Por enquanto, americanos sobram na Liga Mundial



A seleção dos Estados Unidos é a única invicta entre as oito participantes dos dois grupos da “elite” da Liga Mundial.

Depois de passar por Rússia e Irã nas duas primeiras semanas de disputa, o time americano derrotou, como mandante, na sexta-feira, a campeã mundial Polônia, no tie-break, parciais de 23-25, 25-23, 19-25, 25-22 e 15-9.

Matt Anderson, com 20 pontos, liderou os EUA. Pelo jeito a depressão que o faz dar uma pausa no vôlei meses atrás já virou página virada. Na sequência vieram dois dos bons nomes apresentados pela equipe nesta Liga: Troy marcou 17, todos no ataque, e Jaeschke, titular apenas nos três últimos sets, terminou com 10. Vale lembrar ainda que Sander, o nome do time em 2014, não vem atuando. Bom ficar de olhos bem abertos com os americanos…

Pelo lado polonês, Kurek, sempre ele, liderou o time na pontuação, com 24 pontos.

Na classificação do grupo, os Estados Unidos somam 14 pontos, três a mais do que a Polônia. Irã e Rússia, que se enfrentam neste fim de semana, possuem apenas um cada.



  • @alcidesxavier

    Impressionante como esse time Americano joga rápido, e estão sempre ligados na defesa e contra ataque! Time todo renovado, Brasil que não se ajeita pra ver o fumo que vai pegar…

  • O jogo foi muito equilibrado com várias chances para os dois lados mais no momentos crucias e decisivos os norte americanos foram mais consistentes o central deles que bloqueia muita HOLT estava no banco assim como o experiente DAVID LEE e mudaram a história do jogo que parecia ir pró os poloneses que tinham 17 a 16 no 4 set mais o saque do CHRISTERSON o levantador entrou no momento chave junto com o bloqueio num dois tocaço do central em cima do KUREK abaixo um pouco a moral da POLONIA que tinha a maior torcida como de costume mais não foi suficiente o MIKA muito apagado no jogo e o ANDERSON virando as bolas junto do TROY eu acho que o treinador vai dar consistência com ele mesmo de titular e o ANDERSON na ponta com o SANDER poupado e nem relacionado deixando o RUSSEL e o JESKHCHY como coringas ainda tem o PRIDDEY campeão olímpico pois jogam muito bem e podem ser decisivos numa eventual semifinal ou final neste momento é a equipe mais encorpada e com peças da liga mundial..

  • Aline

    DISCORDO que od EUA estejam SOBRANDO:
    1.Somente jogaram em casa ate agora.
    2. Ganharam os jogos com MUITA DIFICULDADE, nenhum foi molezinha.
    3.Quero ver se eles mantem a invencibilidade FORA DE CASA…
    4. Jogando em casa, o Brasil tbem estava invicto, so perdeu a invencibilidade na SERVIA.

    • Luiz

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Menina, você não conhece mesmo o vôlei. Não fala besteira. Os EUA NUNCA JOGAM em casa, querida. O ginásio fica lotado pelo time adversário, já que os americanos não apoiam o vôlei. Você viu os jogos contra Irã, Russia e Polônia? E saiba que é preciso ter bastante controle emocional pra jogar em casa e ainda assim jogar com ginásio lotado com a torcida do adversário. Preste mais atenção quando os EUA estiverem jogando em casa, pois aquela torcida gritando nas arquibancadas não é deles é dos imigrantes… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk dormiu no ponto.

      • Juliano

        Ñ é só público. É o local de treino, diminuição da exaustação por causa das reduzidas viagens, estar próximo da família e muitos outros fatores. A torcida é só um dos benefícios de se jogar em casa.

      • OS EUA ESTÃO SOBRANDO, SIM!

        Você também, pelo visto, dormiu no ponto! Aliás, dormiu não, hibernou!!!

        Nos dois jogos contra a Rússia, principalmente no segundo em Long Beach, o ginásio estava lotado de americanos. Lotman, jogador da seleção, afirmou que talvez tenha sido a primeira vez que viu a presença de tantos americanos torcendo pelo time em casa.

        Lá nos EUA é diferente. Cada estado é como se fosse um país. A popularidade em relação aos esportes varia, com exceção dos principais como baseball, basquete, futebol americano.

        Na Liga Mundial de 2012, em uma partida contra a Itália realizada no Texas, em Dallas, casa muito cheia também, de americanos!! Tudo é uma questão regional.

        Paulatinamente esse quadro vai se alterando, assim como vem acontecendo em relação ao futebol(soccer) nos EUA. O voleibol indoor feminino já está um pouco mais avançado nessa questão. Prova é o crescente número de jogadoras convocadas a serem selecionadas para defender a seleção e o fato de, pela primeira vez na história, a fase final do Grand Prix ser realizado em solo americano.

        Essa história de que o americano não apoia o vôlei é relativa e merece cuidado. Fatores como o marketing e uma divulgação mais maciça podem fazer muita diferença. O valor dado ao esporte, especialmente a nível universitário dá um coro no mundo. Se não fosse valorizado, não haveria tantas revelações em tão pouco tempo. Os EUA revelaram excelentes jogadores mais do que qualquer outra seleção e isso é um movimento atual que o técnico Speraw vem colocando em prática: recrutar jovens atletas ainda universitários. É possível que isso impulsione o voleibol ainda mais nas universidades em que o programa já é uma realidade e estimule o estabelecimento do mesmo em outras nas quais ainda não há.

        Só o fato de ter casa cheia não é sinônimo e única prova de valorização do esporte. O que conta prioritariamente é o que é realizado nos bastidores. Fica a dica!

        Com certeza o próprio Brasil teria que aprender muito com isso, não faz nem a metade! Achar que lotar ginásio e ficar berrando Brasil, Brasil é tudo de bom e que resolve os problemas, fazendo ganhar título é mera estupidez!

