Por que não joga sempre assim?



Um dia o título desse post foi a manchete do LANCE! RJ para um jogo de futebol que não me lembro mais qual foi, mas tenho quase certeza que era do Flamengo. Hoje, retrata bem a equipe feminina do Sesi.

Em Uberlândia, o time de Talmo derrotou o Banana Boat/Praia Clube por 3 a 0, parciais de 25-19, 25-17 e 28-26, carimbando seu passaporte para a semifinal. Por vaga na decisão, irá duelar com a Unilever.

Os primeiros sets nem pareciam os de uma série equilibrada entre quarto e quinto colocados. Novamente com Dani Lins como titular e Verê como líbero, o Sesi dominou as ações. Tandara, com 22 pontos, teve uma atuação acima da média. Foram 16 pontos no ataque, quatro no saque e mais dois no bloqueio. Fabiana, muito acionada por Dani Lins (eleita a melhor em quadra), colaborou com 13.

Caso mantenha o nível deste jogo, o Sesi pode equilibrar o confronto contra o time de Bernardinho. O passe precisa chegar com a mesma qualidade nas mãos da levantadora, que parece adorar aparecer em momentos decisivos para calar os críticos com grandes atuações.

Já o time da casa parecia não acreditar no domínio exercido pelo Sesi. Só conseguiu equilibrar as ações no terceiro set, quando chegou a abrir sete pontos de frente, mas não soube controlar a vantagem.  Nada que diminua a campanha mais do que positiva na Superliga. Chegou a liderar, teve Herrera como maior pontuadora até se contundir seriamente e mudou o patamar de atletas como Juliana Carrijo e Angélica, além de confirmar o nome de Spencer Lee como um técnico muito competente. Que o projeto seja mantido para dar novos passos na edição 2013/2014. 

 



  • Adriano

    A Lins fez uma partida muito inteligente, merecidamente foi eleita a melhor do jogo. Começou acionando bastante a Sassá e a Lili, sabendo que se elas se tornam atacantes que viram com regularidade, tudo fica mais fácil pro Sesi. Da metade do segundo set em diante, o time virou Tandara-Vôlei-Clube novamente, mas daí, com a Tandara descansada e com o bloqueio do Praia preocupado em marcar as outras atacantes. O Praia, pra ter equilibrado as ações teria que ter sacado com muito mais agressividade durante o jogo todo, e só conseguiu fazer isso esporadicamente. O time sofreu muito no passe, também, com a Arlene com muita dificuldade. Pro jogo do Praia fluir, o time não pode ser tão inconstante nesse fundamento. Mérito das sacadoras do Sesi, que têm muito potencial de saque, mas que, como o Daniel destacou no comentário, parece que não conseguem jogar sempre assim.

    Acredito que amanhã dê Amil, nos deixando com as semis imaginadas antes do início dos playoffs. Eu até sou capaz de acreditar que Amil e Sesi dêem trabalho para Sollys e Unilever e que possamos ter duas séries de três partidas. O que não sou capaz de acreditar é que esse ano teremos uma final diferente.

    Mas acho que o Praia fez um grande trabalho esse ano e tomara que possa manter isso e ter mais sorte no ano que vem. O time, sem Herrera, se virou do jeito que foi possível. Valeu, Praia.

  • Juju

    Boa pergunta Dan, mas foi um super jogo apesar dos 3×0, foi emocionante. A Dani Lins, na minha modesta opinião, é a levantadora mais talentosa do país no momento, e uma das melhores do mundo, pois jogou muito em Londres, o Brasil fechou o jogo contra a Rússia, salvo engano, com uma bola de meio da Fabiana. Hoje ela foi espetacular, ousada, mesmo sem passe conseguia jogar com o meio, acelerou bem a bola pra Sassá e pra Eli não pegarem bloqueio montado, ela tem uns lampejos de genialidade, acredito que só falta um pouco mais de auto confiança pra ela. Um outro ponto importante, a Fabiana fez 3 pontos de block contra nenhum da Bia, a capitã, sempre criticada, é outra, que parece que gosta de jogar só sob pressão. Em Londres, ela parecia ter ido a passeio, até o jogo contra a Russia. E a Verê deu um jeito no passe, mas contra o Rio a líbero vai precisar ajudar mais a Tandara. A inversão do 5×1 no 3º set funcionou mais pela boa passagem de saque da Jéssica, do que pela substituição em si, até porque a Carol não acerta a bola da Fabiana de jeito nenhum, entrou mal no jogo e quase colocou a perder a recuperação do Sesi.

