O primeiro susto do Brasil no Pan



Elogiei os dois primeiros jogos da Seleção Brasileira masculina no Pan e surgiu o primeiro susto (alguém já vai me chamar de secador…).

Na vitória por 3 a 1 sobre o time C ou D dos Estados Unidos, o Brasil fez primeiro set muito ruim perdendo po 25-18. Depois, com autoridade, venceu sem sustos por 25-17, 25-14 e 25-18.

Saindo do banco de reservas, o oposto Wallace Martins (aquele do Sesi) foi o maior pontuador, com 19 acertos, sendo 15 de ataque. O ponta Chupita também teve boa atuação, com 15 pontos.

O triunfo classificou o Brasil para a semifinal. Cuba fez o mesmo pelo outro grupo.

Vocês gostaram do que viram pela TV?



  • Lucas

    No primeiro set todos tem perdido um pouco de cabeça … os únicos no jogo foram Gustavo e Bruno …ainda uma boa reação da equipe.

  • Joao Paulo

    Alguém aviso ao narrador da Record que os jogadores de meio não batem bola da linha de 3 metros?? O entendido no assunto narrou algumas bolas de 3m do Gustavo… será que é um cara preparado para a função?rs
    Além disso, ele disse que o “experiente” Eder sempre comanda as equipes que ele joga!!! Será que alguém cita alguma???rs
    Fora as pérolas tipo: Cicrano tá arrebetando!! quando era o 1o ponto do cara… enfim…
    Jogos fracos e transmissão pior ainda… Que venha o mundial pelo Sportv…

    • Diogo (Oz)

      Como se a equipe do Sportv não comete-se gafes ¬¬’ Ex: erra na pronuncia do nome de algumas cubanas!
      Além de ter que aguentar os comentários do Carlão -.-‘

      • Joao Paulo

        É um dos estagiários da Record fazendo o que foi mandado defendendo a pessima transmissao da emissora?rs

        • Rafael B.

          Acho que o mais interessante a ser comentado João Paulo é a transmissão de vôlei em TV aberta. Na verdade, a melhor palavra é COMEMORADO. O que deve ser comemorado aqui é a transmissão do vôlei em TV aberta.
          Não quero ser refém de emissoras que adquirem direitos de transmissão, mas que só exibem os jogos que julgam importantes. Logo, quanto mais opções melhor. Então, em vez de criticar, que é algo muito fácil de fazer, vamos incentivar!

          • Joao Paulo

            Rafael, sempre nos Panamericanos e Olimpíadas as TVs abertas transmitem os jogos de volei… isso é uma constante! Só estou fazendo uma crítica da forma como transmitem, com profissionais despreparados e desinformados.
            Acho muito importante que o esporte ganhe visibilidade, pra se desenvolver e evoluir, porém, precisa ser feito por gente que entende e sabe o que fala.
            Não é uma preferência por emissora, somente uma opinião.
            Com relação a não transmissão dos jogos, minha opinião é que não adianta o vôlei comprar briga com as TVs. TV é um negócio como qq outro, movido a grana, que aumenta conforme a audiência… Infelizmente o volei não é o esporte que move multidoes no Brasil, então não vai ter destaque em horário nobre…
            Cabe a CBV tentar fazer o calendário de forma a encaixar na grade das emissoras… Infelizmente, o processo deve ser ao contrário.
            Acho também que vale a pena uma reflexão: queremos que o volei seja um esporte de massa? Que move torcidas fanáticas ao ginásio?? Fanatismo sempre traz violência, desrespeito….

        • Diogo (Oz)

          Defendi? Apenas falei a verdade sobre a transmissão do Sportv, que não da valor para segundo maior esporte do país. Dia 20 teve clássico “Sesi Vs Osasco” – Não pude assistir porque a detentora dos direitos de exibição, estava passando VT de jogos do dia seguinte e não cedeu para ao E+I.

          Entre uma transmissão ruim e não exibição, prefiro ficar com a primeira opção – não acha?

          • Diogo (Oz)

            dia anterior*

  • Jairo (RJ)

    Daniel, me ajuda aí!!
    Até onde consegui ver o jogo, não gostei. Alguns lances: saque sucessivos errados, ataques fora em sequência, que inevitavelmente obrigavam a comparação entre time A e B. O mais gritante foi a entrada do Walace (SESI), como se estivesse dizendo “que estou fazendo aqui?” Parecia uma turma de alunos de castigo fazendo dever de casa. Não consegui ver o final por conta de ter de madrugar.

    E peço sua opinião sobre as atuações de Thiago Alves!

    GALERA, não estou atacando ninguém! Apenas expressando opinião de telespectador.

    • Daniel Bortoletto

      a atuação de ontem, do time em geral, me decepcionou, Jairo.
      sobre o Thiago Alves, acho que ele não tem jogado como nos bons tempos de Cimed, aquele time campeão nacional. Eu achava, alguns anos atrás, que ele tinha jogo para brigar entre os 4, 5 melhores pontas do país.