        Não dá pra cravar que a seleção americana é a grande creditada a conquistar tudo, mas que até o momento está sobrando e que vem mostrando ao mundo que possui o maior potencial em termos de opções e uma safra valorosa de jogadores é FATO, REALIDADE! Simplesmente não dá para negar!

        • jose herbert arujo

          Show de bola sua resposta. Concordo plenamente contigo. Aliás não é nem questão de concordar ou não, é a realidade. Simples assim.

        • Stefan

          Verdade!

      • EUA ESTÃO SOBRANDO, SIM!

        Você também, pelo visto, dormiu no ponto! Aliás, dormiu, não, hibernou!!!

        Nos dois jogos contra a Rússia, principalmente no segundo em Long Beach, o ginásio estava lotado de americanos. Lotman, jogador da seleção, afirmou que talvez tenha sido a primeira vez que viu a presença de tantos americanos torcendo pelo time em casa.

        Lá nos EUA é diferente. Cada estado é como se fosse um país. A popularidade em relação aos esportes varia, com exceção dos principais como baseball, basquete, futebol americano.

        Na Liga Mundial de 2012, em uma partida contra a Itália realizada no Texas, em Dallas, casa muito cheia também, de americanos!! Tudo é uma questão regional.

        Paulatinamente esse quadro vai se alterando, assim como vem acontecendo em relação ao futebol(soccer) nos EUA. O voleibol indoor feminino já está um pouco mais avançado nessa questão. Prova é o crescente número de jogadoras convocadas a serem selecionadas para defender a seleção e o fato de, pela primeira vez na história, a fase final do Grand Prix ser realizado em solo americano.

        Essa história de que o americano não apoia o vôlei é relativa e merece cuidado. Fatores como o marketing e uma divulgação mais maciça podem fazer muita diferença. O valor dado ao esporte, especialmente a nível universitário dá um coro no mundo. Se não fosse valorizado, não haveria tantas revelações em tão pouco tempo. Os EUA revelaram excelentes jogadores mais do que qualquer outra seleção e isso é um movimento atual que o técnico Speraw vem colocando em prática: recrutar jovens atletas ainda universitários. É possível que isso impulsione o voleibol ainda mais nas universidades em que o programa já é uma realidade e estimule o estabelecimento do mesmo em outras nas quais ainda não há.

        Só o fato de ter casa cheia não é sinônimo e única prova de valorização do esporte. O que conta prioritariamente é o que é realizado nos bastidores. Fica a dica!

        Com certeza o próprio Brasil teria que aprender muito com isso, não faz nem a metade! Achar que lotar ginásio e ficar berrando Brasil, Brasil é tudo de bom e que resolve os problemas e que faz ganhar título é mera estupidez!

        Não dá pra cravar que a seleção americana é a grande creditada a conquistar tudo, mas que até o momento está sobrando e que vem mostrando ao mundo que possui o maior potencial em termos de opções e uma safra valorosa de jogadores é FATO, REALIDADE! Não dá para negar!

      • Billy

        Voce sempre com comentários BOBOCAS e sem fundamento nenhum Luiz.Se a Aline não entende de volei,quem entenderia então!?? Você!?? Faz-me-rir…Voce ,quando assiste um jogo de volei,com certeza só fica de olho no físico dos jogadores,mas do esporte em si voce não entende nada.Fique somente paquerando os jogadores e sonhe com eles(não é proibido). Mas tenho certeza que jamais algum deles notará uma criatura tão feinha e insignificante como voce.Abraços amiguinha invejosa aqui do blog do Daniel…

    • Virginio

      Concordo, Aline. Pensei o mesmo quando li a matéria. Quero ver quando começar a sequência de jogos fora.

  • Leo

    O Sander está machucado, Daniel, ou só está sendo poupado mesmo? Não entendo sua ausencia no time ja que ele jogou contra o Irã.

    • carlos antonio pereira

      Lesionado. Ontem na transmissão do Sportv foi divulgado que ele está machucado e sem previsão ainda de retorno.

  • Bernardo

    Serão campeões olímpicos em 2016. EUA com a melhor safra de ponteiros da atualidade.

  • Neide

    Depois de um comeco sonolento, os iranianos puseram ordem na casa e venceram os campeoes olimppicos russos em Tehran por 3×1.
    Os EUA podem ate estar invictos jogando somente dentro de casa, mas quero ver eles cantarem de galo em plena Tehran, no Iran. Iran e EUA deve pegar fogo em Tehran por todo o contexto geopolitico que existe em torno desse confronto!

    • Edubernardo

      O jogo não foi realizado em Teerã, mas sim em Kazan, na Rússia.

      • jose herbert arujo

        Eu tbm comentei isso Neide. A rivalidade entre os dois países nos campos políticos e estratégicos já está enchendo de expectativa esse jogo. Além do mais os iranianos sõ apaixonados por vôlei. O bicho vai pegar. E o Irã não é a toa que está na 1ª divisão da liga, pois ganhar da Rússia, mesmo com o time mesclado, e na Rússia, não é pra qualquer um.

  • alberto

    Eu acho um pouco irritante assistir aos jogos dos EUA na casa deles, com a maioria esmagadora da torcida sendo do time adversário.Agora isso de investir pesado num esporte que não tem nenhum valor lá, me soa como esta mania imperialista que os americanos tem, sei lá, é como se aqui no Brasil a gente investisse pesado para termos títulos e campeonatos de basebol.

    • Stefan

      Não é bem assim.
      Além de inventores do jogo, existe uma cultura escolar e universitária muito forte que criou toda a história do vôlei deles, com medalhas e grandes equipes/jogadores.
      Hoje eles resgatam isso puxando jogadores muito bons ainda dentro das centenas de universidades que participam do sistema NCAA de esportes.
      Eles têm:
      1) o interesse das universidades (as High School);
      2) o recurso financeiro por contratos de transmissão da NCAA divididos com todas as universidades e dos fornecedores esportivos diretamente com as mesmas;
      3) recursos humanos bem trabalhados por profissionais competentes.
      4) Hoje eles ainda se beneficiam da tecnologia e da vanguarda na área estatística e sabe lá muito provavelmente nas áreas médicas e científicas;

      Ou seja, o sistema é inteligente, bem montado e regulado por normas rígidas (atletas não podem receber dinheiro).
      Agora amplie isso para Basquete, Natação, Atletismo, Futebol Americano, Beisebol, Tênis, etc.
      Agora amplie para o feminino.
      Agora amplie tb para as escolas secundárias (College).

      No fim da vida esportiva, esses atletas se tornam ainda profissionais e treinadores valorizados em sua maioria, realimentando o corpo técnico disponível.

      E no vôlei agora eles estão criando um convênio com a Alemanha, se não me engano, porque estão com um processo de amadurecimento de tantos jogadores que precisam de uma Liga profissional para dar serviço para os jogadores enquanto não estiverem jogando pela US Volleyball. E a Alemanha está batendo palma pra isso. Lá cada time terá direito a escolher um/dois excelentes jogadores jovens americanos com salários baixos para fortalecer seus times. É o já conhecido sistema de Draft que faz o sucesso da NBA (Basquete), NFL (Futebol Americano), MLB (Beisebol), em em menor escala na NHL (Hóquei no Gelo) e MLS (Futebol).

      É a maior base/fonte (e inesgotável) de talentos, só rivalizada pela China, que conta com um programa obscuro a meu ver. E a cada Olimpíada ou Mundial é quase toda renovada de tão competitiva que é.

      Na verdade, hoje é indiscutivelmente a maior máquina esportiva de toda a história. Temos de reconhecer isso.

  • leo

    entrem theworldvoleibol.blogspot.com

  • César Castro

    Como se diz aqui no Ceará: “Ô negada afobada!”

  • Luiz

    Anderson vem pra mim, seu lindo.

    • Billy

      Luiz seu feioso,vê lá se o Anderson(EUA) vai perder tempo em olhar pruma coisinha tão feia e sem classe feito voce.Ele nem sabe que voce existe.Faça uma boa plástica(na cara e no corpo todo)e arrume dinheiro para ir pessoalmente vê-lo jogar(acho difícil,pois voce é pobrinha)e quem sabe ele notará voce.Não desista desse seu sonho(impossível)amiguinha e tenha mais compostura,ok!?!Beijinhos Luiz…

      • Juliano

        Morro de rir com os dois, q vão acabar se pegando um dia.

  • jose herbert arujo

    Dá gosto ver o time americano jogando. E o interessante é que não são tão altos, tem alguns jogadores novatos, e mesmo assim vem desbancando com maestria seus adversários. Olha, pela oscilação que anda o time brasileiro, eu acho que os EUA vem fortíssimos para conquistar a liga mundial em pleno Rio de Janeiro. É é nítida a sincronia americana em jogo. São rápido e muito obedientes taticamente.

  • jose herbert arujo

    a liga mundial teve algumas surpresas neste fim de semana. A Itália vacilou e foi derrotada pela Austrália em plena…Itália. E a Rússia perdeu para o Irã e continua em último na chave. Olha, a Rússia tem que tomar cuidado senão desce para a 2ª divisão.

  • jose herbert arujo

    Que maravilha a liga mundial. Dando chances a várias seleções que com certeza não teriam lugar na elite do vôlei mundial. Jogos no mundo todo. E para aquele colega que falou que o vôlei não tem espectadores é só sintonizar em alguns jogos mundo afora, onde na maioria é casa cheia, de Montenegro até a Filândia, da Argentina até o Canadá. No irã então, vixe Maria, aguardem os jogos lá em Teerã, além de casa cheia tem a vibração dos torcedores. Vibração em cada ginásio. Viram os sérvios no jogo contra o Brasil? casa cheia. Mas alguns falam: ah mais essa liga é política, é isso, é aquilo…que seja, pelo menos está dando emprego a jogadores, comissão técnica, árbitros do mundo todo, trazendo patrocínio pro vôlei, divulgando-o em diversos países e porque nao trazendo mais aficcionados. Ou seja,para quem gosta de vôlei, um prato cheio.

    • SPORTS IN THE WORLD

      eu não iria responder às suas provocações meu caro José Herbert mas diante de tanta desinformação e mentiras sou obrigado a responder as suas tentativas maldosas de tentar denegrir meus iISENTOS comentarios. Em promeiríssimo lugar não sei onde você vê maravilhas nesta e em outras Ligas Mundiais especialmente nas fases CLASSIFICATÓRIAS como VOCÊ MESMO DIZ: a Rússia com o time MESCLADO, o Brasil fazendo esperimentações, o USA apesar do timaço testando vários NOVATOS. Quanto ao IRÃ se você não sabe deixe eu explicar, não tem nada de novo pelo menos para mim que acompanho vôlei de uma forma técnica e não sou um ALIENADO esportivo como muitos. O Irã eu acompanho suas seleções de base desde a década de 90 em campeonatos mundiais infanto juvenis e juvenis (diziam inclusive que eles Irã, Egito e Índia tinham sempre jogadores acima da idade permitida, os famosos GATOS – não sei até que ponto seria verdade). Mas fato é que o Irã te um trabalho de anos DIFERENTEMENTE de Montenegro, México e outros países que disputam está tal Liga Mundial B,C e D que sem trabalho de base jamais chegaram à ELITE. O Canadá sempre teve bons trabalhos na base, a Finlândia teve um time sensacional que foi revelação no Mundial de 1982 na Argentina. Você sabia meu caro José Herbert que a SUÉCIA foi vice-campeã Européia? Claro que não! Você sabe pouco de voleibol e de sua história. Veja com inteligência os fatos não com este seu ar de fanático ou fan de vôlei. A Liga mundial de 2015 em sua série A contínua na fase classificatória sendo disputada com equipes MESCLADAS e em suas séries POLÍTICAS e COMERCIAIS, as séries B,C e D são Quadragulares sem nenhum significado técnico, disputados por equipes FRQUÍSSIMAS, comtempladas que são porque VOTARAM no Ary Desgraça e este se elegeu às custas destes países. Por isto tem esta palhaçada de Liga Mundial B,C e D só por isto mais nada. No mais a verdadeira Liga Mundial continua a mesma ou seja em sua fase classificatória: SEM GRAÇA ou COM DESGRAÇA. É ela só vai começar medmo de VERDADE nas FINAIS do Rio de Janeiro. O resto é conversa FÍADA meu caro José Herbert e Viva o Vôlei brasileiro e mundial que tanto amamos. Mas sem provocações e reprimindo os comentários dos outros. Principalmente quando não temos EMBASAMENTO suficiente para CONTESTÁ-LOS.

