Pinheiros atropela mais um favorito



Um verdadeiro atropelamento. Assim pode ser definida a primeira partida das finais do Paulista feminino. Sem dar chance para o Vôlei Futuro, o Pinheiros/Mackenzie fez 3 a 0, em sua casa, na série em melhor de três.

Na abertura da semifinal, contra o Sollys/Osasco, o time de Paulo Coco havia feito algo parecido. Para muitos, o raio não cairia no mesmo lugar. Não só caiu naquela série, como volta a cair na final, contra mais um favorito.

O Pinheiros/Mackenzie, mesmo que não seja campeão estadual, já provou que vai incomodar os favoritos na Superliga. O time não tem grandes estrelas, mas erra pouco e tem padrão de jogo. Fabíola está com moral após o Mundial, as ponteiras Ju Costa e Soninha estão em boa fase, Natália Martins é ótima central, Lia, Michele e Marina, que completam a base titular, são regulares.

No jogo desta quinta, o passe do Vôlei Futuro foi o diferencial (negativo). Sem a bola na mão, a levantadora americana Glass, ainda sem entrosamento com Paula e Fabiana, as principais atacantes de Araçatuba, nada pôde fazer. William Carvalho mexeu em quase todas as peças, mas não viu qualquer possibilidade de equilibrar a partida.

No Plácido Rocha, precisará mais do que a torcida para igualar a série e impedir o título do time da capital.



MaisRecentes

Supercopa abre temporada masculina mais imprevisível no Brasil



Continue Lendo

Itália e Sérvia na primeira final europeia do Mundial feminino



Continue Lendo

Minas e Dentil/Praia Clube conhecem rivais no Mundial



Continue Lendo