“Patrimônio histórico”, Vini vira capitão do Vôlei Renata



O Vôlei Renata apresentou, nesta terça-feira, a equipe para a temporada 2018/2019, em Campinas. Muitas caras novas em comparação com o time do último ano e um remanescente ganhando novo status no projeto.

O central Vini, de 35 anos, é o novo capitão da equipe dirigida por Horacio Dileo. Na apresentação de cada integrante do grupo, ele foi chamado de “patrimônio histórico” por André Heller, o coordenador técnico.

O jogador entra no sexto ano no projeto campineiro ainda mais prestigiado, além de muito identificado com a torcida e com os valores defendidos pela direção. Já era uma espécie de segundo capitão, mas assumirá a “titularidade” na função, até a última Superliga nas mãos do levantador Rodriguinho.

– Vejo como um processo natural, pela minha história aqui. O Horacio tem uma metodologia de ter um capitão e um vice. Por dois anos eu fui o vice e agora ele me concedeu essa responsabilidade a mais. É uma função que exige mais, mas estou encarando com naturalidade e também com muita alegria. Ele acha que tenho algumas características na quadra que agregam valor a ele. Admito que é bem bacana ser visto assim – comentou Vini.

Vini segue no Vôlei Renata, agora como capitão (Divulgação)

Ao analisar as mudanças no elenco em relação à temporada passada, o central vê pontos positivos na metamorfose vivida pelo Vôlei Renata. Além dele permaneceram no elenco apenas jogadores formados nas categorias de base: o ponta Renan, o levantador Matheus, o oposto Daniel, o líbero Bruno Bello e, posteriormente, o central Melqui (emprestado a Atibaia). Chegaram o levantador argentino Demian Gonzalez, os pontas Vaccari, Bruno Canuto e Bruno Temponi, o oposto Felipe Banderó, os centrais Luizinho e Michel, além do líbero Lukinha.

– Tivemos bons reforços. Aumentou um pouco a expectativa em relação à temporada passada, quando deixamos um pouco a desejar em jogos em casa. Hoje sou o mais velho do time. No ano passado eu estava no meio, mas neste ano temos uma equipe mais jovem. Estamos empolgados – analisou.

Apresentação oficial do Vôlei Renata para a temporada 2018/2019 (João Pires/Divulgação)

– Temponi, Luizinho, Demian e Lukinha já atuaram em Campinas, sabem como tudo funciona, conhecem o ginásio, o projeto. Isso ajuda. Banderó e Canuto voltam do exterior juventude mesclada com experiência tende a nos dar uma solidez. Ser é mais sólido é uma das coisas que queremos em comparação à temporada passada – completou Vini.

A primeira competição do Vôlei Renata será a Copa São Paulo, na cidade de Pirassununga, no interior paulista. Além do time de Campinas, participarão Sesi, São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão e São José, nos dias 4 e 6 de agosto.

LEIA TAMBÉM

+ A troca de Simon por Le Roux. Ganha ou perde o Sada/Cruzeiro?

 



MaisRecentes

Itália, Sérvia, Holanda e China nas semifinais do Mundial



Continue Lendo

Sérvia e China mais perto das semifinais do Mundial



Continue Lendo

A Itália chegou mesmo para ficar



Continue Lendo