Os testes continuam. E eu concordo com eles



Muita gente reclamou das substituições de Mari na primeira semana do Grand Prix. Na abertura da segunda semana, José Roberto Guimarães continuou seus testes na vitória sobre a Tailândia por 3 a 0, parciais de 25-16, 25-23 e 25-16.

No segundo set, o mais equilibrado, Juciely entrou no lugar de Fabiana para estrear no GP, além de Sassá, no lugar de Paula. Na parcial final,  Fernanda Garay jogou na vaga de Paula, com Tandara e Fabíola também tendo chances no fim.

Zé Roberto elogiou o desempenho do bloqueio, que marcou 17 pontos. A central Thaisa e a oposto Sheilla terminaram o confronto como as maiores pontuadoras, com 14 acertos cada.

Neste sábado, o duelo, às 6h15 (horário de Brasília), será contra o Cazaquistão. SporTV e Esporte Interativo transmitirão ao vivo.

Zé sabe melhor do que todos nós o melhor momento de fazer testes. Sinceramente, não concordo com o tom de algumas críticas que li em posts anteriores ao técnico da Seleção. Ele tem um grupo quase montado para Londres, nunca escondeu que prefere jogadoras versáteis e tem muito crédito, pelas vitórias que acumula. Se ele fechar as sete titulares agora, vai desanimar quem ainda briga, ao menos, por um lugar no banco de reservas.

Quem vai atirar a primeira pedra?



  • Fernando Adilio

    Eu concordo contigo Daniel.

    E digo mais, ele não tem tirado a Paula, pq sabe que dentre as jogadoras, ela é a quem tem melhor Estabilidade Mental para crescer e ser decisiva em jogos importantes.
    É a única jogaroda que não tem medo de ver a Gamova batendo asas atrás da linha dos 3.

    Daniel, vc tem essa visão da PP4, ou vc tbm acha que o tempo dela já passou?

    • Daniel Bortoletto

      Acho que ela ainda pode ser útil para a Seleção, mesmo não estando mais no nível de alguns anos atrás.

      • Fernando

        Pois eu já acho que ele tem tirado menos a Paula porque é uma jogadora que definitivamente precisar atingir um alto nível novamente, a seleção precisa dela. Mas ela esteve bem abaixo, só tá retomando por agora ( e acho que nao volta ao seu auge mais, apesar de estar bem ). Então ela precisa de ritmo.

        Zé tá certo, é preciso testas mesmo. Só discordam disso porque o volei feminino existe um fanatismo que beira ao insuportável onde os fãs não suportam suas favoritas irem pro banco, mesmo que seja nitidamente pra fazer o grupo todo ganhar rodagem.

        • Paulinho

          Concordo com o Fernando, o Zé deixa a Paula na quadra, não porque ela tem melhor estabilidade mental(…), mas sim porque ele precisa dela muuuuito e ela tem que jogar e jogar e jogar pra tentar recuperar o melhor voleibol dela.

          • Andrus

            O cara elogia a paula e depois pergunta a opinião. kkkkk É tipo “paula é o máximo, mas eu quero que você concorde com isso”. kkkkkkkkkkkkk Paula ganhou da Gamova quando, em 2008? Ali todas ganharam. nem jogo decisivo era. Em 2006 e 2010 ela não estava. Como você chegou a conclusão que ela “Não treme para russa”? Mágica?

  • Raffael

    Acho que o esporte brasileiro deve muito a esse profissional, que muita ja conquistou e continua conquistar no nosso volei. Muitos dos que veem aqui no blog falam de blogueiro “A” e blogueiro “B”, mas esquecem que ambos trazem informações a respeito do esporte que é tão carente de informações e profissionais nesse pais, ou seja, cada um tem sua preferencia. Claro que existem preferencias, o emocional, a paixão. É assim na vida, no esporte, em todos os lugares. Muitos que aqui veem criticar o ZRG são fãs do Sr Resende, e não admitirão jamais que o ZRG seja um profissional tão bom quanto o Sr Resende, e vice versa…

  • emanuella

    pensei a mesma coisa, os fãs da Mari hoje estão felizes, porque ela não foi substituída, será que hoje vem os fãs da Paula detonar o Zé. depois de todas as barbaridades lida no ultimo jogo estou esperando a reação dos fanáticos dessa semana.