  • Luciano

    O que mais achei interessante foi que em todos jogos que assisti do Praia Clube, em nenhum momento o técnico Spencer Lee foi mal educado com suas atletas, ou deu algum tipo de bronca nelas ( e olha que até mereciam, o time não sabe fechar sets). Ele em todos os tempos técnicos lia com clareza o jogo, e deixava suas pupilas com tranquilidade para resolver as situações, porém tecnicamente elas muitas vezes deixaram a desejar. Fico imaginando um treinador desses com jogadoras do nipe do Osasco nas mãos, seria O Cara. Espero que para a próxima temporada ele consiga montar um time com jogadoras de ponta e mais experientes, mescle com jogadoras novas de potencial e estrangeiras de decisão. Imaginem esse time com a Sheila de oposta, Juliana Carrijo, Angélica e Fabiana de meios, Herrera e Ellen de ponteiras, e a Michele Daldegan de líbero, tendo no banco de reservas boas jogadoras como a Michele Pavão.

  • romano

    parabéns ao vencedor Sesi, que hoje fez funcionar seu volume de jogo começando pela recepção excelente, com isso ataque conseguir ser bem distribuído pela Dani Lins, todas as jogadoras foram bem, com destaque mesmo para Tandara e Fabiana. Sassá virou boas bolas e defendeu muito junto com a Verê.

    o Banana Boat Praia Clube passou raspando de chegar às semis, foi no limite. jogadoras e comissão técnica devem se orgulhar, jogaram muito o campeonato todo e acredito que todas cresceram nessa temporada. No jogo de hoje o saque não entrou e a recepção falhou muito, assim como a defesa e o ataque não redeu. Destaques da superliga em suas posições: Spencer Lee, Juliana Carrijo e Angelica.

  • ANÁLISE

    Dani Lins e Tandara foram espetaculares. A atuação de Dani Lins lembrou muito o que ela fez em Londres e Tandara mais uma vez desequilibrou na virada de bola.
    O péssimo técnico Talmo quase estraga e entrega o terceiro set quando insistiu em permanecer com a levantadora Carol Albuquerque, que mesmo errando 3 levantamentos seguidos para Fabiana permaneceu no jogo.
    O Sesi precisa de uma oposta para o lugar de Elisangela, uma ponteira para o lugar de Sassa e um técnico para o lugar do Talmo

    • Peri

      Eu torci para que o SESI perdesse pra ver se o Talmo é demitido. O time é bom, mas falta um cabeça para comandar e fazer com que o entrosamento ocorra. Duas temporadas do SESI e o time ainda joga como um amador.

  • Melina

    Depois desse jogo, eu francamente desanimei de acompanhar o resto da Superliga Feminina deste ano. É sempre duro demais voltar para a realidade e se dar conta de “qual é o seu lugar”. Amanhã, é o Amil que vai passar o rodo no Pinheiros e depois, sinceramente, nem sei mais se me importo.

  • Edson Pelegrino

    Tandara e Fernanda Garay são as melhores jogadoras da Superliga até o momento.

    • lucas kazan

      sem duvidas parece tao facil de pontuar se o osasco ganhar mvp fe Garay.

  • Afonso RJ

    Diferentemente dos dois jogos anteriores, quando os dois times tinham altos e baixos e fizeram atuações bastante irregulares, nesse jogo a coisa foi diferente. Tirando o “cochilo” no início do terceiro set (a fmosa “síndrome do terceiro set”?), o SESI dominou amplamente a partida, estando na maior parte do tempo à frente do marcador.

    No jogo anterior, comentei que a decisão se daria entre o bom entrosamento do Praia ou as individualidades do SESI. Pois deu a individualidade. Tandara simplesmente desequilibrou, e o maior mérito da Dani Lins foi perceber e explorar ao máximo o bom momento da ponteira.

    O Praia foi até onde deu, mas sucumbiu ante o maior poder de fogo do time paulista. Em esporte, assim como na vida, não existe “se”, mas fica um gostinho nostálgico por não termos podido ver o que teria conseguido o time mineiro se contasse com a Herrera. E todo o time, assim como a comissão técnica estão de parabéns pelo trabalho realizado e por não ter esmorecido com o golpe sofrido pela perda da cubana. Esse time de Uberlândia sempre me foi muito simpático, e espero que o bom trabalho realizado até aqui tenha continuidade e que o Praia consiga ir ainda mais além em temporadas futuras.

  • Afonso RJ

    Caro Daniel:

    Desculpe sair do assunto do post, mas eu soube que a CBV planeja mudanças nas regras do ranqueamento de atletas, o que eu acho uma excelente notícia, já que o sistema atual visivelmente não está cumprindo o papel a que se destina.

    http://mercadovolei.blogspot.com.br/2013/02/cbv-preve-mudancas-no-seu-contestado.html

    Considero isso um assunto extremamente relevante, pois mexe diretamente com o equilíbrio entre as equipes da superliga e no estímulo a investimentos em novos times. Você está por dentro do que está acontecendo?

  • Tandara 3×0 Praia

    Sesi sem Tandara nao e nada!!! Tandara faz muito mais falta ao Sesi do q Herrera ao Praia! Tandara e uma FAZ-TUDO no Sesi: Alem de sacar,atacar,bloquear e defender como uma guerreira ainda tem que passar, fazer cobertura de bloqueio para as TOQUEIRAS do Sesi e virar todas as JACAS de contra-ataque! Tandara e 99% desse time! A CAMPEA OLIMPICA TANDARA simplesmente acabou com o jogo! MAO PESADISSIMA no saque,ataque e bloqueio,ela pontuou como quis! TANDARA FURACAO passou como um ROLO COMPRESSOR devastando a corajosa equipe do PRAIA CLUB! Spencer Lee fez o deu,mas estava impossivel deter TANDARA!

  • Peri

    O Praia brilhou intensamente nessa Superliga. Até sem Herrera o time foi capaz de vencer o Campinas na primeira fase e por 3×0 se não estou enganado.
    Eu fiquei surpreso e encantado com o time. Meninas esforçadas; um time sem estrelas, mas com muita vontade de se destacar. Foi um pecado essa contusão da cubana. Com ela, o time certamente faria a final ou pelo menos avançaria até as semi.
    A minha torcida é para que mantenham o time e contratem mais uma jogadora do mesmo estilo da Herrera. Esse time não pode e não merece voltar a ter um papel secundário nas próximas superligas.

  • Pra mim a atitude daquela pseudo-levantadora do sesi,a carol, foi de pura malicia e inveja,pq sabe não tem futuro em grandes times e mesmo neste time do TANDARA_SESI_CLUBE,afinal sem tandara o sesi não existe!A atitude dela diante a torcida foi lastimável e demonstra não so sua limitação omo jogadora mas sua pequenez como ser humano,afinal ela sabe que ninguem se lembra dela nos grandes times e que a juliana carrijo continuando sob os comandos do spencer é uma forte candidata a seleção,então ela fez isto por inveja,pq so falam na juliana e nem precisa explicar o pq!a carrijo será a futura jaque silva,a melhor levantadora que este país ja teve,ela tem todas as caracteristicas dela e o spencer lee sabio como é ,deixa ela jogar a vontade,não fica podando ela e isto vai fazer ela crescer ainda mais!Parabens ao time do praia que mesmo com pouca grana teve mta raça e mta tecnica,claro que tudo seria diferente com a herrera,mas acontece!

MaisRecentes

Vaivém: Jaqueline no Hinode/Barueri



Continue Lendo

Cai o primeiro técnico após UMA rodada da Superliga



Continue Lendo

Luizomar e Rizola não conseguem vaga no Mundial



Continue Lendo