      • Jairo (RJ)

        Ponto pra você: decepção pela atuação.
        Quanto ao Thiago, gosto dele, mas por mais que tente, não consigo ver o volei fluir no todo.

  • emanuella

    o maior problema foi a sucessão de erros de ataque, nunca vi o Brasil errar tanto ataque, se somar com os erros de saque deve dar uns 15 pontos para o EUA, mas o esquema em si não estava ruim depois as coisas entraram nos eixos, to gostando muito do Chupita, pra mim é muito melhor que o Bravo.
    Thiago Alves perdeu o lugar na seleção, acho ele muito ansioso, e parece que sempre faz a opção errada no ataque.
    Gustavo esta voltando a jogar bem, parece que acertou a bola com o Bruno e espero muito vê-lo na seleção.
    Dos Wallaces, ainda prefiro o Souza, mas ontem errou, como todo mundo, muitos ataques.

  • Diogo (Oz)

    Estranhei atuação do Brasil, pois os norte-americanos estavam com o time novo, que não justifica a derrota de 1 set, pois temos jogadores mais experientes e com títulos com a seleção. Os principais ataques foram com os meios, mas parece que o nosso bloqueio não percebeu isso, Gustavo e Eder sempre chegavam atrasado ou estavam indo compor bloqueio na extremidade.

    Lipe tá pensando que é o Mikhailov? Não utilizava os seus recursos, atacava muitas pancadas, deve ter sido o mais bloqueado. Engraçado foi ver o Wallace sair do banco, fazer saque forçados que tiveram alguns resultados, enquanto que alguns titulares não estava colocando a bola em jogo com o mesmo saque.

    Acho muito estranho o Murilo Radke fazendo levatamento, do muitas risadas. Tiago Barth deveria ser o 3 central #Fato

  • Afonso (RJ)

    Se me permitem, vou pintar um quadro meio caricato e com certo exagero, de como enxerguei o jogo de ontem. Que fique claro que estou ciente que a coisa não é exatamente assim. Senão, vejamos:

    O time brasileiro entrou em quadra para jogar contra os ESTADOS UNIDOS, terra dos invencíveis Marines, da CIA, da NASA, Rambo, Schwarzenegger e John Wayne. Terra dos técnicos que “estudam” a forma dos brasileiros jogarem pra montar esquemas táticos mirabolantes e infalíveis para marcá-los e anular suas principais jogadas (provávelmente auxiliados por megaespiões da CIA e supercomputadores da NASA). Deu um friozinho na barriga de alguns atletas. Nada de grave. Nada que se compare com o “complexo de viralatas” rodriguiano, mas que fez com que decidissem forçar o jogo no limite para superarem tão formidável adversário.
    Resultado da equação: Frio na Barriga + Forçar o Jogo no Limite = ERROS => derrota no 1º set.

    Se o time americano fosse um pouco melhor, é possível que a história se repetisse nos sets subsequentes, e tivéssemos de amargar mais uma derrota contra um time americano tecnicamente inferior. Mas os brasileiros perceberam a tempo que o time deles não “tava com nada”, se acalmaram, pararam de forçar absurdamente o jogo. Passaram a responsabilidade “para lá” e se impuseram, ganhando com facilidade os três sets seguintes. Repito: venceram os demais sets com muita facilidade, inclusive com direito a um 25×14. Diria até que deram um “baile” no limitado time americano.

    Gostei do Bruninho (para mim o melhor em quadra), Wallace do Sesi e do Chupita. Concordo plenamente com o colega que fez um comentário acima sobre a “bobeira” de nossos centrais que caludicaram na marcação das óbvias bolas de primeiro tempo dos americanos. Do time americano, vi um ou dois que poderiam dar bons reservas para times de menor investimento da Superliga.

    Que venham os demais adversários, que o friozinho é na barriga deles. 🙂

    • Diogo (Oz)

      Então nós éramos o exercito brasileiro que vestia uma cobra fumando, possuindo pelo espírito capitão Nascimento – Dando na cara dos americanos e falando “pedi para sair”?

      OMG!… que viajem

  • Emerson Inacio

    O que é aquele nome no Felipe Chipita? kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    O homem de quase 2,00m sendo chamado e prefere ser chamado tambem de “Lipe”. kkkkkkkkkk
    O cara é conhecido em varios paises como Chupita e tem coragem de ir pra seleção se chamando Lipe, para vai, pegou mal, o narrador falando Lipe é engraçadissimo.
    Ele ta se achando o Giba na seleção, passando a mão no cabelo, o jeito de comemorar o ponto, ta uó, ta muito cópia de um Giba original, fora que ta longissimo de ser um.
    Tira esse nome Chupita, ta muito feio esse Lipe.

MaisRecentes

Vaivém: Mais estrangeiras na Superliga?



Continue Lendo

Com emoção, Corinthians se garante na Superliga



Continue Lendo

Com méritos, Brasil cumpre obrigação



Continue Lendo