      • jose herbert arujo

        Oh meu caríssimo, a minha intenção não é e nunca foi denegrir ninguem, são simplesmente comentários de quem gosta realmente de voleibol. E tbm sei que a Suécia já teve um bom time, a Espanha já foi campeã européia no masculino, a Holanda no feminino já foi campeã do grand prix em 2007, Líbano e Vietnã participam do asiático com boas atuações, a Costa Rica lidera na América Central. Dos países que faziam parte da ex-iugoslávia, todos tem boas seleções de vôlei, mas somente a Sérvia está na elite, mas Montenegro, Croácia e Eslovênia estam a caminho, que mais…o Peru já foi vice mundial em 1982…aff Maria, acompanho o vôlei desde a década de 80. Quanto a liga mundial ser sem graça ou puramente comercial, só se for prá vc, mas vai perguntar para os países que estam tendo a chance de disputar um torneio internacional, de visibilidade mundial e com chances sim de fazer parte da elite um dia. De colocar seus atletas para jogar, da rodagem internacional aos mais novos, serem vistos e talvez até serem contratados por clubes de ponta. Quanto a trabalho de base das seleções não cabe nem a mim nem a vc discutir isso. Cada país tem seu mérito, seu trabalho sua estratégia de crescimento. Quanto ao fanatismo, sim sou fanático por volei sim, com muito orgulho pois vejo e reconheço o trabalho que os profissionais desse esporte exerceram e exercem para deixar o Brasil no topo mundial. E falo como espectador e apaixonado por volei, pois não sou técnico, nem cartola, falo pq assisto, acompanho e vejo como há sim espectadores no mundo todo para esta liga, seja 1ª, 2ª ou 3ª divisão. Por isso comento aqui no blog e em mais outros blogs sobre vôlei. Acabei de assistir ao jogo do Brasil contra a Sérvia, ginásio lotado, assisti ao jogo do Irã vs Rússia, ginásio lotado, vi uns flash de Montenegro vs Turquia, ginásio lotado, flash de Cuba vs Argentina, idem, Canadá vs Bulgária, idem…e por aí vai. Agora tire da cabeça essa idéia de denegrir ou contestar alguem. Esse não foi e nunca será meu objetivo. Quero apenas mostrar o quanto o voleibol está difundido e massificado no mundo todo, ou seja, coisas de quem realmente gosta de vôleibol. E quanto a seleções que aparecem e desaparecem do cenário mundial, ou da “elite”, é perfeitamente normal, faz parte da evolução, do ciclo do esporte e da própria vida.

      • SPORTS IN THE WORLD

        Corrigindo o último parágrafo: Mas sem provocações e RESPEITANDO os comentários dos outros. Principalmente quando não temos EMBASAMENTO suficiente para CONTESTÁ-LOS.

        • JOSE HERBERT DE ARAUJO

          kkkkk. Vc disse tudo, sem EMBASAMENTO suficiente… nem eu nem vc temos embasamento suficiente para contestar.

          • SPORTS IN THE WORLD

            Isto é o que você pensa. Até porque você não me conhece e nem conhecerá. Agora você me parece ter descoberto a pólvora, embora melhor seria ter descoberto por exemplo a vacina contra a AIDS. Veja se entende por favor. Quando falo da Liga Mundial ser um TORNEIO e dela ser COMERCIAL, observe as razões:
            1. Joga-se a Liga Mundial desde 1990, TODOS OS ANOS.
            2. O país Sede das Finais, joga a fase CLASSIFICATÓRIA mas já está CLASSIFICADO PARA AS FINAIS.
            3. As equipes de PONTA em sua maioria disputam a fase CLASSIFICATÓRIA com equipes MESCLADAS e até mesmo com equipes RESERVAS.
            4. A criação (?) destas Ligas Mundiais B,C,D, jogadas com quadrangulares curtos. Só servem mesmo (até concordo contigo) para um ou outro jogador ter exposição para jogar em um grande centro.
            5. Agora dizer que estas equipes ditas “menores” de um escalão abaixo, vão obter progressos jogando somente entre elas com equipes ADULTAS, é claro que é uma GRANDE MENTIRA. Por exemplo o Soto grande jogador de PORTO RICO, que jogou durante anos na Grécia, não precisou de Liga Mundial B para isto. Aliás não vai ser agora com 38 anos que ele vai arrumar uma grande equipe do Brasil, da Russia, da Itália para atuar certo?
            6. Todas as equipes que eu citei e que você também citou de VERDADE CORRETAMENTE. Tiveram trabalhos de BASE SIM SENHOR. Claro que cada uma com suas peculiaridades, com suas culturas, como por exemplo a grande equipe feminina peruana, que foi formada com meninas pobres das escolas municipais do Peru.
            7. E quando digo sem graça e puramente COMERCIAL E PRINCIPALMENTE “POLÍTICA” (É TROCA E COMPRA DE VOTOS, MUITO PARECIDO COM O QUE ACONTECEU NESTE MOMENTO NA FIFA), eu estou me referindo SOMENTE A FASE DE CLASSIFICAÇÃO.
            8. ÓBVIO QUE A FASE FINAL É MARAVILHOSA. ACHO ATÉ QUE PODERIA SER UM POUCO MAIS LONGA E QUE TAL INCLUIR UM PAÍS DA LIGA “B”, DA LIGA “C” e da LIGA “D”? Aí sim meu caro HERBERT a FIVB estaria ajudando estes países a se DESENVOLVEREM, pois estariam jogando contra a ELITE do voleibol mundial e enfrentariam a SERVIA, os USA, o BRASIL, A POLÔNIA etc. Assim como o Brasil, só cresceu a partir do final dos anos 70 e início dos anos 80 QUANDO RESOLVEU QUE TINHA DE JOGAR SEMPRE COM AS GRANDES POTÊNCIAS e não ficar JOGANDO SOMENTE AQUI NA AMÉRICA DO SUL e quando ia a uma competição INTERNACIONAL, já se sabia o resultado antes mesmo dela começar.
            9. Se o Brasil não abrir o olho na base. temos tido péssimos resultados nos mundiais de menores a única EXCEÇÃO FOI O TÍTULO GANHO EM UBERLÂNDIA DO SUB 23, GANHO ALIÁS PELO LUCARELLI PRATICAMENTE SOZINHO. temos duas Seleções ENVELHECIDAS e sem grandes perspectivas com relação a NOVOS VALORES.
            10. Finalizando meu caro caro Herbert. A LIGA MUNDIAL DEVERIA SER DISPUTADA POR CLUBES. MAS INFELIZMENTE NÃO TEMOS TIMES SUFICIENTES PARA ISTO NO VÔLEI.

