Pelo jeito não vai dar Praia



O momento do Dentil/Praia Clube realmente não é dos melhores.

Depois da eliminação precoce na Copa Brasil, o time de Uberlândia foi atropelado pelo Camponesa/Minas no clássico regional desta terça-feira, pela Superliga.

Em BH, vitória das donas da casa por 3 a 0 (25-16, 25-13 e 25-15). Note as parciais para ter a exata noção da facilidade encontrada pelo Minas para vencer um time que pintou (no papel) como candidato ao título da principal competição nacional.

Com um resultado ruim atrás do outro, o Praia pode encerrar a fase de classificação numa posição intermediária, correndo o risco de enfrentar nas quartas de final Unilever, Sesi ou Molico/Osasco. É bom abrir o olho rapidinho.

Por outro lado, o Minas parece engrenar. Jaqueline marcou 17 pontos e liderou o time. A levantadora Naiane,  uma das apostas de Marco Queiroga, foi eleita a melhor do jogo. Dá para sonhar em escalar algumas posições (atualmente está em sétimo) para ter um confronto de quartas de final “ganhável”.



MaisRecentes

12 anos. Mas parece que foi ontem em Pequim



Continue Lendo

Unir concorrentes mostra o tamanho de Rodrigo Rodrigues



Continue Lendo

O indispensável fair play precisa evoluir



Continue Lendo