Pizza italiana, serviço chinês e devoção aos brasileiros



Uma cantina com nome italiano, as cores tradicionais do país na porta e todos os funcionários chineses. Não estou em Pequim, como há dois anos. Mas sim em Milão, em busca do primeiro jantar.

Para minha surpresa, o local foi ponto de encontro de jogadores do Mediolanum, antigo time de vôlei da cidade. Na parede, uma camisa de Ramos, mais conhecido no Brasil como Tande, que jogou na cidade entre 92 e 94.

Ao saberem que um cliente brasileiro acabava de entrar no estabelecimento, os chineses quiseram saber sobre Giba, Tande, Marcelo Negrão e … Ronaldinho Gaúcho, ídolo milanista.

Ah, o porquê do Ramos no uniforme. O nome de Tande é Alexandre Ramos Samuel. Aqui, é uma tradição colocar o sobrenome nas camisas. Depois de um tempo, eles se rendem ao apelido.



MaisRecentes

Coluna: O Brasil queria receber os Pré-Olímpicos de vôlei. Mas…



Continue Lendo

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo