a própria CBV realiza uma transmissão online ao menos.

  • Kleber Alves

    Um torneio que vale quase nada…. Deviam ao menos fazer valer uma vaga no sul americano

MaisRecentes

Sada/Cruzeiro vence clássico do futebol e volta à liderança



Continue Lendo

Vaivém: Barueri anuncia levantadora americana



Continue Lendo

Praia segue invicto. Mas desta vez foi por pouco



Continue Lendo