Os quatro “grandes” na semifinal



De virada, o Vôlei Amil derrotou o Pinheiros, na noite de terça-feira, parciais de 23-25, 25-18, 25-22 e 25-22, afastou a zebra e garantiu vaga na semifinal da Superliga feminina.

Depois do susto no set inicial, o time de Campinas passou a ter uma virada de bola mais constante, algo que faltou em jogos recentes, passando a dominar as ações. Foi importante também, em alguns momentos, a mudança feita por Zé Roberto, ao trocar Vasileva por Rosamaria. A jovem deu conta do recado quando preciso.

Ramirez, com 21 pontos, foi a destaque do Vôlei Amil. Pelo Pinheiros, Andreia anotou 13.

Assim, temos entre os classificados os quatro times com maior orçamento da temporada. Não é coincidência.

A longa hegemonia de Unilever e Sollys/Nestlé fez com que os projetos mais novos no país já entrassem na disputa por título com orçamentos milionários, maiores até do que o de campeões três, quatro anos atrás. E ainda assim não é fácil desbancar os dois grandes, como vemos há quase uma década.

Essa inflação deixa os maiores bem mais distantes dos times com orçamentos menores. Felizmente, pelo bem da competitividade, vimos na atual edição da Superliga as campanhas mais do que elogiáveis de Pinheiros e Banana Boat/Praia Clube. Caso a Usiminas/Minas, por exemplo, aumente seu orçamento para a próxima temporada, poderemos ter uma competição histórica no quesito competitividade. 

Sobre as semifinais entre Unilever x Sesi e Sollys/Nestlé x Vôlei Amil, alguém quer palpitar?



MaisRecentes

Vaivém: Renovações nos times masculinos do Sesi e do Sesc



Continue Lendo

Vaivém: Principais times femininos do Brasil com muitas mudanças



Continue Lendo

Fabi e destaques do Praia analisam final da Superliga



Continue Lendo