Vaivém: Paula Pequeno cogita aposentadoria das quadras



A bicampeã olímpica Paula Pequeno indicou, em postagem no Instagram, que pretende encerrar a carreira ao fim da próxima temporada.

“A espera e a incerteza de cada ano se tornam cada vez mais torturante pois, envolve toda a minha família e os nossos negócios. Sinto que minha missão no voleibol está chegando ao fim… Peço à Deus que nesta última temporada eu possa terminar feliz e orgulhosa, com a certeza de que todo o esforço valeu à pena e assim começar um novo ciclo. Peço também que as pessoas com quem eu vá trabalhar valorizem a cada dia, tudo o que eu tenho a agregar e que eu possa deixar um grande legado a todos ao meu redor”, escreveu Paula.

Ela recebeu o apoio de centenas de fãs após fazer o anúncio. Muitos pediram para que ela repensasse e seguisse em quadra por mais tempo. Outros apontavam o Vôlei Nestlé como o destino ideal para a despedida.

 

Ela defendeu Bauru na última Superliga após passar quatro anos em Brasília. Com um problema no ombro, a atacante perdeu parte da fase de classificação e voltou ao time apenas nas quartas de final, mas pouco pôde colaborar nos duelos contra o Dentil/Praia Clube, finalista da competição.

Paula Pequeno tem 36 anos, começou a jogar vôlei no Distrito Federal e viveu seus melhores momentos na carreira clubística em Osasco, onde atuou por aproximadamente uma década.

No exterior, a ponta teve passagens por Rússia e Turquia. Pela Seleção, além dos dois ouros olímpicos em Pequim-2008 e Londres-2012, ela venceu edições do Grand Prix, além de vice-campeonatos mundiais, da Copa do Mundo e da Copa dos Campeões. É certamente um dos ícones de uma geração que mudou o Brasil de patamar no vôlei.

LEIA TAMBÉM

Dani Lins volta aos treinos com objetivo de jogar o Mundial



MaisRecentes

Brasil bateu recordes no Pan. Mas os vôleis ficaram devendo



Continue Lendo

Coluna: Brasil precisa aprender a perder



Continue Lendo

Passe virou a dor de cabeça do Brasil



Continue Lendo