O caminho é bom para o Brasil até a página 2



Pausa nas férias para notícia importante. A Federação Internacional de Vôlei confirmou hoje os grupos do torneio olímpico feminino, sem sorteio, na divisão pelo ranking mundial. E percebi uma certa empolgação dos torcedores brasileiros nas redes sociais. Eu diria que eles realmente podem comemorar o nível da primeira fase, mas devem estar se esquecendo dos cruzamentos nas quartas.

Vamos por partes. O Brasil, atual bicampeão olímpico, está no Grupo A ao lado de Rússia, Japão, Coreia, Argentina e Camarões. A comemoração é até certa ponto lógica, já que o time de José Roberto Guimarães não terá nenhuma dificuldade para avançar. Russas, japonesas e coreanas devem completar o quarteto que avançará para as quartas de final, com as argentinas precisando jogar muito em um dos duelos com as asiáticas para sonhar com a quarta vaga. As camaronesas já estão satisfeitas com a vaga olímpica conquistada e já estarão felizes com vitória em um set contra qualquer rival.

As campeãs olímpicas em Londres (Divulgação)

As campeãs olímpicas em Londres (Divulgação)

E aí vem o perigo. Do outro lado estarão Estados Unidos, China, Sérvia, Holanda, Itália e Porto Rico. As americanas possuem o melhor time do mundo na atualidade, na minha modesta opinião o time a ser batido no Rio, enquanto chinesas, sérvias, italianas e holandesas são candidatas ao pódio. Nenhuma delas pode ser descartada da briga por medalhas, sendo que as asiáticas estão um pouco acima das demais. Ou seja: o duelo do Brasil nas quartas de final não será nada fácil.

Os confrontos de quartas de final costumam ser os mais tensos dos Jogos. Um time pode fazer uma campanha perfeita na primeira fase, ter uma tarde/noite ruim na primeira fase eliminatória e sair da Olimpíada sem medalha.  Ou sair em quarto na etapa anterior e renascer com uma partidaça nas quartas. Já viram esse filme, né?

 

 

 



  • Michel Pereira

    Concordo plenamente com a sua visão. Inclusive o próprio ZRG já havia dito em entrevistas anteriores que preferia pegar um grupo mais equilibrado na primeira fase pra ter cruzamentos menos complicados adiante. Tomara que as meninas não fiquem deslumbradas e entrem com a faca nos dentes do primeiro ao último jogo, culminando com o nosso tri.

    • Senhor Omar – Trágico

      Ninguém ganha o ouro enfrentando times fracos.

      • Billy

        Nosa!!!Mas que comentário mais inteligente e esclarecedor…Como se ninguém já não soubesse disso.rs rs rs

        • Senhor Omar – Trágico

          Pois pelas declarações parece que nao sabem mesmo.

  • luis viana

    Discordo, Itália a Holanda são são candidatas a medalha de Ouro no Rio, podem sim dar trabalho mas se o Brasil cruzar com uma das duas equipes ganha. Brasil, USA, Rússia ou China, esses sim são favoritos nas olimpíadas. Brasil saind em primeiro ou segundo do grupo não vai ter dificuldades pra avançar.

    • Rento

      Incluiria a Servia, apesar de não serem tão experientes em eventos tão importantes como as Olimpíadas… Mas num dia ruim das brasileiras e bom das italianas ou das holandesas o Brasil pode, sim, ser surpreendido por elas… Mas o Brasil com certeza seria favorito simplesmente por ser mais time que estas duas seleções. Agora EUA, China ou Servia nas 4as é osso duro!

      • Senhor Omar – Trágico

        Dia bom das italianas é pior que dia ruim das seleções Americana, brasileira, russa etc

  • Senhor Omar – Trágico

    Sérvia, Holanda e Itália estão no mesmo nível de Coréia e Japão. As pessoas supervalorizam a holanda não sei o motivo.. e a Itália é saco de pancada faz tempos. Essas duas seleções não passar nem perto de sentir o cheirinho de medalha.

  • Fernando Berlanda

    Discordo totalmente, as mais fortes e favoritas são as Brasileiras, Americanas e Chinesas, com Russia e Sérvia correndo por fora. Holanda e Itália são carta fora do baralho, mas não passarão das quartas de final. Acredito que o jogo pega para o Brasil nas semi-finais, pois é 100% confirmado que pegará China, Sérvia ou Estados Unidos. Nas quartas pegará Holanda ou Itália e vencerá.

