Praia segue com campanha perfeita. Demais favoritos também vencem



Seis jogos, sem vitórias, 18 sets vencidos e nenhum perdido. O Dentil/Praia Clube segue com uma campanha irretocável na Superliga feminina.

Nesta sexta-feira, em Uberlândia, triunfo sobre o Bauru, parciais de 25-17, 25-11 e 28-26.

A base titular, que parece bem clara neste início de competição, teve pontuação bem parecida contra as paulistas: Fernanda Garay e Fawcett (12 pontos cada); Walewska e Fabiana (10); Amanda (9). As outras duas atletas que iniciaram a partida foram a levantadora Claudinha e líbero Suelen. Wal ganhou o troféu de melhor em quadra. Sem Paula Pequeno, o Bauru teve o trio Palacios/Helô/Valquiria com sete pontos.

Festa do líder da Superliga. Uma campanha perfeita após seis rodadas (Divulgação)

O time comandado por Paulo Coco até agora tem aproveitado a tabela inicial, sem confronto direto com outros candidatos ao título. Mostra força mental ao não sucumbir ao favoritismo e vai ganhando corpo para os clássicos. Passou por Renata/Valinhos, São Cristovão/São Caetano, Pinheiros, Fluminense, Brasília e por fim Bauru.

A partir da sétima rodada, com exceção ao jogo com o Sesi, o nível subirá. Terá pela frente o rival local Camponesa/Minas e o Sesc fora de casa, além do Vôlei Nestlé e do Hinode/Barueri como mandante. Partidas que prometem!

Dois destes rivais de peso também já jogaram nesta nesta sexta-feira. Em Santo André, o Camponesa/Minas tomou dois sustos, mas conseguiu vencer o Sesi em sets diretos, parciais de 25-11, 25-23 e 25-23.

Pri Daroit liderou as mineiras na pontuação: 18 acertos, todos no ataque. Levou para casa o VivaVôlei. Destaque também para a central Mara, protagonista na posição desde o afastamento de Carol Gattaz por lesão. Ela anotou 14 pontos, cinco deles no bloqueio.

Block mineiro contra o Sesi (Karen Griz/Divulgação)

A americana Hooker, ainda em busca da melhor forma física e técnica, mais uma vez teve uma passagem rápida pela rede, saindo de quadra sem pontuar.

No Ginásio José Correia, o Hinode/Barueri fez sua parte e derrotou o Pinheiros também por 3 a 0, parciais de 25-18, 25-19 e 25-23. Suelle foi escolhida a melhor em quadra.

Mais um triunfo do Barueri em casa (Gaspar Nóbrega/Divulgação)

Edinara liderou o time de José Roberto Guimarães, ao marcar 18 pontos. Jaqueline, desta vez, não foi eficiente no ataque, terminando a partida com apenas três pontos e 25% de aproveitamento no ataque.  Compensou com o já conhecido domínio na recepção e no volume de jogo.

– Conseguimos imprimir nosso ritmo de jogo, principalmente nos dois primeiros sets. O terceiro foi mais equilibrado, mas crescemos no final e buscamos essa vitória importante por 3 a 0. Agora vamos pegar o Fluminense fora de casa e queremos manter nosso nível de jogo para seguir com a boa fase – disse a ponta Suelle.

Na classificação, Minas e Barueri seguem juntos com 13 pontos (quatro vitórias e duas derrotas).



  • AfonsoRJ

    Me perdoem por comentar algo não diretamente relacionado ao post.

    Mas eu gostaria de deixar registrado o meu protesto em relação à atitude lamentável da Rede TV, que num total desrespeito ao telespectador do vôlei, interrompeu sem nenhum tipo de satisfação a transmissão da partida entre o Fluminense e o SESC Rio, passando a tansmitir futebol. Registrei um protesto formal junto a ouvidoria da CBV. Sugiro que outros façam o mesmo.

    Aproveitei (assim como que não quer nada) para alfinetar dizendo que a entidade não permite transmissões via internet por critérios de qualidade, mas que eu duvidava que quem transmitisse pela web tivesse esse tipo de atitude.

MaisRecentes

A velocidade do Sesc, com Thiaguinho, impressiona



Continue Lendo

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo