Teve passeio, cochilo e três pontos na conta da Seleção



A sexta vitória da Seleção Brasileira feminina na Liga das Nações, nesta terça-feira, na Holanda, poderia ter sido mais tranquila.

Ao menos, ela foi conquistada sem necessidade de tie-break para assim somar três pontos. Depois de duas parciais tranquilíssimas (25-11 e 25-14), o Brasil sofreu com síndrome do terceiro set (31-33), mas reagiu na sequência para fechar em 3 a 1, com um 25 a 20.

A oposto Tandara foi soberana no confronto, terminando com 33 pontos. A central Bia colaborou com mais 19.

A tarefa brasileira foi bastante facilitada pela ausência da ponta Kim Yeon Koung, diria que mais de meio time da Coreia do Sul.

Drussyla em ação contra as coreanas (FIVB Divulgação)

O resultado mantém o Brasil na cola dos Estados Unidos, líderes da Liga das Nações. Ambos possuem sete jogos (seis vitórias e uma derrota), com a diferença sendo um ponto a mais das americanas (19 a 18) pelo revés ter acontecido no tie-break.

Nesta quarta-feira, o compromisso do Brasil será contra a Polônia, rival com uma campanha fraca até aqui: apenas duas vitórias. Os Estados Unidos enfrentarão a República Dominicana, outra seleção com apenas dois resultados positivos na Liga.

LEIA TAMBÉM

+ Lançamento do projeto Osasco/Audax

 



MaisRecentes

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo

Na estreia de Lucas Lóh na Liga das Nações, Brasil se recupera



Continue Lendo