  • George Carvalho

    Olha, o fato de pegar um grupo tranquilo na primeira fase é ótimo, até pq terá um confronto mais fácil nas quartas. Aí nas semis será difícil para todo mundo, independente de como foi o grupo inicial, até porque dificilmente EUA-Russia-China-Brasil (Servia podendo desbancar algum destes) não estarão nas semis. Holanda e Italia tem de melhorar MUITO para fazer frente a qualquer uma destas.

  • A lI

    Não acho que JAPÃO e KOREA tiveram facilidade nas quartas-de-final em 2012 não,o JAPÃO ganhou da CHINA num jogo disputadíssimo por 3×2 e a KOREA eliminou a FAVORITA ITÁLIA CAMPEÃ DA COPA DO MUNDO-2011.Penso que o vôlei feminino 2016 está mais forte que o de Londres 2012, pois seleções como KOREA,SÉRVIA e HOLANDA aumentaram bem o seu nível de 2012 para cá,portanto as tradicionais BRASIL,RÚSSIA,EUA,ITÁLIA e JAPÃO que eram as equipes de ponta em 2012, terão mais dificuldades em 2016 pela concorrência das renovadas seleções de KOREA,SÉRVIA e HOLANDA.KOREA:melhorou muito de 2012 p/cá.Em 2012,KIM YEON KOUNG era muito novinha,sua primeira olimpíada como titular e sem muita experiência internacional,levou a KOREA nas costas assumindo o passe,atacando,defendendo,bloqueando e sacando muito bem,e mesmo muito nova foi MVP OLÍMPICA.Agora KIM YEON KOUNG evoluiu muito na carreira,jogando seguidas CHAMPIONS LEAGUE,tem muito mais bagagem e experiência internacional.Acontece que a KOREA de 2016 é melhor que a de 2012,pois tem outras jogadoras altas que tem ajudado muito a KIM YEON KOUNG na pontuação.São elas:a central que virou oposta Kim Hee-Jin e as centrais Kim Su-ji e Yang Hyo-Jin.A KOREA costuma jogar com 2 líberos se revezando e elas são um show a parte na defesa:Nam Jie-Youn e Kim Hae-Ran.SÉRVIA:Brankica Mihajlovic evoluiu muito depois que passou pelas mãos de Bernardinho e dividiu com KIM YEON KOUNG a responsabilidade de artilheira no Fenerbac atacando bem de todos os pontos da quadra,a oposta Tijana Boskovic e a central Jovana Stevanovic são reforços em relação ao time de 2012,que põem a SÉRVIA entre as favoritas ao podium em 2016.HOLANDA:GIOVANNI GUIDETTI deu corpo e força ao time,depois que assumiu fez 2 finais europeias seguidas contra a RÚSSIA(EUROPEU-2015 e PRÉ-OLÍMPICO-2016),aproveitou o VAKIFBANK p/dar rodagem às suas jogadoras e ainda se especializou em dar surras de 3×0 na ITÁLIA.
    2.Mesmo que o BRASIL fique em PRIMEIRO LUGAR DO GRUPO,o cruzamento das QUARTAS-DE-FINAL não será nem um pouco fácil,uma certeza eu tenho,o Brasil enfretará uma SELEÇÃO ALTA nas quartas-de-final pois EUA,CHINA,SÉRVIA e HOLANDA estão com jogadoras bem altas.
    3.A ITÁLIA,ao meu ver,está apostando em montar um time para 2020,tem jogadoras muito novas,sem experiência internacional,que quando a coisa aperta começam a errar muito,a prova disso são as duas SURRAS que a ITÁLIA levou da HOLANDA tanto no PRÉ-OLÍMPICO EUROPEU quanto no PRÉ-OLÍMPICO MUNDIAL,foram 2 3×0 humilhantes em que as HOLANDESAS atropelaram as novata ITALIANAS.Acho um grande erro do MARCO BONITTA deixar uma ponteira alta e completa como CAROLINA COSTAGRANDE fora,a experiência dela é importante p/auxiliar as mais jovens.
    4.O nível técnico da seleção de PORTO RICO é muito inferior ao das outras seleções do GRUPO DA MORTE.Acho uma missão difcílima p/PORTO RICO vencer um set,quanto mais um jogo.Pode ser,talvez,que na última rodada,uma seleção QUEIRA PERDER PROPOSITALMENTE p/PORTO RICO visando escolher um adversário p/as QUARTAS-DE-FINAL.Fora isso,não vejo PORTO RICO com condições de ameaçar ninguém na fase de classificação.
    5.O retrospecto positivo contra SÉRVIA,ITÁLIA e HOLANDA não serve p/os JOGOS RIO-2016 pelos seguintes motivos:a seleção brasileira continua a mesma,mas estas 3 seleções mudaram muito,então os times que o Brasil venceu não tem nada a ver com esses times que disputarão as olimpíadas.Esses times usam o GRAND PRIX p/fazer testes e não como obrigação de título,pois os objetivos principal delas SÃO OLIMPÍADAS,COPA DO MUNDO,MUNDIAL e CAMPEONATO EUROPEU.A KOREA também CAGA p/o Grand Prix,mas cresce muito nas Olimpíadas.

  • will

    Eu vejo exatamente este equilíbrio mesmo assim se não passar o time lerdo na primeira fase de Londres ,o time brasileiro tem tudo pra ser a 1 da chave e as americanas também hoje então olhando friamente os confrontos possíveis que encaixam eu gostaria de ver uma China nas quartas pois elas sempre jogam muita mal contra a nossa seleção ,que ao contrario sempre jogam muito bem e concentrado depois vejo ou uma Holanda e Itália uma incógnita pra se jogar mas ainda assim sou mas Brasil,agora eu acho uma seleção hoje que daria um confronto muito equilibrado e emocionante aos espectadores seriam contra a Sérvia pois tem uma seleção bem equilibrada com as jogadoras jogando bem vai ter muito trabalho a nossa seleção pra ganhar,assim como foi muito disputado no Mundial de 2014 a partida contra elas, então vejo como sim esse confronto muito equilibrado se caso a Sérvia vá mal na primeira fase..

  • Sdds Sheshenina

    As holandesas são candidatas a tomar 400 aces só da Thaísa, isso sim

  • Nilton

    Discordo Daniel. Itália e Holanda chegam nas quartas com muito sufoco, uma delas ficam pelo caminho, já que nesse grupo Eua e China com ctza estarão lá, Servia está acima das duas seleções europeias citadas e tb certamente estarão nas quartas. Restam então, nesse grupo, uma vaga para italia ou holanda. Sinceramente, se o Brasil sair em primeiro pega o quarto de lá, que pode sim ser os europeus, contra quem nosso voleibol leva vantagem (defendemos mais, sacamos mais…).

  • Edu

    Ok,Ok,Ok. Na sociais do volei.Thaisa aproveitou a folga depois do jogo em Pinhais e veio para São Paulo se casar num cartório do bairro de Pinheiros.Sua transferência para o Eczasibasi já e dada como certa pelos fãs do time turco.Talvez a razão primordial da cerimonia,Numa disputa de contratação que envolveu também o Fenerbache.A questão ,já levantada pelos fãs turcos, e que com Poljka(também uma das melhores centrais do mundo),Larson, Boscovic,Kosheleva(outra especulada como contratada) e Thaisa vai ser administrada a regra das 3 estrangeiras em quadra e uma no banco no campeonato local.No papel, é um time fortíssimo e considerado eventualmente a maior folha de pagamento de titulares do voleibol turco feminino.Mas não vai ter lugar para todas as estrangeiras contratadas fora a CL que não tem limitação, com no máximo umas doze ou treze partidas até a disputa final.No social,também, formalizado que Andreia deixa de ser Laurence e volta a forma de Andreia Sforzin.Seu nome de solteira

  • Paulo

    Alguém saberia o chaveamento das quartas de finais no feminino? Se o Brasil passar em primeiro jogará em qual horário no dia 16? Estou querendo comprar ingressos projetando o Brasil como 1° ou 2 °.

MaisRecentes

Os grupos do Mundial feminino



Continue Lendo

Vaivém: Reforço e renovações no Praia



Continue Lendo

Vaivém: Itália será destino de Bruninho



Continue Lendo