            P.S. CAMPEONATOS QUE NÃO SÃO NEM COMERCIAIS NEM POLÍTICOS: OS MUNDIAIS, A COPA DO MUNDO E AS OLIMPÍADAS, TODOS SÃO DISPUTADOS DE 4 EM 4 ANOS, ESTÁ A DIFERENÇA PARA A LIGA MUNDIAL QUE É SEM GRAÇA NÃO POR ALGUNS JOGOS QUE ATÉ SÃO BONS DE SE ASSISTIR. MAS PELO FATO DE ESTAR JOGANDO TODOS OS ANOS. PERDE A GRAÇA E O INTERESSE. BASTA VER A QUANTIDADE DE TÍTULOS DO BRASIL E DA ITÁLIA. Se fosse de clubes seria bem DIFERENTE.

          • jose herbert arujo

            RESPOSTA AO SEU COMENTÁRIO ABAIXO:Caríssimo e ilustre, devo parabenizá-lo pela disposição em traçar um relatório completo de sua opinião e idéia. Realmente vc estava disposto. Mas sinto dizer-lhe que perdeu seu precioso tempo; já o meu tempo tbm é muuuito precioso e por isso mesmo não vou perdê-lo tentando impor minha opinião goela abaixo com idéias sem nenhum sentido. Vc acha que o formato dessa liga mundial é uma droga, um fracasso…, que bom prá vc. Eu acho magnífica, fantástica, maravilhosa, um tremendo sucesso. Entao fique com sua opinião, eu fico com a minha. Nem posso convencê-lo, nem vc pode me convencer, né mesmo? Fiquemos então nesse empate, pois se continuarmos com esse embate iremos encher a paciência do coitado do Daniel, que não tem nada a ver com isso, e não vamos chegar a lugar nenhum, ok?vc expôs sua opinião, eu expus a minha, com certeza vc tem seus adeptos que concordam com vc, assim como tbm eu tenho os meus que concordam com as minhas opiniões. Unanimidade não existe. E viva o voleibol, o esporte brasileiro e a nós que podemos apreciar bons jogos desse esporte maravilhoso, ok?

          • Billy

            SPORTS IN THE WORLD e JOSE HERBERT DE ARAUJO não briguem.Prá mim o ponto de vista dos dois estão certos. Lembrem-se…mamãe disse para que nós nos amássemos e não que nos amassêmos.Abraços pros dois(gosto dos comentários de ambos).

  • O Estados unidos conseguiram encaixar rapído o estilo de jogo polones mas concordo sobrar ainda é cedo mais também essa historía de eles estar jogando em casa é piada né quem acompanhou o jogo de ontem na internet viu que os torcedores da polonia engoliu a torcida americana que não enche o seu ginásio a POLONIA parecia que jogava em casa foi assim também na partida contra o IRÃ com a torcida deles precionando o juiz o tempo todo diferente daqui do Brasil que enche todos os espaços quando dá acho ainda que a seleção americana joga o habitual ou até melhor fora pois já está acustamada com a torcida rival em maior número vide o mundial da POLONIA foi a única a derrotar ela lá no seus domínios com o seu ginásio entupido de polonoses mas é aguardar as próximas rodadas pra ver por enquanto e a melhor seleção em regularidade em momentos de pressão da liga mundial e o principal advérsario da seleção brasileira..

  • aliás o SANDER não está machucado não mais sim poupado pelo tecnico americano pra dar rodagem para os jovens RUSSEL e Jaeschke para a liga e a copa do mundo..

  • Sidnei Gama

    E no feminino…Kiraly e Hooker continuam brigados, né?! Até a Hodge já retornou. Nenhum dos lados já falaram abertamente sobre o assunto, o que gera especulações das mais mirabolantes. Kkk

  • Mário

    Gente comparando EUA com o Brasil, que também não perdeu jogo em casa…kkkkkk…faz me rir! Por favor, que falta de noção: olhem o ritmo, a idade dos excelentes jogadores, a velocidade das jogadas, o espaço aos excepcionais novatos. Lá, não tem panelinha. Lee, Holmes, por exemplo, mais experientes, estão no banco. Não são donos de posição. Não passaram em concurso público como Lucão e Murilo (este parece piada, com 4 pontos numa partida de cinco sets). E a molecada de lá tá no grupo da morte. Joga com campeões Olímpico, Mundial e o emblemático Iran, que derrotou três vezes o Brasil, na Liga 2014, em quatro partidas. Enquanto isso, aqui…ah, não precisa nem argumentar. Ridículo demais querer colocar no mesmo nível esses dois times. EUA é o melhor. E ponto!

  • giorgio
    • Daniel Bortoletto

      vi sim

    • Mário

      Agora sim, é possível ver uma luz no fim do tunel. Se isto se concretizar, o Brasil poderá ter dois ponteiros atacantes de verdade. Porque jogar com dois líberos será uma catástrofe. Pena, claro, que o filho do homem, por motivos óbvios, será o levantador titular, mas pelo menos teremos dois atacantes de verdade. Isso se o dono da posição não bater o pé e exigir ficar pra “dar volume”….kkkk

  • Jairo(RJ)

    Pelo visto a entrada de Russel, Troy e Smith melhorou a consistência do time americano.
    O Cristensen tem a bola na mão a maior parte do tempo para desespero dos Poleneses como no jogo de ontem.

    O Sanderson está machucado e quando voltar, vai deixar o Sparrow com maior opção.
    É um time que recebe bem, confunde o bloqueio e aproveita muito bem o contra ataque.

    Russel não sente a pressão de estréia. O ANderson está a vontade e olha que ontem o ginásio era que todo polonês.

    Decididamente não são “cavalo paraguaio”.

    • EUA ESTÃO SOBRANDO, SIM!

      Sanderson é ponteiro da seleção da Austrália.

      Russel sentiu e muito a pressão no primeiro duelo contra a Polônia, não é à toa que foi substituído pelo Jaeschke, que correspondeu! Porém, no segundo duelo, desencantou. Um dos fundamentos que mais chama atenção a respeito do Russel é a sua consistência já na sua primeira participação na seleção norte-americana.

      Percebe-se que o Anderson está bem mais confortável na entrada de rede, sua posição de origem, embora se vire muito bem na sáida.

      Até o momento, os dois melhores passadores do grupo principal da Liga Mundial são americanos: Anderson e o líbero Shoji.

      Com o desempenho que o oposto Troy vem apresentando, é possível até que o Speraw mantenha o Troy como oposto titular e o canhotinho Clark como reserva imediato, criando assim até quatro ou cinco opções na ponta.

  • Juiz ruim

    Não vi em nenhum lugar nenhuma informação sobre uma suposta lesão do Sander.
    No primeiro jogo contra a Rússia ele não jogou bem e foi substituído. No segundo jogo ele ficou no banco. Nos demais jogos não foi relacionado, talvez por opção do técnico e não lesão.
    Daniel, os números sobre os pontuadores divulgados no post estão errados. Russel foi o maior pontuador. Jaeschke só fez um.
    http://worldleague.2015.fivb.com/en/intercontinental-group1/schedule/5886-usa-poland/post

  • Edu

    Não gosto do Nalbert comentando, prefiro resguardar sua imagem de grande jogador.Mas ele categorizou no encerramento da ultima partida da serie contra a Polônia.”Os EUA hoje são a melhor equipe do voleibol mundial”.Levo a concordar com sua afirmação.Possuem uma variedade de jogadores jovens muito técnicos e que dominam muito bem todos os fundamentos e ágeis.Com um estilo de jogo definido na velocidade absoluta.Uma preparação física, já a algum tempo, que privilegia a atividade funcional em oposição a hipertrofia e tem no elenco um jogador excepcional, o chamado fora de série, o oposto Anderson.No feminino tem uma também com a extraordinária Jordan Larson.Não conheço seleção do mundo que tenha dois jogadores, um em cada categoria, nesse estágio do chamado próximo do espetacular.Estão se organizando de maneira meticulosamente planejada e o Doug Beal já tinha previsto antes do Mundial quando os EUA masculino venceu a Liga Mundial contra o Brasil que a seleção era considerada favorita, na época, era ainda imatura para levar um título de maior relevância.A feminina era sim a credenciada naquele momento para isso.Deu no que deu, cravou na certa.Agora, antes da Olimpíada, não sei como ele se pronunciara.Temo que pelo jogo que a seleção masculina estadunidense executa contra o estilo brasileiro de jogar é presa certa.

  • SPORTS IN THE WORLD

    OH! Herbert! O que você me diria daquele ginásio onde o Brasil enfrentou a Rússia em plena terra do vôlei, a Polônia ou não é também? Num MUNDIAL ADULTO MASCULINO e que ESTAVA COMPLETAMENTE VAZIO.
    E os jogos do MUNDIAL DE CLUBES NA SUIÇA FEMININO, FOI RIDÍCULO O NÚMERO DE ESPECTADORES TODOS OS DIAS, SEM EXCEÇÃO, INCLUSIVE NA FINAL.
    Herbert eu estava lá não vi por TV não senhor. Vi ao vivo e a cores e a VERDADE? VAZIOS COMPLETAMENTE. não há contestações certo? Basta pegar os VÍDEOS E VEREMOS.
    Isto eu já havia visto TAMBÉM PRESENCIALMENTE, no Mundial masculino da Itália. Onde somente a final em ROMA, mesmo assim porque a ITÁLIA jogou pela disputa do 3° lugar, ficou cheio. Mas nas fases classificatórias quando a Itália não jogava era de CHORAR. Não havia ninguém, nem em TURIM, NEM EM MILÃO, NEM EM FLORENÇA etc. TUDO VAZIÃO. E era um MUNDIAL ADULTO MASCULINO.
    Meu caro Herbert até no Japão quando este não joga FICA VAZIO.
    Portanto uns joguinhos individuais com precinhos BARATÍSSIMOS, como em São Paulo e a famosa TORCIDA DO BANCO DO BRASIL (FUNCIONÁRIOS DO BANCO E AMIGOS DELES QUE NÃO PAGAM INGRESSOS) aí enche. Mas por quê não encheu NOS DOIS DIAS NO MINEIRINHO EM BELO HORIZONTE QUE É A TERRA DOS MAIORES FANÁTICOS DO VOLEIBOL BRASILEIRO? EXPLICO; INGRESSOS CAROS, GINÁSIO IMUNDO, SUJO MESMO, SEM NENHUM CONFORTO, E TODO MUNDO SABENDO QUE O BRASIL ESTÁ NAS FINAIS ……………………..
    PRONTO NINGUÉM É BOBO DE IR ASSISTIR UM JOGO DESTES. FICOU VAZIO SIM OS DOIS DIAS. VERDADE OU MENTIRA?

