Por enquanto deu a lógica nos playoffs



Sada/Cruzeiro, Funvic/Taubaté e Sesi, os três primeiros colocados na fase de classificação da Superliga masculina, comprovaram o favoritismo e abriram playoffs com vitória sobre Montes Claros, Canoas e Ziober/Maringá, respectivamente, no fim de semana.

Todos venceram por 3 a 0, mas não dá para chamar de moleza o triunfo do trio.

Em Contagem, o Sada suou para vencer o primeiro set por 25 a 23. Depois, o saque entrou e destruiu qualquer plano de jogo de Montes Claros, que vinha tendo uma atuação elogiável. Esta arma cruzeirense, inclusive, é temida por 10 entre 10 adversários. Quando Leal, Eder, Wallace & Cia. estão com a mão calibrada no serviço, o Sada encaminha com certa tranquilidade.

Em Taubaté, o set inicial foi decisivo para o placar final. 33 a 31 a favor de Taubaté, com direito a um erro de arbitragem que teria dado a vitória para os gaúchos. Nestas horas que a tecnologia faz muita falta. Infelizmente ela não está disponível nas quartas de final. Felizmente ela estará presente na semi e na decisão. Quem sabe nas próximas temporadas a CBV não estende a utilização do sistema da Penalty, o escolhido para esta Superliga. Depois do erro o Taubaté tomou conta do jogo e não deu mais chances para o Canoas.

Já no duelo entre Sesi x Maringá, com direito a interrupção por falta de energia na Vila Leopoldina, vi um bom jogo, com os selecionáveis Lucarelli e Lucão fazendo a diferença.  Se quiser sobreviver e forçar o terceiro jogo, o time paranaense não pode contar apenas com a virada de bola para pontuar. Bloqueio e saque precisarão colaborar muito mais do que na primeira partida.

Hoje, Minas e Brasil Kirin iniciam a série que tende a ser mais equilibrada das quatro desta fase.

 



MaisRecentes

Vaivém: Hooker veste a “camisa” de Osasco



Continue Lendo

Brasil se recupera com 3 a 0. Mas não foi assim tão fácil



Continue Lendo

Uma satisfação



Continue Lendo