    • Andrus

      Os fãs da Paula não tem do que reclamar. Paula estava com 4 pontos em quase três sets, passe fraco, assim como a Mari. Mas esta última estava atacando.

      E sempre a reação dos fãs da Mari será mais sentida. Eles são muito mais do que das outras jogadoras. Isso não quer dizer que eles sejam loucos e os outros sensatos. Sensatez, quando se envolve prefrências, é sempre relativa.

  • Afonso (RJ)

    Uma boa seleção não é composta apenas por 7 titulares. Às vezes as reservas podem ser fundamentais, entrando numa hora decisiva para adaptar o estilo de logo a uma determinada situação específica. Por exemplo, mudar a levantadora para reintroduzir o “elemento surpresa”, se o jogo da titular estiver marcado. Ou mudar uma ponteira, comforme for mais desejável estabilidade no passe ou força no ataque. Voleibol se vence com equipes de 14 atletas.

    É claro que para ter toda a equipe “na mão”, o técnico tem que fazer testes. O importante é não fazer testes em momentos impróprios, ou tantas mudanças que dificultem o desenvolvimento de um padrão de jogo. E nesse ponto, o Zé tem se mostrado um verdadeiro mestre. Não é à toa que tem na bagagem um dos currículos mais invejáveis da história do voleibol mundial.

    Quanto aos que criticam o Zé de forma passional destituídos de qualquer embasamento lógico, por vezes até de forma deselegante, para não dizer agressiva e grosseira, só nos resta discordar e lembrar o velho ditado: “Os cães ladram e a caravana passa…”

  • Daniel

    Não é bem assim. Exceto Dani Lins que já está no seu 3° ano de teste, nenhuma jogadora foi efetivamente testada até agora. Ou a Juciely entrar pra jogar 5 minutos é teste? ZRG nunca foi técnico de usar muitas jogadoras. Qual a dúvida de que a Sheilla é titular absoluta? E pq a Tandara não sai jogando nem num jogo fraco como contra a Tailandia? Concordei com o corte da Joycinha, mas qual partida vcs lembram q ela saiu jogando na seleção principal? Temos que ir com força máxima para o GP, mas dá pra usar mais algumas jogadoras.

  • Daniel

    Não é bem assim. Exceto Dani Lins que já está há 3 anos em teste, qual outra jogadora teve oportunidade na seleção? Ou colocar Juciely pra jogar 5 minutos é um grande teste? ZRG nunca foi técnico de usar muitas jogadoras. Não seria interessante a Tandara jogar pelo menos alguns jogos pra ver como ela se sai? É importante termos uma oposto reserva. Concordei com o corte da Joycinha. mas qual foi a partida que ela jogou na seleção principal? Está correto irmos com força máxima para o GP, mas seria benéfico alguns testes .

  • Ana

    De minha parte, jamais disse que ela tem que ter sete titulares agora. Questionei, naquele momento, uma substituição sem explicação. E com a Mari, que já tem um histórico. By Pan 2007.

    Discordo dos “Testes”. Onde colocar alguém para jogar cinco pontos é teste? SE ele fizesse como na seleção americana, italiana ou na Rússia, reveza-se atletas, para COMEÇAR a partida, eu seria a primeira a achar o máximo. Mas não, ele não faz isso. Por isso as pessoas questionam.

    Nos EUA Berg e Glass estão se revezando no levantamento. Não seria incrível se ela reveza-se Lins e Fabíola? Na Itália as centrais mudam sempre. Na Rússia idem. E Sheilla, é intocável? Pq ele não muda? Será que tem medo de perder da Tailândia?

    E técnico, mesmo bi-olímpico, não é Deus. Erra. Torcedor é pitaqueiro, tem todo direito de criticar.

  • Afonso (RJ)

    Esse pessoal que gosta de dizer que o Zé esá errado nisso,ou está errado naquilo, que o treinador do time X ou do time Y é que está certo, deve ser aquele mesmo tipo de pessoa que sem nunca antes ter ao menos entrado em um hospital, no meio de uma neurocirurgia vira pro cirurgião e diz: “Não corta essa artéria não, corta aquela. Você deveria clipar ali, e não aqui. Acho que aquele afastador ali está mal colocado. Pega outro trépano que esse está cego…” Quanta onipotência… me poupem.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo