Olhos abertos com Montes Claros



Enquanto o Terracap/Brasília faz estragos na Superliga feminina (http://blogs.lance.com.br/volei/brasilia-nao-para-de-surpreender/), o Montes Claros segue o mesmo caminho entre os homens.

Em uma semana, o time mineiro derrubou a invencibilidade de dois dos líderes: Funvic/Taubaté e Brasil Kirin.

Na segunda-feira, o Montes Claros foi até Taubaté e bateu o time de Wallace, Lucarelli, Eder & Cia. por 3 a 1. Ontem, com mais de três mil torcedores no Ginásio Tancredo Neves, triunfo novamente por 3 a 1 sobre o rival de Campinas, finalista da competição nacional na temporada passada.

– Trabalhamos sério e sempre para vencer, mas respeitamos muito os outros adversários e temos muito para buscar. Foi importante para dar confiança ao grupo, já que viemos de uma sequência de três jogos contra três das melhores equipes do país e fizemos três jogos incríveis – disse o técnico Marcelinho Ramos, citando ainda a derrota para o Sesi, que antecedeu as duas vitórias.

O oposto Luan Weber, com 24 pontos, liderou o Montes Claros. Depois de temporadas seguidas com problemas de lesão, o jogador começa a comprovar todo o potencial que era visto nele. O prêmio de melhor do jogo foi dado ao líbero Gian.

Na próxima rodada, o Montes Claros terá outro teste de fogo: o Sada/Cruzeiro, líder da competição e atual campeão nacional, sul-americano e mundial. O duelo acontecerá na próxima quarta-feira, novamente no Tancredo Neves. Certeza de casa cheia e promessa de um grande clássico mineiro.

PS: O jogo de ontem contou ainda com homenagens para a Chapecoense. Faixa carregada pelos atletas e muitos torcedores vestidos de verde e branco nas arquibancadas. Como já escrevi anteriormente todas as demonstrações de carinho são poucas neste momento dolorido.

 



  • Michel Pereira

    Novamente o Montes Claros deu uma ótima demonstração de bom voleibol, presença de comando no banco e ótima química entre nova geração e veteranos. Sem desmerecer os demais, Luan, Bob, o líbero e Radke deram um espetáculo. Nesta temporada o MC está para a Superliga Masculina assim como o Brasília está para a S. Feminina. Curioso que ambos enfrentarão na próxima rodada os respectivos líderes de cada naipe (Cruzeirão e Rexona): verdadeiras provas de fogo.

  • L. Mesquita

    Obvio que prêmio de melhor do jogo foi dado ao líbero Gian, esse líbero é demais, tá jogando muito e, ao meu ver, tem tudo p/ser o sucessor do Serginho na seleção brasileira. Gian é muito rápido, tem agilidade de sobra e parce estrar em todos os cantos da quadra, já era bom no passe e evoluiu demais na defesa nessa temporada, com ele não tem bola perdida. Parabéns ao Gian e também ao técnico Marcelinho Ramos pelo excelente trabalho em Montes Claros!

MaisRecentes

Semana positiva das Seleções adultas



Continue Lendo

Coluna: O polêmico teste na regra do vôlei



Continue Lendo

Vaivém: Mais estrangeiras na Superliga?



Continue Lendo