Piquet de Ancona



O trajeto de pouco mais de cinco minutos entre o porto de Ancona até o PalaRossini, nesta quinta-feira, reservou fortes emoções.

O motorista do táxi, sem sombra de dúvidas, deve ter aprendido a pilotar com aqueles condutores de buggy que levam as pessoas à dunas, em Natal, Fortaleza… E perguntam: Com ou sem emoção?”

Não importava se era reta, curva, dentro do túnel, ruas apertadas da região portuária ou estradas mais largas nas proximidades do ginásio… O que valia para ele, pelo que entendi, era chegar o mais rapidamente possível ao local dos jogos da segunda fase em Ancona.

Perto do destino, o chamei de Felipe Massa. Ele aparentemente não gostou.

– Sou o Piquet.

Ah, tá…



MaisRecentes

Brasil impõe primeira derrota à Turquia na Liga das Nações



Continue Lendo

Entrevista com Kerri Walsh, três vezes campeã olímpica



Continue Lendo

Vaivém: Oposto troca Sada/Cruzeiro por Ribeirão



Continue Lendo