    • jose herbert arujo

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sem noção mesm. kkkkkkkkkkkkkkkk

  • SPORTS IN THE WORLD

    E só encheu em São Bernardo que enche com 5.000 espetadores. Basta a Torcida QUE NÃO PAGA DO BANCO DO BRASIL para encher o ginasiozinho de São Bernardo.

    • jose herbert arujo

      Não sei o que tu estás fazendo aqui no blog. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sem noção mesmo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • SPORTS IN THE WORLD

    Daniel e você não vai comentar nada sobre a “CHATURA” que continua parando o jogo em DEMASIA e sem ACLARAR CORRETAMENTE várias SITUAÇÕES, especialmente dos TOQUES NO BLOQUEIO. Estou falando desta coisa que nada acrescenta de bom do VÍDEO CHECK. A não ser de interromper ainda mais um jogo que já é fraccionado pela sua própria natureza. Com SAQUE, término do RALLY e novo SAQUE. E os juízes fraquíssimos como os daqui de nossa Superliga parecem que não estão nem aí para tentar VISUALIZAR as JOGADAS, ficam esperando pelos TÉCNICOS pedirem o tal do VÍDEO CHECK. Uma “CHATURA”, parando o jogo a todo o INSTANTE. Ah! e o SISTEMA por vezes ainda comete ERROS. PODE?

    • Billy

      Prá mim era melhor quando tocar na rede não era mais considerado infração(deveria continuar assim pois todos os jogadores já estavam adaptados).Com isso(infração de novo-toque na rede) o jogo esta parando mais e ficando mais catimbado.

      • SPORTS IN THE WORLD

        Perfeita sua observação meu caro BILLY. a Federação Internacional de Voleibol está realizando um TREMENDO RETROCESSO ao modificar a REGRA que diz respeito aos TOQUES DE UM JOGADOR NA REDE. A própria FIVB, vem através dos anos aprimorando as Regras no sentido de deixar o jogo mais dinâmico e um dos fatores era exatamente este quando se passou a apitar FALTA SOMENTE QUANDO O JOGADOR TOCASSE O BORDO SUPERIOR DA REDE. E agora não se sabe de onde nem porque, contrariando seus próprios pensamentos e idéias, a FIVB volta no TEMPO E NO ESPAÇO estabelecendo que TODO E QUALQUER TOQUE NA REDE EM TODA SUA EXTENSÃO ENTRE AS ANTENAS, SERÁ FALTA. Uma TREMENDA INVOLUÇÃO. Vale lembrar que a FIVB tinha até pouco tempo em seu site um SLOGAN que dizia: “GET INVOLVED, KEEP THE BALL FLYING!” ou seja, ENVOLVA-SE, MANTENHA A BOLA NO AR. E se você fica APITANDO TODOS OS TOQUES DOS JOGADORES EM QUALQUER PARTE DA REDE, oque acontece? paralisa demasiadamente este jogo e não alcança os objetivos dele, que é de DEIXAR A BOLA NO AR O MAIOR TEMPO POSSÍVEL. TORNANDO OS RALLYS, MAIS LONGOS E REALMENTE ESPETACULARES. Acima de tudo a FIVB, está sendo INCOERENTE. Vejam que há dois anos a FIVB (solicitou e a CBV atedeu) TESTOU de forma MALUCA e ABSURDA os SETS jogados com 21 PONTOS em plena SUPERLIGA lembram-se? Exatamente para DIMINUIR O TEMPO DE JOGO e agora vem a FIVB, não se sabe por quê e determina esta INVOLUÇÃO que AJUDA A AUMENTAR O TEMPO DOS JOGOS. Quanta INCOERÊNCIA meu Deus. Por quê? Onde é que TESTARAM esta NOVA “VELHA” REGRA DOS TOQUES NA REDE? E isto é o ideal para o vôlei? Até quando os “donos do vôlei” vão continuar brincando com o nosso amado e querido esporte?
        Além disto, os árbitros, que são em sua grande maioria FRAQUÍSSIMOS, super MAL TREINADOS PARA SUAS FUNÇÕES, OS JUÍZES DE LINHA ENTÃO SÃO INVARIAVELMENTE PÉSSIMOS, e parecem não estarem mais preocupados em ver as jogadas e apitarem de VERDADE OS JOGOS. Especialmente as BOLAS QUE TOCAM OU NÃO NOS BLOQUEIOS, eles se fazem de mortos e esperam pela solicitação dos técnicos do tal do VIDEO CHECK, e aí PARALISAM O JOGO, vão bem devagar até onde está a mesa do Sistema, alguns pegam um “oclinho” para perto e calamente começam a tentar ver se tocou ou não no bloqueio, de um RIDÍCULO a toda prova. E o PIOR se o técnico está certo, continua a ter duas (2) solicitações por SET, deveriam ser duas (2) solicitações por SET e ponto, sem essa de se acertar, fica lá pedindo VIDEO CHECK o resto da vida. TINHA QUE SER IGUAL AO TÊNIS. Uma perda de TEMPO ABSURDA. O VIDEO CHECK, é em PRETO E BRANCO e por vezes tem também sua visualização é turva, NADA CLARA e os árbitros decidem o PONTO NO “CHUTÔMETRO” mais um TREMENDO ABSURDO. Depois eu sei tem pessoas aqui no blog que acham que eu só sei criticar. Mas não é bem assim, eu também sei elogiar, basta ver centenas de comentários meus onde ELOGIO SIM. Agora tem coisas que não dá para não deixar de criticar. Como é o caso desta INVOLUÇÃO NAS REGRAS DO JOGO QUE A FIVB, FEZ PENSO EU SEM CONSULTAR, TÉCNICOS, JOGADORES, IMPRENSA ETC. ETC.

  • SPORTS IN THE WORLD

    De acordo meu caro José Herbert. Você fica com suas convicções e eu com as minhas. Só discordo de EMPATE, porque isto aqui não é um jogo e sim um blog de comentários sobre o voleibol como um todo. Até porque se assim o fosse você perderia fácil principalmente se este jogo fosse VOLEIBOL. Agora quem provocou tudo isto foi você. É tão pouco o DANIEL Bortoletto precisa de puxa sacos creio eu. Abraços e viva o vôlei brasileiro e mundial.

    • jose herbert arujo

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sem noção mesmo. Vc deveria ir para a coluna de críticas à novela Babilônia. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sem noção.

      • jose herbert arujo

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tou rindo até agora kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        • SPORTS IN THE WORLD

          Eu também continuo dando ótimas RISADAS de sua INFANTILIDADE meu caro José Herbert.
          Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
          Em tempo: Odeio novelas, nunca assisti uma sequer, nem sei do que estás falando. Agora você com toda a certeza deste mundo deveria ir para uma coluna de desenhos animados. Aliás aqueles que frequentam este blog e que têm boa memória devem lembrar-se de sua comparação completamentamente DESCABIDA do DANIEL com aquele sujeito, me recuso a dizer o nome dele, um desqualificado que vive pulando de galho em galho e se diz jornalista, ele tinha ou tem um blog (?) de FOFOCAS do Vôlei, coisa que ele jamais o será, pois nada passa de um FOFOQUEIRO MENTIROSO, COVARDE e VINGATIVO, um pobre de espírito que vive perseguindo o Bernardinho, por motivos torpes, típicos de gente da altura dele, ouseja: BAIXA Lembra-se de um infeliz comentário seu (comparação)? Só rindo mesmo, você precisa de uma boa dose de COERÊNCIA se é que você sabe o significado desta palavra.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
          Você é realmente uma pessoa SEM NOÇÃO! Mas de qualquer maneira é legal debater contigo Herbert. Você é no mínimo um cara engraçado é que de VERDADE conhece alguma coisa de voleibol, só precisa de ser um pouco mais compreensivo. Abraços.

          • jose herbert arujo

            Ué vc não disse que respeita os outros, a opinião dos outros, pois acabou de esculhambar e denegrir a imagem do Bruno Voloch em público. Que é quee isso?que coisa feia. Incoerente e sem noção. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkikikikikikikkikiikikikikiikiki se orienta rapaz.

  • SPORTS IN THE WORLD

    Perfeita sua observação meu caro Billy. a Federação Internacional de Voleibol está realizando um TREMENDO RETROCESSO ao modificar a REGRA que diz respeito aos TOQUES DE UM JOGADOR NA REDE. A própria FIVB, vem através dos anos aprimorando as Regras no sentido de deixar o jogo mais dinâmico e um dos fatores era exatamente este quando se passou a apitar FALTA SOMENTE QUANDO O JOGADOR TOCASSE O BORDO SUPERIOR DA REDE. E agora não se sabe de onde nem porque, contrariando seus próprios pensamentos e idéias, a FIVB volta no TEMPO E NO ESPAÇO estabelecendo que TODO E QUALQUER TOQUE NA REDE EM TODA SUA EXTENSÃO ENTRE AS ANTENAS, SERÁ FALTA. Uma TREMENDA INVOLUÇÃO. Vale lembrar que a FIVB tinha até pouco tempo em seu site um SLOGAN que dizia: “GET INVOLVED, KEEP THE BALL FLYING!” ou seja, ENVOLVA-SE, MANTENHA A BOLA NO AR. E se você fica APITANDO TODOS OS TOQUES DOS JOGADORES EM QUALQUER PARTE DA REDE, oque acontece? paralisa demasiadamente este jogo e não alcança os objetivos dele. Que é de DEIXAR A BOLA NO AR O MAIOR TEMPO POSSÍVEL. TORNANDO OS RALLYS, MAIS LONGOS E REALMENTE ESPETACULARES. Acima de tudo a FIVB, está sendo INCOERENTE. Vejam que há dois anos a FIVB (solicitou e a CBV atendeu) TESTOU de forma MALUCA e ABSURDA os SETS jogados com 21 PONTOS em plena SUPERLIGA lembram-se? Exatamente para DIMINUIR O TEMPO DE JOGO e agora vem a FIVB, não se sabe por quê e determina esta INVOLUÇÃO que AJUDA A AUMENTAR O TEMPO DOS JOGOS. Quanta INCOERÊNCIA meu Deus. E por quê? Onde é que TESTARAM esta NOVA “VELHA” REGRA DOS TOQUES NA REDE? E o resultado deste TESTE onde está publicado quanto a sua EFICÁCIA e seus BENEFÍCIOS para o jogo como um todo? Até quando os “donos do vôlei” vão continuar brincando com o nosso querido e sério esporte?

  • SPORTS IN THE WORLD

    Billy, eu não briguei e jamais brigarei com o nosso querido amigo José Herbert Araujo. Foi só um momento de discordância que tivemos quanto a alguns pontos de vista. Somente isto, nada mais.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo